Quando há que destacar, há que destacar

O artigo de Ferreira Fernandes hoje no Diário de Notícias. Muito bem escrito, sensível e sem saltos/cortes abruptos que, por vezes, nos desorientam. Fala de John le Carré, Graham Greene e do “voar em círculo”. Parabéns.

Completamente diferente, o artigo de Anselmo Borges, padre católico, também no DN de hoje.  Fala do Islão e da não separação da religião da política. Ou de como a pensar talvez a gente se entenda.

2 thoughts on “Quando há que destacar, há que destacar”

  1. …e fala de Georges Simenon, caso não tenha reparado. Mas reparou, só não quis foi, nesse espírito videirinho e politizado, mencioná-lo. É triste ver Ferreira Fernandes traduzido por si.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.