A direita dos bruxos e dos bruxedos

Santana Lopes acabou ainda por meter Paulo Portas ao barulho nesta situação, afirmando sempre não acreditar que esta fiscalização possa ter a ver com uma eventual candidatura presidencial. “Dizem-me também às vezes que no CDS fazem alguma coisa sem o dr. Paulo Portas saber? Não, numa coisa destas custa-me a crer. Mas muitas pessoas dizem-me: ‘Não, ele sabe de tudo’. Mas quer dizer… não acredito. Só se comesse muito queijo. Com o que tem passado pela vida não ia fazer partidas destas a ninguém.”

A inspecção à Santa Casa e as presidenciais: Santana não acredita em bruxas, mas…

__

Negar que se quer dizer o que intencionalmente fica dito é um dos mais vulgares sofismas que nos afligem no consumo do quotidiano político. É um golpe baixo, definindo quem o usa como cultor da baixa política. Assim, é muito mais frequente em políticos de direita do que de esquerda, por termos uma direita decadente e a baixa política ser o seu ecossistema favorito. A direita portuguesa ou é brilhante, como Adriano Moreira, ou é isto que vemos na citação: um constante emporcalhamento da cidade, a paixão pelas conspirações, o medo e o ódio como pontos cardeais.

Lula da Silva, na sua visita a Portugal em 2013, deixou um alerta que não perdeu nem perderá actualidade:

Quando a direita tem medo de perder o poder, ela começa a induzir a sociedade a não gostar da política, começa a dizer mal da política. Temos de ter a coragem de dizer à juventude que, em vez de largar a política, deve entrar na política, para que o jovem venha a ser o político com que sonha. É preciso politizar a juventude. Se ninguém presta para você, entre você na politica.

Os populismos na versão PSD e CDS, para quem o PS é um partido de corruptos, ou na versão de Cavaco Silva, para quem só ele é que sabe e se porta bem, e ainda na versão dos comunas, para quem a democracia liberal não passa de mais um ardil do capital, comungam todos desse permanente envenenamento onde a política é apresentada como o palco das maiores canalhices e onde todos mentem por princípio e pulsão.

Eis aqui o presidenciável Santana – que recorreu, ou deixou que alguém recorresse por ele, a uma campanha negra para apresentar o seu maior adversário das legislativas de 2005 como homossexual e que quis, ou deixou que alguém quisesse por ele, lançar o caso Freeport em cima das eleições – a sugerir que há membros do Governo que utilizam recursos do Estado ao serviço de interesses partidários ocultos e com o objectivo de atacar a sua imagem. Alguém se escandalizou com a sugestão? Foda-se, este é o país onde a Procuradora-Geral da República pode dizer ainda pior e, provavelmente, nem uma brisa lhe irá descompor a pose. Este é o país que não quer saber dos direitos dos cidadãos desde que esses cidadãos não sejam dos seus – ou até sendo, para a miséria ser completa. Aliás, teremos mesmo um Parlamento neste país?

Os políticos podem não prestar, alguns, mas aqueles que se recusam a assumir a sua responsabilidade política são ainda piores. E são os políticos que não prestam que mais têm a ganhar quão maior for a apatia e cobardia à sua volta.

13 thoughts on “A direita dos bruxos e dos bruxedos”

  1. o santana que vá dar banho ao cão e ponha no ar a auditoria interna feita em agosto do 2014, nove milhões de prejuízo, empregos para a boiada da coligação e ajudas de custo à fartazana para compensar os probuonos da chulice filantrópica. na altura arrecadou o papel por dizia que as santas não prestam contas a ninguém.

  2. Costa ontem, Costa hoje, Costa Involutivo.
    Existe Costa o Grego, amanhã Costa o Chinês, no entretanto apoia o Espanhol e vai dizendo que não sabe o que fazer porque amanhã poderá ter que ser Costa o Alemão! Passou do Viva o Syriza para apoiar apenas um Syriza involutivo. Diz sim à renegociação da divida um dia, noutro já diz que talvez ou que não é a única solução! Pisca à direita, pisca à esquerda…não faz a mínima ideia ao que anda! Uma coisa Costa tem a certeza… estamos melhor que há 4 anos e não teve problema em agradecer o contributo dos chineses para essa melhoria! (*) “…os investidores chineses, disseram presente, vieram e DERAM UM GRANDE CONTRIBUTO para que Portugal pudesse estar hoje na situação em que está, bastante diferente daquela que estava há quatro anos atrás”. E AGRADECEU “à China todo o apoio que nos deu”. (*) Costa foi visitar Sócrates à cadeia para ter a certeza que estava preso. A prisão de Socrates é outra coisa que faz Portugal estar melhor. Costa pensa isto mas ainda não o disse

  3. Alfredo Barroso, um dos fundadores do PS, bateu com a porta em protesto contra o que António Costa disse aos Chineses – um regime totalitário – sobre “Portugal estar diferente”.
    Digam o que disserem à esquerda, e cada vez dizem menos e pior, a direita está a conseguir levar por diante o que planeou. Organização e estratégia é o que se precisa à esquerda.

  4. Alfredo Barroso teve uma intervenção digna, coerente e a que melhor pode servir o PS: dar a oportunidade de reparar com seriedade afirmações que não servem quem se quer apresentar como alternativa ao actual governo. O lugar de quem acha que Portugal está melhor do que há 4 anos, ou que do que estaria se o governo anterior não tivesse sido derrubado da forma irresponsável como foi e que a “amizade” chinesa é uma solução para os seus problemas, é no PSD ou no CDS. Discurso tacticista e de conveniência a política portuguesa já tem que chegue.

  5. Que pensar de um esquerdista que escreve num jornal de direita? Exemplo: Alfredo Barroso. Noto, porém, que o mesmo nesse dito jornal, esteve muito bem, quando chamou «besta quadrada» a um certo causídico. A citação deu muito jeito. Nem o rouge da Chanel conseguiu igualar a cor da face do visado.

  6. ora beie, boue citarre: «Se ninguém presta para você, entre você na politica.»bamus agorra fazerre um izerssio de adaptassãoe.
    ó IGNORÔNCIOS, MARIAS e RFC´s e deribatibos, cumu bocês pensem cus majistradus no cazo do marqueze saõe incumpetentes, e num prestam, então entrem bocês prá magistratura, bá. num axam uma ixelente ideia, hum? a minha bisãoe das cousas, capachidade de resulberre as crizes, por bezes ultrapaça-me.
    bou lerre istu bárias bezes. oqueie.

  7. Galuxo amigo, pá será que não querias dizer Politicos OPORTUNISTAS, TRAIÇOEIROS, INCONSISTENTES, BALOFOS de discurso,tacticista e de conveniência o PS e a política portuguesa já tem que chegue. ????

  8. Orra beie, aí baie noba interbenssõe xirurgica: ó JÉ BICOS, pá, tu tenze muito má ideia da figura mãe, pá. Mas oube, nem todas largam os filhus pá, tás a berre? portantos, pá, deicha lá a tua na isquina, a discutirre o euro, e a dos ótros em paze. pur içu é que tu éze um arroto cantante pá, oqueie. cunta aí, debes ter tido muitos paies, hum, nem o adn cunseguiue resolbere a tua paternidade, hum? oqueie. ai si déte iú are traingue tu raite inglisxe, a niú dóreméte, ai balive? hum? oqueie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.