Veio mesmo de onde, este Bruno Maçães?

Além de um doutoramento (?) em Harvard com uma bolsa da FCT, onde esteve este homem nos últimos anos?

1. Não sabia que o défice foi por cá reduzido para 2,9% em 2007 (depois de uma herança de 6,8%), sem prejudicar o crescimento da economia.

2. Não sabia que houve uma crise financeira internacional com começo em 2008.

3. Não sabia que o medo de uma grave recessão económica levou os países europeus, com a Alemanha à cabeça, a enveredarem concertadamente por uma política de apoios e expansionista em 2009, que agravaria os défices e as dívidas públicas. O que aconteceu em todos os países.

4. Não sabia que fazíamos e fazemos parte de um sistema de moeda única que não só nos arrastou para uma situação incontrolável como também nos impediu e impede de utilizar os mecanismos tradicionais de combate a crises.

5. Não sabe que os poderes do BCE estão desajustados.

6. Não sabe quem ganhou mais com o pré-crise e quem está a ganhar mais com a crise.

Enfim, esteve à conversa com Crespo (Jornal da 9), que também já de si faz questão em ignorar coisas que lhe explicaram aos ouvidos milhentas vezes, mas a base das respostas não passou de uma repetição enjoativa, de lábios cerrados e ar vagamente arrogante, da cassete do Governo – não são eles os culpados (mas estão por lá há três anos e o Gaspar só fez asneiras, antes de se ir embora por confessa incompetência), a culpa está no despesismo dos últimos 10 anos (ver acima, pontos 1 e 2), estão a lançar as bases para uma economia próspera (quais bases? Uma dívida agora sim impagável?), estão a introduzir finalmente a transparência nas contas públicas (esta é de gritos), etc., etc.

Posso ter falhado alguma declaração brilhante nos momentos em que fui apanhar ar, mas estas criaturas candidatas a António Borges só dizem asneiras. E são desonestas.

7 thoughts on “Veio mesmo de onde, este Bruno Maçães?”

  1. A caracterização desta gentalha é transversal de Belém ao grupo parlamentar com passagem por S.Bento:Uns Nacos De Toucinho Rançoso!

    Estas luminárias,até já são capazes de dizer publicamente,que todos os direitos são referendáveis.BARDAMERDAS!

  2. val,desculpa a deriva.no forum da tsf cujo tema lançado para a discussão era sobre as praxes,o pcp,mais um vez na “caça aos nichos de mercado”,recusou o convite da tsf,para comentar um assunto que está na ordem do dia.reconheço que ao governo este assunto está a dar jeito,mas até para denuncia deste facto, devia teraceitado o convite.que os pariu.

  3. Tão novo e já tão parvinho!
    Assim, até envergonha (ou não?) quem o arrastou para cá, não sei de que sítio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.