Não

Estas afirmações não deviam ser proferidas, tão ao lado me parecem:
O País precisa de um primeiro-ministro que tenha mais confiança na sua receita. E o que temos assistido nos últimos dias e nas últimas semanas é um primeiro-ministro que já nem na sua receita acredita”.

Logo a seguir, diz que o Governo deve mudar de caminho, pelo que se conclui que, afinal, persiste.

Perguntinhas à atenção de Seguro:

1. Se o PM tivesse confiança na sua receita estaria tudo bem encaminhado?

2. Estava tudo bem encaminhado até o PM ter ficado descrente?

3. O que leva Seguro a concluir que Passos abandonou a fé?

4. É ou não prova de alucinação total continuar a afirmar que se regressa ao mercado em 2013 e, praticamente na mesma frase, admitir ser necessário novo resgate?

5. Qualquer receita é boa desde que se acredite na mesma?

Acrescentar frustração à desgraça, para quem está de fora e expectante, é o equivalente a uma cavadela no túmulo, quando o que se quer é uma espada e uma corda.
Estamos perante um defeito de fabrico neste Secretário-Geral, difícil de reparar. Críticas certeiras e oportunas? Não sabe o que são. Vontade de governar? Que horror, ainda faltam três anos, não me pressionem, não faria essa desfeita a um amigo. Depois dá nisto.
Não é má vontade, juro. Também não é do vínculo ao acordo assinado com a Troika, seguramente.

10 thoughts on “Não”

  1. A vergonha que eu sentiria, se fosse do PS…

    Alguém me sabe informar qual o “curso” que este banana tirou? E onde e quando? E se já trabalhou, ou tem alguma profissão? Cá por coisas…

  2. Parece que até frequentou o ISCTE, mas… só terminou o “curso”, de “relações internacionais”, numa universidade privada, onde depois ficou a “dar umas aulas”. Como “profissão”, para já, é tudo. Estão a ver, não é?…

  3. Pois! Parece que nas jotas se aprendem alguma habilidades e artimanhas mas, ao que parece não se aprende mais nada. E com a formação académica que o JSD ou o JS ninguém lhes daria um emprego qualificado. O problema é que votam neles! E esta em!

  4. ignatz, agora perdi-me, então se agora votássemos PS não votaríamos no sg? E isso não é de rasgar as roupas e engolir 3.000 sapos e…O que propões é que seria melhor votar na merda em vez de no cagalhão?

  5. pois é, de vez em quando lá marcham uns sapitos, de qualquer forma sempre é melhor que engolir elefantes, rinocerontes e outros cornos. sapo dá para regurgitar e corno fica atravessado. no worry the thing will be moved on before.

  6. ou sapões: descobri que quando se procura no youtube por José Sócrates discurso de vitória, não há: só aparece discurso de derrota e vídeos de atrasados mentais. Sócrates é um mito, não existiu, não governou, o que fez não fez, o que não fez, fez. Basta procurar na intermete. Este povo é mesmo estalinista à direita. Este povo é uma merda.

  7. Baltazar Garção, o votam, refere-se aos Portugueses. Não sejas tão susceptível! Até imaginas coisas que não foram escritas, nem pensadas!

  8. Tens razão, Sousa Mendes, e peço desculpa. Ontem não estava nos meus melhores dias…

    Percebo perfeitamente o que dizes e concordo que é de facto um problema, termos um eleitorado tão volúvel e tão fácilmente seduzível por cantos de sereias.

    Dá para perceber que seria bem melhor pensar em elevá-lo, antes de lhe colocar questões delicadas, mas isso é trabalho de Hércules, ou melhor, de Sísifo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.