Tudo isto para…

… o Catroga ir ganhar 46 000 euros mensais numa EDP vendida a outro Estado?

Estado da Nação

Com o programa da Troika, agravado com o que o Governo decidiu acrescentar-lhe de austeridade, nem o défice foi reduzido de forma substancial, como era o objetivo, nem o país ficou mais competitivo com as reformas laborais, ou estruturais, como quiserem, nem a dívida diminuiu; pelo contrário, aumentou como nunca até agora e no tempo mais curto jamais verificado. Com a economia quase moribunda e um desemprego brutal, Portugal está atolado. Em dívida e em dependência. E em pobreza. Perante isto, a rapaziada ao leme, agora de braço dado com a ministra Maria Luís, sem saber o que mais anda a fazer para além de baixar os rendimentos dos portugueses, continua a fazer tudo o que lhe ditam as entidades estrangeiras, que se estão olimpicamente borrifando para o estado de saúde dos habitantes deste país. A ideia da rapaziada será safarem-se com a invocação de uma responsabilidade solidária. Aplicado o programa de desmantelamento dos serviços públicos, que sempre projetaram porque era moderno, e sem saberem como governar verdadeiramente, esperam confiadamente que as instituições credoras, lideradas pela Alemanha, os amparem no «regresso aos mercados». No fundo, que tudo seja mascarado como recompensa pela sangria perpetrada. Podem vir a ter sorte, no que isso implica de dividendo político. A situação do país, porém, é tudo menos boa. Cheguei a ouvir esta perspetiva confirmada num debate há tempos na televisão em que alguém do PSD reconhecia que sim, que a situação era séria, mas se os credores a aceitavam, qual o problema? Era aproveitar.

E assim vamos. O programa cautelar será, pois, uma festa. Lembro, porém, que podíamos, sem festejos tétricos, ter seguido um “programa cautelar” há dois anos e meio sem deixarmos a economia de rastos nem pôr milhares de jovens em fuga. Mas não era a mesma coisa. Este mal foi muito melhor. O empenho de Catroga na campanha eleitoral, e ainda agora (como não?), nunca será esquecido.

5 thoughts on “Tudo isto para…”

  1. é bom não esquecer que o principal interessado e patrocinador da situação é sexa o comichoso de boliqueime, os catrogas são cabelos da cabeça presidêncial.

  2. se um senil ganha, 46000 euros mês imagino o que não ganharão os normais.venham os filipes governar este pais que eram bem melhores do que estes merdas!

  3. Estranho é não cairem os dentes aos catrogas pelas mentiras dolosas que impingem
    aos portugueses, quando grosseiramente invocam o chamado interesse nacional nos
    negócios em que mais tarde aparecem com beneficiários!
    Eles são as pseudo “élites” bem instalados, nisto não há qualquer sentimento de inve-
    ja, antes uma sentida revolta pelos disparates que esses “iluminados” que, impunemen-
    te vão afundando o País sem que sejam julgados pelo mal feito!
    Ainda estão por fazer mais alguns negócios, os CTT já em andamento, TAP em banho-
    -maria, as Àguas em preparação e, mais alguns que deixem algum para os intermediários!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.