Nem mais

Excerto do artigo de Pedro Silva Pereira no Económico de hoje, intitulado “Onde estava o OLLI“:

[…]É, pois, em defesa própria que Olli Rehn, desafiando os factos, se lembrou de tentar rescrever a história: afinal, “a Europa respondeu bem à crise”, sugeriu ele, “Portugal é que respondeu tarde”. Se a primeira tese não tem, por razões óbvias, muitos compradores na Europa e menos ainda nos Estados Unidos, já a segunda encontrou em Portugal a clientela do costume, sempre disposta a aproveitar as ofertas de ocasião.

Acontece que a resposta de Portugal à crise foi sempre concertada pelo Governo português com a Comissão Europeia e com o senhor Olli Rehn. Quer quando, no auge da grande recessão de 2009, foram decididas medidas de apoio social e estímulo à actividade económica que implicaram o agravamento do défice e da dívida; quer quando, em 2010, no início da crise das dívidas soberanas, Portugal acompanhou a mudança de estratégia da Comissão e adoptou sucessivos pacotes de medidas de controlo do défice (com os chamados PEC I, PEC II e PEC III). Tal como foi com o apoio da Comissão Europeia que foi proposto, em Março de 2011, o PEC IV, entendido como alternativa a um pedido de ajuda externa.[…]

Ler artigo completo

7 thoughts on “Nem mais”

  1. oh lisboa! se fosses tocar concertina para o metro-rossio e desamparasses a loja com essa publicidade camuflada a um blog fatela, idiota e de mau gosto como o teu, que vive de cliques incautos. faz uma joint venture com a bécula, dois parvos sempre têm mais possibilidades de sobreviver, com a vantagem de não se estragar nada ou de alguém perder qualquer coisa.

  2. … e ainda ontem, no programa 360º da RTP, o mesmo Pedro Silva Pereira explicou e desmontou muito bem aquela que tem sido a campanha de propaganda do Presidente da República, do Governo e do PSD… ao ponto de esclarecer o “jornalistas” (?!) presentes quanto à memória histórica e cronológica dos factos…

    Acredito que até o Sr. José de Matos Correia do PSD, que lá estava também, deva ter tomado umas notas nas suas folhinhas… uma delas terá sido: “nunca mentir sobre o défice ou sobre o memorando de entendimento em frente ao Pedro Silva Pereira!! O gajo além das datas também conhece os valores à décima!

    Pena que hajam poucos Silvas Pereiras por aí…

  3. Também concordo que pena que não haja especialmente no PS quem faça os trabalhos de casa e responda com rigor a esta gentalha. Ou pelo menos quem aproveite os trabalho do PSP para esclarecer as pessoas. Com este artigo o Oli Rehn e outros aldrabões como o Catroga o Barroso ou o Carlos Costa ficam em maus lençóis. Por isso não é de esperar resposta!

  4. Pedro Silva Pereira,anda desde o princípio da legislatura,a dizer como e através de que meios se deve combater,de forma objectiva,o monumental embuste criado pelo homem da coelha,do zé borroso, passos malditos e ajudantes a soldo.Na direção do PS,ninguém o ouve?não leem o que escreve?não dispõem da mesma informação?ou ouvem,leem e dispõem da mesma informação,mas ignoram,porque as coisas correm como correm,e assim é que está bem?Se assim for,então, bom povo militante,simpatizante e eleitor do PS:chegou a hora de correr com a atual direção !

  5. lamentavel. eu escrevi no aspirina que o “olli “estava a fazer um frete a duraõ barroso e ao psd.depois do testemunho de pedro silva pereira,chamando os bois pelos nomes e com datas para não haver duvidas,temos hoje a certeza que a encomenda foi desmascarada .até o “fcp “do catroga, foi pulha no que disse um destes dias.a narrativa é muito teimosa! e por isso tambem se fodeu. aguardemos a intervençao de socrates no domingo.silva pereira tem perfil para sec geral e para pm.noto que no ps os deputados trabalham pouco.isto que foi agora dito,a direçao do partido tinha a obrigaçao de ter estes elementos disponiveis para de imediato os desmascarar,mas seguro não quer que socrates recupere a sua merecida credibilidade e como tal vai pagar caro com prejuizo para o pais e para o povo portugues.estou convencido que por conveniencia politica esquerdalhada não vai opinar sobre o texto de silva pereira

  6. Estava a mentir; como é evidente, se Portugal tivesse pedido resgate ao mesmo tempo que a Grécia, as condições impostas pela troika seriam muito semelhantes às impostas à Grécia. De qualquer maneira, enquanto Poul Thomson

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Poul_Thomsen

    for o principal responsável do FMI, nas questões relativas à periferia europeia, isto não vai mudar para melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.