Vamos a isso

O PS teve uma brilhante ideia: fundamentar económica e financeiramente o seu futuro programa político, como alternativa ao do atual governo (que não se conhece ainda, em bom rigor). Apanhado de surpresa pela seriedade da iniciativa, logo o PSD encontrou uma saída «espertalhona» para o problema, mandando Marco António Costa, porta-voz do partido e habitual espertalhão de serviço, propor que as medidas avançadas no estudo elaborado para o PS fossem submetidas à apreciação da Unidade Técnica de Apoio Orçamental, que funciona na Assembleia da República, como se se tratasse de uma proposta legislativa para a atual legislatura e como se estivesse o PS a governar. A ideia de recorrer à UTAO é disparatada, desesperada e provocatória, como muitos já disseram, além de ser mais uma demagogia do PSD com vista a descredibilizar o PS, pensando credibilizar-se a si próprio. No entanto, não tendo a UTAO, um órgão técnico com funções bem definidas, que se intrometer num assunto partidário, muito menos num estudo efetuado para um partido, apesar de o mesmo poder servir de base a um programa de governo, a ideia (no fundo, lançada pelo PS) de que os programas apresentados pelos partidos – por todos – ao eleitorado devem vir acompanhados de contas não me parece nada disparatada. De contas e não só. Também das respetivas implicações, que os eleitores poderão analisar da maneira que entenderem, recorrendo ou não a organizações especializadas. Por exemplo, se o PCP disser que vai repor todos os cortes de salários e pensões efetuados desde 2009 (pelo menos), nacionalizar os bancos e repor a lei laboral de 1975, terá de declarar também as consequências orçamentais e políticas de tais medidas, inclusivamente a saída do euro e até da União Europeia e as «alianças» internacionais alternativas e os financiamentos. Tal como o PS entende dever assumir e justificar as suas opções, agir no quadro dessas mesmas opções (por exemplo, manter-se na União Europeia e cumprir as suas regras) e responsabilizar-se por elas, todos os restantes partidos deviam ser igualmente claros e dizer como governariam o país com as opções tomadas: dentro ou fora da União, dentro ou fora do euro,  em regime capitalista ou noutro, em democracia ou em ditadura, etc. O PS está, pois, de parabéns. Mentiras ao estilo de Passos Coelho, declaração de boas intenções, generalidades e promessas de amanhãs que cantam não são já aceitáveis nos tempos difíceis que correm.

+++++

Desculpem-me se estou desatualizada ou distraída, mas, lendo o que o Câmara Corporativa publicou sobre o grupo LENA e o que diz Sócrates na sua última carta, por que razão nenhum jornal se deu ainda ao trabalho de investigar os contratos adjudicados pelo Estado ao grupo LENA, ou os contratos ganhos pelo grupo, no tempo de Sócrates e durante o mandato do atual governo? E, já agora, os contratos ganhos por outras empresas? E comparar os números?

30 thoughts on “Vamos a isso”

  1. Eu não percebo como é que havendo tantos BRILHANTES no país – desde políticos carreiristas, pullhíticos espertos ( os que não se deixam apanhar), a cidadãos doutorados em análises político – social – económicas -, tenhamos um passado económico – financeiro com um fundo tão drastico e pateticamente desnorteado. Até a Troika cá veio e alguns ( estrangeiros) do Parlamento Europeu, qui sait numa onde de solidariedade, deram a cara para escreverem e mostrarem assim « Paws of Portugal, Ireland…».
    Com tanta sagesse vigorando e se promenando nas redes sociais, será que é a modéstia que os coibe de fazerem algo pelo País? Neste momento temos os BRILHANTES no PS e os ESPERTALHÕES no PSD. Deixai-me adiantar – e os COMILÕES no CDS ( que o Portas, come e ri que se farta…ele orienta, orienta…)
    Os verdadeiros socialistas – os COMUNAS – esses cantarão sempre o « Velho do Restelo»…

  2. Cada partido deve apresentar as suas propostas e números e submetê-los à inteligência dos portugueses. Se a UTAO tem soluções maravilhosas que quer ver aprovadas deve sujeitar-se ao voto do povo.

  3. Usa dizer-se, com todo o fundamento, que só damos valor às coisas quando as perdemos.
    É o que nos vai suceder com a democracia. Demo-la como um dado adquirido e não tivemos cuidado de dela cuidar, como tudo na vida se deve cuidar. Temos aí os resultados, paulatinamente, assistimos dia após dia à destruição, primeiro envergonhada, agora ousada, dos seus pilares de sustentação por antidemocratas disfarçados de demagogos que se apoderaram dos media, dos organismos do Estado e alcandoraram os chefes ao Governo e que, por nosso azar, nunca conheceram outro regime. O “caso” Sócrates é um exemplo da destruição do pilar da Justiça independente, que acabará por ser caso de estudo nas licenciaturas de politica por essa Europa fora.
    “Não somos produto do Estado. O Estado é que deve ser produto da nossa contribuição, da nossa maneira de ser e dos direitos fundamentais que temos” – José Gregori – Ministro da Justiça no governo brasileiro de Fernando Henrique Cardoso.

  4. De facto Penélope pode ter razão. Será que o povo tem de saber, se as propostas sejam dos partidos que querem governar o País, sejam dos partidos do não porque não, será que têm de saber se são sérias ou se são pura demagogia ? Força PS deixe avaliar as propostas por organismos independentes, é a hora de um mínimo de honestidade. Os portugueses merecem.
    O País está cada vez mais sério, vide as buscas ” vistos gold ” , longe estão os tempos da justiça para os amigos, verdade Monteiro ? verdade Noronha ?

  5. “Força PS deixe avaliar as propostas por organismos independentes, é a hora de um mínimo de honestidade.”

    oh campus, deves pensar que somos todos saloius como tu? os direitólas andam há anos para apresentarem um programa de reforma do estado, prometeram uma coisa nas eleições, fizeram o contrário, têm governado sem programa ao sabor das conveniências à média de 3 orçamentos rectificativos por ano e agora querem escrutinar um programa sério, do maior partido da oposição, para não terem de mostrar o deles, que não existe, nunca existiu e jamais existirá. já agora não queres tamém o calex a presidir à utau? era o que faltava, ser o governo a escrutinar os programas da oposição.

  6. Muito bem Penélope. Parabéns pelo teu post. Gostava de ver o Jerónimo a fazer as continhas. Gostava de ver o PSD e o CDS a fazerem as continhas, pois já vimos que nunca as fizeram desde há quatro anos para cá, governando de improviso. O resultado está à vista.
    Sobretudo pelo estado a que conduziram o país, o PSD e o CDS precisam, mais do que nunca, da preciosa colaboração dos magistrados que prenderam Sócrates, que nem por se tratar de um ex-PM se deram ao trabalho de apresentar factos e provas. Agora, é exibido ao país como o símbolo da corrupção dos homens que militam no PS, seus apoiantes e amigos. Os magistrados justiceiros ao serviço da direita fingem que atacam a corrupção dos “vistos gold”. Sabemos, por experiência, que todos, a seu tempo, serão ilibados ou deixados na gaveta até à prescrição, como aconteceu com praticamente todos os processos de corrupção que envolveram gente do PSD e do CDS. Para tapar os olhos, e porque seria escandaloso não mexer uma palha, prendem um ou outro por uns breves tempos, sem ruído, sem fugas ao segredo de justiça, e, sobretudo, sem que os media amigos e submissos martelem até à exaustão a teia de cumplicidades partidárias. No caso de Sócrates, como não existe teia, inventaram-na e, mesmo inventada, vai dar para condenar. Tudo aponta para que tudo decorra como no processo Face Oculta. Sócrates e os amigos que se preparem para anos e anos de cadeia. Com provas ou sem provas. Bastará a mera suspeição ou ressonância de verdade. Não queria estar na pele das vítimas dos justiceiros a quem é permitido gozar com a vida dos seus adversários políticos. Sócrates afirma que está a ser vítima de perseguição política, mas os seus camaradas do PS não concordam. Se concordam, calam (menos Mário Soares). Até serem eles mesmo presos e destruídos.

  7. … e o BPN, que é feito do caso BPN ? Estarão à espera que o Oliveira e Costa bata as botas para apanhar com as culpas todas e dar um ataque epidémico de amnésia ao resto da quadrilha ?
    É preciso é ganhar tempo…

  8. O processo “fechado a sete chaves” de cujos factos de acusação a defesa não pode ter conhecimento, “para não perturbar a investigação”, lá vai expelindo. em delírio, milhões e milhões, na praça pública, hoje no Expresso.

  9. parece-me francamente positivo o desejo de o governo de recorrer à UTAO para saber tudo sobre a proposta do PS: sinal de muita, imensa, insegurança.

    relativamente à questão colocada no final do texto também estou curiosa – principalmente porque será indício de genialidade alguém que não pertencendo ao actual governo nem às relações próximas com o grupo lena poder ter a noção exacta, ou não a poderia referir, de adjudicações. fico a aguardar.

  10. a maioria dos contratos que adjudicados à construtora do lena pelo governo português foram em regime de consórcio onde a posição foi resídual. estes gajos dizem tudo o que lhes vêm à cabeça e nem se dão ao trabalho de verificarem as bojardas que mandam.

  11. Não resisti a deixar um cumprimento à “Maria Abril” pela sua, como sempre, excelente intervenção. E para confirmar os seus receios acabei de ver há minutos no Expresso Online que, pasme-se com a “notícia”:
    “MP suspeita que Sócrates recebeu 17 milhões de Euros”. Assim.
    A banditagem da direita a reagir à carta de Sócrates. É como diz, o PS a assobiar para o ar (até começarem a ser eles os apanhados na cabala).

  12. o narcotóino é um peralvilho. tá numa de espalha brasas só pra ver se não se queima.
    não tarda nada e o tóino estará a contas com a justiça deste país que tanto defende.

  13. Ignatzia, nem penses uma coisa dessas. No narcotóino ninguém toca. A contas com a justiça continuarão a estar apenas as gentes do PS ou ligadas ao PS. Quanto aos políticos de direita, seus amigos e apoiantes, a justiça será feita exactamente como eles quiserem. E será assim até que haja uma revolução nos agentes da justiça, porque é patente, para quem não quiser continuar a ser avestruz, que o sistema judicial foi capturado pela direita salazarenta e seus herdeiros. Infelizmente, esta justiça mafiosa tem podido contar com a indiferença e até a colaboração das forças de esquerda e o “deixa andar” do PS. Desde 2002, pelo menos, que a justiça mafiosa tomou o freio nos dentes e desde essa altura o PS tornou-se o “bombo da festa”. Casa Pia, Freeport, Face Oculta, Intentona de Belém, Operação Marquês, são exemplos dessa aberração. Sócrates só é a vítima principal por ser o mais eminente socialista desde que foi eleito SG do PS e PM. Até aí, ninguém se importou com Sócrates. Os visados eram, então, Ferro Rodrigues, Pedroso e Gama ( como possivel candidato a PR). Só não viu quem não quis que, entretanto, os políticos do PSD/CDS gozaram de completa impunidade. E gozaram com o panorama e deram cobertura total, na retaguarda, aos agentes da justiça que embrulharam a direcção do PS na pedofilia. Por isso eu concluo: ou o PS questiona frontalmente e de uma vez por todas a actuação dos agentes da justiça, ou´continuará ser cúmplice na destruição do Estado de Direito. Com esta justiça mafiosa, se eu fosse militante socialista e ex-governante socialista estaria cheia de medo. Fico pasmado ao ver que António Costa não se preocupa minimamente com o que lhe possa vir a acontecer. Possivelmente Sócrates também não se preocupou muito quando viu os seus camaradas serem destruidos no processo da casa Pia. Em 2002 os estragos só não foram maiores entre as hostes socialistas porque a justiça mafiosa estava apenas a ensaiar os primeiros passos. Perante a cobardia colectiva da esquerda e da “gente de bem”, a justiça mafiosa ganhou experiência e confiança e não hesitou em tratar um ex-PM do PS abaixo de cão, espezinhando a lei, fazendo piadolas com a lei. Basta ler o acórdão do TRL sobre a prisão do ex-Pm Sócrates. Não sei que futuro terá um povo que tolera enormidades na aplicação da justiça a um ex-PM eleito duas vezes democraticamente.

  14. oh abrileira, o ps só questiona quando poder questionar, quando for governo. isso é o que os gajos querem, até lá é suicídio.

  15. Claro que os fanáticos são as pessoas mais difíceis para se manter alguma discussão aberta.
    Com alguma paciência acredito que irão perceber nos erros que incorrem. Diz Mário Abril ” A contas com a justiça continuarão a estar apenas as gentes do PS ou ligadas ao PS. ” ou seja serão destacados militantes do PS figuras como Isaltino Morais, Duarte Lima e Oliveira e
    Costa, Valentim Loureiro etc… , O fanatismo é sempre deprimente.

  16. oh parolu’s, toma nota:

    . isaltino morais – não dividiu e a única merda que tinha para denunciar era o mini-mendes, cujo calibre dá para passar entre as grades.

    . duarte lima – pediu protecção da polícia brasileira, convém não agitar muito para não escaldar o cavacoise.

    . oliveira e costa – está em casa todo porreiro a gozar com a justiça, almoça fora todos os dias e está à espera que o lambretas lhe defira o requerimento de rendimento mínimo. se abrisse a boca metade do psd ia preso e outra metade andava de pulseira.

    . valentim loureiro – pena suspensa por trafulhices do futebol, até dá pedigree e não conta para o campeonato.

    nenhum destes gajos restituiu aquilo que gamou.

  17. Como direitolas acho que corrupção é sempre corrupção, seja o Isaltino seja o Sócrates. Para os Republicanos e Democratas mais conhecidos como socialistas a corrupção é coisa de direita, nunca atingiu, nunca atingirá os socialistas, e se alguém ao de leve ouse supor tal coisa, está a “ser cúmplice na destruição do Estado de Direito” como diz a Abril.

  18. tu és mazé direitôlo, o sócras é acusado de quê? ninguém sabe, acho que andam a investigar o país inteiro desde d. afonso henriques a ver se conseguem descobrir uma multa de trânsito que justifique a preventiva e dar assumpto para mais uma chapelada eleitoral.

  19. Ena o que para aqui baie. Ó gente, Bá lá, tendes tanta razão, porque não fazeis um requerimento, UM SIMPLES REQUERIMENTO pra tirar o homem da prisão? Então, até há aqui sopeiras que se atrevem a comentar…o acórdão da Relação…Bá, bá lá, bós cujas birtudes e excelencias são eminentissimas, ide falar com a justiça, ponde-a no lugar. Lole, muitos loles.

    E os parexeres do IGnatezes, ui,ui, ui. até as cabritas do acordão se riem e rebolam e esquecem de cumere a relba. hum. oqueie.

  20. Ó Agricola, nunca disse que no PS não havia corruptos. O que afirmei e mantenho é que, desde 2002, os políticos ligados ao PS, como militantes, simpatizante e governantes, são perseguidos pela justiça, pelo que fizeram e pelo que não fizeram. O mesmo fazem os media, que são todos propriedade dos “ideólogos” do PSD e CDS. Até o cegueta que escreve por aqui consegue ver isto. A título de exemplo, compara o que se diz de Jorge Coelho por ter sido contratado pela Mota Engil sete-anos-sete!!! após ter sido ministro, com o silêncio branqueador sobre Ferreira de Amaral que transitou directamente do executivo de Cavaco para a Luso Ponte, depois de negociar, enquanto ministro, com o seu novo patrão. Foi a primeira PPP em Portugal e mais ruinosa para o Estado. Alguém confronta Cavaco ex-PM e o seu ministro por esta ruinosa PPP? Já pensaste, Agricola, se os media escarrapachassem nos seus noticiários as teias de amizades e negócios entre os políticos PSD/CDS e os “seus” empresários, como fazem, até ao absurdo, com os políticos do PS?
    Ignatzia, “deixar andara” foi que fez o PS-Sócrates, porque não era politicamente oportuno. Veja ao que chegamos. O protesto contra o abandalhamento da justiça pode esperar? Até quando? Por estas e por outras se tem dito, e com razão, que “somos um país adiado”. Vamos adiando tudo até à melhor oportunidade! Salvar um pilar da democracia, como justiça, pode esperar.

  21. Vai dar em nada, nadica de nada. Repare, Jpferra, que até já conseguiram meter o Sócrates nos “vistos gold”. Não tarda nada, ele é o principal suspeito, para que o ministro Macedo saia de cara lavadissima, mais a malta toda do PSD/CDS que pensou, criou e mamou na coisa. Foi logo a seguir a ter rebentado a escandaleira dos “vistos gold” que prenderam Sócrates. As atenções foram imediatamente desviadas do PSD/CDS para o PS. Os magistrados às ordens da coligação direitista parecem que tinham tudo preparado. Sabiam que não tinham nem factos nem provas contra Sócrates (como agora todos sabemos), mas isso para os nossos magistrados deixou de ser problema desde 2002, tratando-se de gente do PS. O PS está à espera de quê para denunciar o conluio da justiça e dos media com a coligação política PSD/CDS? A justiça está transformada num braço político da coligação de direita.

  22. tá bem visto, oh abrileira, o ps queixa-se à vidaleira, o rotex investiga e o calex manda prender mais uns xuxas por conta do incómodo. o correio da manhã agradece, a cruzeta volta dizer que acabou a impunidade e o narcotóino pede a ilegalização do partido socialista. tens olho prá coisa, pena que os ajudantes do costa andem entretidos com o cosme e ainda não tenham dado por ti.

  23. Campus mai frénde, óbe, é fim de mês e há gajas com excesso de fluxo, tás a bere? são momentos hormonais, depois dá-lhes práquilo pá, escancaram a boca, afiam o lápis e escrebem babozeiras. Na blogosfera, como bons inteletualerdas que sãoe.

  24. Às vezes ainda por aqui passo, cada vez menos, consolo-me com a lucidez da Maria Abril e mais um ou dois a pôr pontos nos is, apetece-me entrar na conversa, mas depois tropeço no chafurda-ceguinho-analfabeto-armado-ao-pingarelho, lá tenho de dar uma mangueirada na sola do sapato para lavar o fedor. E minuto sim, minuto sim, encalho no parvalhatz hiperactivo, que melhor não sabe fazer do que mijar na própria trincheira, borrifando calças e saias dos que, tanto ou mais do que ele, querem sair do buraco. E depois ainda me aparecem as parvoeiras gongóricas da noviça flausina pretensiosa, loira até dizer chega…

    Vem-me a vontade de fugir, camaradas, companheiros e amigos… e fujo. Regresso uns dias depois, cada vez menos, e o fedor continua, e sei que não faço cá falta nenhuma, mas acaso serei o único a notar que, com tanto coliforme a boiar, cada vez aparece por aqui menos gente de bem?

    Gabo a paciência à Maria Abril, Lucas Galuxo e outros resistentes, mas o lixo tóxico e malcheiroso que por aqui chafurda diariamente não é reciclável, não há milagre alquímico capaz de transformar merda em Chanel n.º 5.

    Caros amigos, homens e mulheres de boa vontade, esta botica está transformada em ETAR, não há cagalhão que aqui não venha desaguar. E em verdade vos digo que argumentar com chafurdas destes é dar-lhes a importância que comprovadamente não têm e não serve absolutamente para nada.

  25. Trampim Trampacho,
    Tens aí um problema do foro psíquico. Precisas urgentemente de ajuda especializada na lavagem de cabeças que só visualizam coliformes e etares. Gostas definitivamente de trampa, por isso, apesar de veres o dispensário como repositório do castanho, não o largas e dispões-te a escrever sobre o mesmo.
    Constato em ti vocabulário recorrente, o que nos diz que bebes da fonte IGNORANTZ, compreendendo, no entanto, que te seja necessário fazeres-te acompanhar de uma mangueira anti – turd. Tens, porém, que tratar o problema pela raíz, ou seja, o que fazes em relação a ti próprio? Tu um coliforme gigante, que encalhas na circulação que paira pelo dispensário?
    Fugir não adianta. Aceita ser esmagado ou reduzido à tua simplicidade e genuína trampa. Começa um negócio – o do estrume.Se não te identificasses com os teus amigos coliformes, não os procurarias, nem comentarias. Mais, caro Trampim trampacho, não te davas tanto ao trabalho de reprovar quem «num te passa cartão, num é»?
    Quando falamos nos outros é porque lhe damos valor, ó Trampim Trampacho.
    O teu problema é sério. Faz como eu: usa uma máscara e diverte-te. De vez em quando, ensinas, se bem que, aqui concordo contigo: há uns quantos por que não entendem. São leias seguidores de Sísifo. Coisas do intestino ligado à cabeça.
    Espairece. Vai festejar o dia da preguiça, que em Portugal não há trabalhadores, mas sim consumidores – olhas os xuxas comunas, os gajos consomem e não trabalham para pagar os débitos e ainda dizem que têm políticas brilhantes para aumentar a produtividade. Devem ser do teu tipo – coliforme, que faz fugir para fora de Portugal.

  26. Trampim Trampacho, nobamente à tua presença, pra te dizer que o Chanel number 5 é muito «five minutes ago». Atualiza-te.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.