27 thoughts on ““What is the West? And what is Putinism?””

  1. Manuel Pacheco: Esse jornalista é comentador da Russia Today e da Sputnik. Poupa-me, por favor. Ficou deslumbrado com os clientes “trumpistas” que conquistou.

  2. Sim, concordo, é realmente claro como água.
    Quem souber inglês deve ver para perceber que existe um discurso preparado, que é comum nos mérdia, mas não oferece muitos dados concretos como base. Recusa-se qualquer outra abordagem sobre as causas do conflito, porque sim.
    Ainda tentei ver o vídeo para poder aprender alguma coisinha, mas acho que a Penélope não o viu e, para ser franco, a partir do 10º minuto eu também não quis perder mais tempo.
    Se excluirmos a parte histórica, cultural,poderio militar e económico, parece que se está a falar dos Estados Unidos da América. Depois, vem o costume: O Putin pretendia executar um “Blitzkrieg”, os Ukranianos são os “underdogs” corajosos chefiados por um grande estratega judeu…
    É que, para além de saber qual é a estratégia da Rússia, é outro que sabe o que Putin pensa e, para terminar, refiro a descrição que ele faz do “Ocidente”, que é o título do vídeo:
    O ocidente é o primado da Lei, Democracia, Propriedade Privada, Economia aberta, Diversidade ( ele aqui gagueja), Pluralismo de opinião, respeito pelo indivíduo,… (Pai Natal, etc, etc).
    Nada de novo a Oeste.
    Tenho tentado estar fora desta literal palhaçada, para não ferir susceptibilidades (incluindo a minha) mas, desta vez, não resisti. Desculpem.

  3. Só mais uma:
    Se este gajo era comentador da RT ou Sputnik (nunca o vi mais gordo), então estes canais são uma merda como propaganda do déspota porque, senão, só podiam ser pluralistas. Não percebo.

  4. gostei muito mais deste artigo de 2019….em que cita , entre outras coisas , esta senhora , e pronto , não precisamos de saber mais nada para perceber o que se passa.
    stop à guerra , Putin , arranja uma forma qualquer , homem , os tipos querem um reset à população para ficarem com o planeta inteirinho , não deixes , please.

    Angela Stent writes in her book “Putin’s World,” the Kremlin boss had demonstrated that Russia was the indispensable power in the Middle East.

    https://www.washingtonpost.com/outlook/how-putin-outmaneuvers-a-blundering-united-states-on-the-world-stage/2019/03/29/5aad5bac-4597-11e9-8aab-95b8d80a1e4f_story.html

  5. Como troca de galhardetes, deixo um texto de outra “comuna” do “Abril Abril”.
    Se quiseres pôr de parte os preconceitos básicos (que sei que tens), lê esta prosa de uma mulher que, por incrível que pareça, até critica o Putin (lá se vai a dicotomia do “Dubya”: Connosco ou com os terroristas)

  6. “Anda, Pacheco!”
    Acho que era a Hermínia Silva que dizia isso.
    Obrigado por partilhares o vídeo.
    Ninguém vai dar crédito porque vem dos “comunas” mas, para mim, isto sim é claro como água.

  7. Valupi expõe um vídeo do blogue um jeito manso:
    Certamente não sabe que para se comentar nesse blogue não se pode ter ideias diferentes. Se as tiver não são publicadas ou são ironizadas com o “chavão” de ignorante ou não sabe conjugar os verbos.
    Aconteceu a uma senhora que por incorrecção dela ou do computador em lugar de escrever “censuram” escreveu censurão.
    No comentário Um jeito manso depreciou e humilhou a dita senhora. Que fosse aprender a conjugar os verbos e depois que opinasse. Esta desculpou-se em como podia ser mãe da dona do Um jeito manso como a querer dizer que infelizmente não teve as prioridades que muitos “intelectuais” obtiveram.
    Fiz um comentário em defesa da dita senhora em que referi que muitos dos intelectuais são o que são hoje derivado aos “ignorantes” de outrora se fazer à vida porque foram ignorados pelos mandantes da outra senhora.
    Referi que nos tornamos homens e mulheres sendo crianças. Que fomos labutar para suprir os fracos recursos dos nossos pais. Com isso contribuímos com os nossos impostos para muitos que se julgam intelectuais se sentarem nos bancos dos liceus e universidades porque a pessoas como eu e outras só nos podíamos sentar nas carteiras da instrução primária. Não por falta de aproveitamento escolar, mas sim com o que se compra os melões.
    Não foi publicado o meu comentário e para meu espanto foi retirado o comentário da dita senhora. Julgo que Um jeito manso fez um exame de consciência e saiu do pedestal que se julga encontrar. Um País é composto por tudo. É ler a “Cidade e Aldeia”.
    No blogue Um jeito manso é tentar ser o oposto a ver se o seu comentário é exposto. Aqui no Aspirina B tudo comenta e tudo é aceite.
    Deixei de seguir Um jeito manso porque não gosto de ver tudo para o mesmo lado.
    https://youtu.be/IizRt0KJx5E

  8. Manuel Pacheco: Aqui estás claramente a usar (e a abusar) da democracia… Já agora, o Valupi não é o autor deste post.

  9. Penélope realmente não repararei que o Valupi não era o autor do texto.
    Sei que o Valupi tem outro conceito da democracia que a senhora não tem. Repare que democracia é tratar com reverência quem não se conhece. Foi assim que fui educado e tenho por dado adquirido que um princípio da democracia é a educação. Já reparou que podia ser seu pai.
    De qualquer maneira me diga onde posso adquirir o conceito de democracia!
    Será por só romper os bancos do ensino primário? A democracia é coisa de intelectualidade?
    Minha senhora, não queira ser um Arnaldo de Matos um Garcia Pereira ou uma Maria João Avilez porque não sabe quem está deste lado porque pela sua vida fora sempre lutou e aconselhou os mais desfavorecidos além de ter sido também um desfavorecido.
    Aceite um conselho meu: nunca molde quem está moldado.

  10. deixe estar Manuel Pacheco , o mundo está cheio de gente com princípios no papel , são os tais do respeitinho.
    democracia é deixar lincar opiniões contrárias , mas frisar bem que : publico , mas é por favor , só porque a democracia me obriga , se fosse por mim ia pró lixo. será isso ?
    sei lá , pensei que os democratas tivessem imenso gosto em ouvir e ler opiniões de todos os quadrantes para de alguma forma se aproximarem da verdade possível , mas afinal é tipo um favor que se faz , um ritual sem sentido. ok.

  11. Manuel Pacheco: Com a idade que dizes ter já devias saber identificar ditadores sanguinários que sonham com impérios e que liquidam quem se lhes opõe, incluindo populações inteiras de países vizinhos. Também já devias saber de que lado do mundo está a liberdade. Mas não. E isto apesar de viveres no mundo livre. Incompreensível.

  12. esse mito do mundo livre , em que para dar um passo tens de pedir licença ao estado , que precisa de passar licenças para ganhar dinheiro , é tão engraçado.
    as pessoas têm as vidas decididas desde o nascimento ( levam com o carimbo contribuinte) até à morte e pensam-se livres , é tão engraçado. não podem mijar fora do penico e acham -se livres. ó pá , Huxley , anda cá ver isto.

  13. destruição do livre arbítrio da maioria da população,as pessoas são condicionadas a amar a sua submissão….ora , aqui têm um belo resumo huxleyana da liberdade ocidental.

  14. Sr. Mauel Pacheco
    Eu sou a senhora que a dona do blog “um jeito manso” humilhou.
    Felizmente não foi por falta de instrução que cometi aquele erro e culturalmente não recebos lições daquela senhora.
    Tenho quase 80 ,aquela hora estou já muito cansada, mas pessoas daquelas não me ofendem.
    Quem pensa que sabe tudo, nada sabe, e eu aprendo muitas coisas com os netos.
    Agradeço a sua solidariedade.
    M Alves

  15. M. Alves não tem nada que agradecer. Sou um pouco mais novo que a senhora, mas fico ofendido quando vejo pessoas com ar de arrogância e à falta de argumentos vir menosprezar outras pessoas que não sabe a sua origem. Foi pena retirar o texto e com ele o seu comentário. Assim, quem visitasse o blogue via a natureza do administrador.
    Passe bem.

  16. esta merda está a tornar-se asilo geriátrico de comunas ressabiados por não conseguirem converter os blogues onde comentam, em igrejas do kremlin e espalhar os evangelhos do tio putinhas.
    cambada de ranhosos, acham-se com direito a tudo, querem obrigar todos a concordar com eles, levam sopa e queixam-se que são discriminados, insultados e diminuídos dos seus direitos. depois vem para aqui fazer queixa dos “fascistas” que não lhes amparam a dialética fascista.
    será que acreditam que putin é comunista e que os apoios à extrema-direita europeia é uma invenção do capitalismo americano ou será que inverteram a polaridade da bateria ideológica e não informaram a malta.

  17. Inácio, Inácio:
    Ao invés de bolsares tanta parvoíce persporrenta contra todos os que te contrariam, vai acompanhando os acontecimentos. Informa-te das movimentações paralelas dos teus adorados cowboys e sus muchachos e depois falamos. Vais ver que isto tem pouco a ver com respeito pela autodeterminação, democracia ou outras tretas que te impingiram. É a Economia (e o Poder), estúpido!
    E quando a merda estiver a ser devolvida pela ventoínha, em forma de estilhaços malcheirosos, vou estar por cá para ta esfregar nas ventas junto com as alarvidades que tens vomitado aqui no blogue.
    Infelizmente, os posts, aqui, andam muito pobres e não se destacam do resto da propaganda.
    Daí que optei por só vir, de vez em quando (se não for censurado), dar um pontapé no vespeiro para dar prova de vida, enquanto espero que as brumas da guerra se dissipem.
    Depois disso, se quiserem, tentamos analisar quem foram os criminosos e os cúmplices. Óquei?

  18. é um vídeo interessantíssimo, que ouvi e li lá, mostrando-nos o quanto a Rússia, na sua produção intelectual e artística, é uma potência civilizacional. há qui um paradoxo – as pessoas, as mentes brilhantes, são livres que vão ficando em cativeiro nisto do avanço da civilização rumo à liberdade por conta de predadores territoriais. como se a quantidade de terra a roubar definisse o que é ser uma nação. e é na definição de ocidente, enquanto caminho da e com liberdade, que existe o choque – por um lado o choque do predador faminto e insaciável e ávido de escravos e por outro o choque dos que consideram que vivem na ala geográfica ocidental do mundo dominada por outras potências que, curiosamente, cresceram com a luta pela liberdade e pela igualdade, e que pululam também aqui nas caixas de comentários: são os putinistazinhos, afinal, que justificam a caça pela vontade de caçar. são os poios ocidentais.

  19. O imbecil vieira – anão cínico para os amigos – promete aqui vir, de vez em quando. Promessas dum cagalhão que retorna à superfície, impulsionado pelo refluxo do esgoto. E denotando o azedume que lhe causa a invasão russa da Ucrânia. De facto, nada há de mais desconfortável para um cínico do que ver caída a máscara hipócrita do seu humanismo, expondo a sua conivência miserável com criminosos da laia de putin.

  20. Os putinistas – além da arrogância balofa e agressividade deslocada para disfarçar a falta de conteúdo e pensamento próprio – partilham uma definição de sucesso dos liberais: a capacidade de avançar de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo.

  21. dada a quantidade de insultos que lhe são dirigidos, o Vieira deve estar no caminho certo.
    beu beu grrr grrr auf auf auf auuuuuuuuuuu -:)

  22. e de fracasso em fracasso avançam todas as formas de governação que não garantem um clima de tranquilidade , segurança e estabilidade a longo prazo , para que os seus cidadãos desenvolvam todas as actividades necessárias à vida sem sobressaltos de bancarrotas cíclicas e de crises por dá aquela palha..
    não há qualquer desculpa para haver crises sem haver seca , inundações , terremotos ou ets. ou seja , avançam todas de fracasso em fracasso porque lhes deu para nos inserirem em esquemas que não dominam , o tal misterioso mercado e entidades supranacionais. SMALL IS BEAUTIFUL : é aos gritos , que é para ver se me ouvem , porra.

  23. Спасибо ,Спасибо , Putin !! coitados dos bidinescos , ficaram a ver navios , sem a III guerra mundial.

  24. Foram dias muito tristes em que me recusei ler comentários e só os posts me interessaram. Eis que uma luzinha começou a brilhar. Os negacionistas, os putinistas, que se entretiveram a embaciar a heróica postura dos ucranianos e do seu governo vão continuar a fazê-lo mas todos sabemos que o que vai vingar é a análise do porquê do estado de descalabro a que a Rússia chegou dentro das suas fronteiras e que quer exportar para a Ucrânia e para o resto do planeta se lhe derem mais tempo. Antes de terminar vou referir um vídeo com um discurso de um deputado russo feito em 2017, segundo a informação que fui procurar é deputado de um partido de “extrema direita”. Ele esclarece como aquele país foi alimentado por uma ideologia, perigosa, imposta pela força, terror mesmo e que transformou milhões de pessoas em marionetes de poderes autocráticos. Os russos não merecem o que lhes aconteceu e o que lhes está a acontecer mas vão ser eles a encontrar o seu caminho para a liberdade e a democracia. Para terminar direi que se aquele deputado é de extrema direita então, ao pé dos autocratas no poder, é muito mais decente e confiável do que eles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.