Um BCE independente, sobretudo de preconceitos, é o busílis

Segundo a imprensa alemã, a decisão de Mario Draghi, o presidente do BCE, de baixar a taxa de juro de referência para 0,25 % na semana passada não terá sido bem acolhida pelos políticos, economistas e instituições alemãs (bancos, seguradoras, etc.). No mínimo, é controversa, pois, segundo os editorialistas, poderá afetar as poupanças e as pensões. Hans Werner Sinn, o presidente do instituto IFO de estudos económicos, afirmou mesmo que “Draghi abusou do sistema monetário europeu, concedendo aos países do sul empréstimos baratos, que nunca obteriam no mercado de capitais”. Oh! Indignação máxima. Os medíocres do sul só têm direito a ser castigados e a expiar os seus pecados. E a agradecer por isso. Tudo o que contrarie este regime é inadmissível. Juros próximos do zero? Só para as empresas alemãs. Não se percebe é o que está um país que atingiu um nível tal de perfeição a fazer num clube de indigentes. Ou espera lá… se calhar lucra com isso.

A decisão do BCE, que contou com os votos contra de um quarto dos 23 membros do Conselho de Administração do banco, incluindo os representantes alemães – Jens Weidmann (presidente do Banco Central Alemão) e Jorg Asmussen (político do Partido Social-Democrata) – prendeu-se, oficialmente, com o risco de deflação em muitos países da zona euro. É que a crise está longe do fim e, neste mar de incertezas em que propositadamente a fazem navegar, assume de vez em quando novos e (não tão) inesperados contornos. Ora, os alemães, que consideram sacrilégio a mínima referência a uma hipótese de inflação, começam a identificar Mario Draghi com os interesses italianos e a sussurrar, segundo o Financial Times, aqui citado, que a zona euro está a ser gerida pelo Banco de Itália. Diz o jornal económico alemão Handelsblatt que (e cito a Der Spiegel em inglês) “an alleviation of refinancing for selected euro-zone countries is also not in the ECB’s mandate”. Não ? E agora?

Acontece que, para um meridional, o BCE não parece uma má instância para se travar a luta pela moeda única e pelo equilíbrio de poderes. Pelo contrário. Supostamente, o BCE não é o Bundesbank e o seu mandato abrange toda a zona euro, não apenas a Alemanha. Pode ser mesmo daqui que sairá o primeiro peixe podre em direção à cara de alguém nesta paz, lá está, podre e sacrificial.

5 thoughts on “Um BCE independente, sobretudo de preconceitos, é o busílis”

  1. eu quero que o mercados de capiais se lixem.eu prescindo deles.quando quero dinheiro vou à minha associaçao, que tem mais de 100 anos e resolvo os meus problemas.dentista mais barato,genecologista para as minhas amigas,ortopedista e funeral já pago,para não precisar de um “caixao estatal” e “oferecido” por uma especie de passos quando chegar a minha hora.ando cá com uma ansiedade para sair deste lamaçal! por ultimo.vamos ao estrangeiro ver os nossos clubes,fomos a madrid e muito bem por timor,porque não vamos a alemanha gritar bem alto pela independencia de portugal? frases assertivas sem insultos,e com sequencia historica da crise que eles ainda não perceberam.vamos a isso camaradas.falemos com os camaradas espanhois e vai a iberia sonhada por saramago e já agora por milhares de portugueses por ascendencia e por todas as outras razões e mais uma.

  2. É a confirmação daquilo que, há muito tempo vimos denunciando!
    A críse do euro acima de tudo interessa à Alemanha que, no último
    ano poupou cerca de 40 mil milhões de euros em juros, dado que
    recebe dinheiro práticamente se dar retribuição!
    Daí, os fundos se sentirem incomodados com a baixa feita pelo BCE,
    entendem ser concorrência “desleal” !!!

  3. A Propósito Do BCE,De Taxas,De Politica Monetária,Alemães E A P… Que Os P….,Que Dizer Da Cavalgadura Do Ministro Dos Negócios Estrangeiros Português,Que Por Terras Indianas,Falou De Uma Taxa De Juro De 4,5% Como Algo Aceitável Para Que Portugal Não Tenha Que Recorrer A Um Novo Programa De Resgate?Que Estamos Perante Um Animal Que Devia Ser,OFICIALMENTE,Proibido De Mandar Faladura Após Uma Refeição?De Um Irresponsável?De Um Louco,A Precisar De Tratamento Adequado?
    É Que,Ao Que É Sabido,O BCE Determinou A Sua Taxa De Juro Em 0,25%!Estes Maduros,Foram Eleitos Para Defender O Estado Português E,Consequentemente, Os Portugueses,Ou Não Passam De Mandarins Da Agiotagem Financeira Internacional???

    Reativamente,O Tótó Do António José Seguro,Lampeirinho E Com Ar Paternalista De Taberna,Veio Recomendar A Um Arrivista De Tasco,Que Se Tem Na Conta De Um Revolucionário De Topo Ao Serviço Do Liberalismo Financeiro Mais Selvagem De Que Há Memória,Que Ponha Juízo Na Cabeça Dos Seus Ministros.FODA-SE!O Gajo É Burro Ou Anda A Treinar Para Ministro Adjunto Deste “Governo”?Os Termos Em Que O Tótó Devia Colocar A Questão,São Tão Só Os Seguintes;Senhor Presidente Da República,Face A Mais Esta Demonstração De Incompetência Por Parte De Um Ministro Deste “Governo”,Em Território Estrangeiro,Cujas Consequências Prejudicam,Objetivamente, O País,O Senhor,Continua A Ter O Entendimento De Que Este “Governo”Deve Continuar Em Funções?

  4. por acaso teve piada josé seguro pedir ao “inimputavel ” passos coelho,para pôr juizo na cabeça dos ministros.isto é talento puro!.eu que sou um simples tuga, tinha dito desta forma: sr pm ministro já que o senhor não tem muito tacto politico,peça aos seus ministros para o compensarem nesse seu defice,para a situaçao não se agravar para fazer merda estou cá eu.ouviram?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.