Mentir, mentir e continuar a mentir

A mentira como método*

Resultou uma vez, porque não há de resultar duas, não é?

+++++++++++

*A sintonia com o Valupi é tal que lincamos para os mesmos artigos. Mas nunca é demais dar eco ao que diz o João Galamba, dos poucos que percebem quem têm pela frente e que parecem querer ganhar nas eleições legislativas.

22 thoughts on “Mentir, mentir e continuar a mentir”

  1. A Fosun, um conglomerado financeiro com estrutura semelhante ao BES, ficou com os 13 mil milhões de euros de activos da Companhia de Seguros Fidelidade por cerca de mil milhões de euros.

    http://olhodeboi.blogs.sapo.pt/haja-alguem-que-explique-66769

    A Fidelidade emprestou (comprou dívida, no calão comissionista) cerca de mil milhões de euros à Fosun.
    http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/banca___financas/detalhe/como_vai_a_divida_da_fosun_aumentar__os_lucros_da_fidelidade.html

    Será a agestão ruinosa e antipatriótica da coisa pública, pelo actual governo, um mito urbano?

  2. o problema é que a mentira repetida muitas vezes,passa a ser verdade.é nisso que o vigaro de massamá joga.

  3. cristovão, o seu ar de intelectual não devia permitir dizer banalidades. a verdade não pode ser condicionada pelas sondagens.galamba é um brilhante politico e economista licenciado ao 22 anos…

  4. luxas galuxo,na minha opinião as empresas do estado que davam dinheiro,não deviam ser privatizadas.era um meio de obter receitas para o estado. o ps tambem embarcou nessa onda, mas com motivos totalmente diferentes dos da direita.

  5. Cliquei no link e afinal nao e sobre as aventuras do 44? Nao e esse cujo modus operandi era “mentir, mentir mentir”

    Quanto pagava de “renda” de casa em Franca? nao se lembra
    Como e que o pc pessoal foi parar a casa da empregada? nao se lembra
    Como e que os quadros foram parar a casa duma empregada? nao se lembra
    Com que dinheiro comprou os quadros supra referidos? nao se lembra
    Porque e que comprou roupa com o cartao do amigo? nao se lembra
    Porque e que o amigo pagava a renda do filho do Silva Pereira? nao se lembra

    “mentir mentir mentir”

  6. Basico,

    Se não fosses básico conseguias colocar outras hipoteses explicativas.
    Dou-te apenas um exemplo
    Imagina, por exemplo, que és podre de rico e que estás perdidamente apaixonado por mim? O que não farias tu para manter acesa a esperança de que um dia me poderias levar para a cama.Imagina que eu sou uma cabra interesseira e até acho graça à tua parvoice. Agora imagina que eu era uma politica reformada. Qual foi mesmo o crime que cometemos ? E que têm os eleitores a ver com as nossas idiossincrasias ?

    Como vês, basta um bocadinho de imaginação para encontrar explicações não criminais para as banalidades da vida. Claro, a inversa tb é verdadeira. O resultado é o que se vê: cada um usa a bordagem que melhor se adpata aos seus preconceitos. Confundir essas pancadas com justiça é que já começa a ser um problema. E prender um gajo exigindo-lhe que demonstre que não é o desonesto de que o acusas sem provas, isso é canalhice pura e dura !

  7. o burro do caralho não acerta uma, falta de memória não é crime e ninguém obrigado a colaborar com a bófia, especialmente quando actua de má fé, ilegalmente e com perguntas da treta. se têm provas, acusem e deixem-se de merdas. cometer crimes de evasão fiscal como fez o passarólas, alegar desconhecimento da lei e não saber quanto recebeu de uma ong que servia para desviar fundos comunitários, isso é que é mentir com toda a desfaçatez com que nos habituou desde o desconhecimento do pec4 após 4 horas de reunião com o sócras.

  8. fifi, uma coisa é vender empresas públicas. Outra coisa, bem diferente, é proporcionar a maior anedota do mundo financeiro das últimas dezenas de anos. É preciso recuar a Champalimaud para encontrar a história de um banco comprado com um cheque do próprio banco. Mas Champalimaud era português e mostrou o seu amor a Portugal. O negócio da Fidelidade, se fôr aceite com passividade pela sociedade, faz de cada português um trouxa.

  9. “não liguem aos papagaios. Deixaram de ser loiros, já metem nojo”

    Desde que as sondagens ja metem o PS atras da coligacao que a alegria partiu deste site, ja nao sois os mesmos cxralho.

  10. O Galuxo, ja te disse varias vezes, tu nao sabes como avaliar a compra duma seguradora, pelo que, “Por que no te callas, cono”.

  11. Básico, explica tu. Comprar uma empresa com o pêlo do próprio cão é uma história velha. A Fosun não comprou a Fidelidade por cerca de mil milhões de euros? A Fidelidade não emprestou mil milhões de euros à Fosun? Vai dizer ao chinês que fez mal as contas. E vai dizer aos clientes da Fidelidade que a sua seguradora tem os activos com a mesma notação de risco que tinha antes deste negócio.

  12. giro vai quando o burro de caralho empandeirar a carroça e a fidelidade fizer um manguito ao pagamento dos estragos.

  13. O Galuxo, mas para ti o problema e o valor da compra, 2 billioes, que foi pago antes e para concluir a operacao, ou o 1 billiao de euros que o novo dono emprestou a uma das suas empresas?

  14. Outro facto engraçado desta história da Fidelidade é ver a Fosun passar a mão pelo lombo dos jornalistas, corrompendo-os com uma viagem a Xangai, de modo a que a notícia de um dos piores negócios que o Estado português alguma vez fez apareça com cores suficientemente suaves para deixar 10 milhões de idiotas em anestesia.

  15. @basico,

    Perguntado sobre se tinha consciência do estado em que deixou o país, respondeu : não me lembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.