Mas quem pensa este homem que é?

Seria admissível que, por exemplo, Ricardo Salgado, ou até Faria de Oliveira, viessem dizer em público que recomendariam a pessoa X ou Y para uma determinada pasta do Governo? E então se fosse no Governo anterior?
Pois Fernando Ulrich não só desenvolveu um gosto surpreendente pelo palco como também entende que pode dizer tudo – desde ofensas reiteradas aos cidadãos privados de meios de subsistência até sugestões para pastas do Governo (que até implicam a substituição ou a retirada de poderes ao ministro atual). Este é um país que nunca imaginámos possível.

O presidente executivo do BPI considerou hoje o secretário de Estado-adjunto, Carlos Moedas, como um homem apto para “comandar” o trabalho de revitalizar a economia portuguesa em virtude da sua experiência de trabalho com a troika.

16 thoughts on “Mas quem pensa este homem que é?”

  1. Penélope, isto é mesmo a república das bananas. Melhor, das máfias. O paraíso das máfias. O governo é um conjunto de ministros empalhados para fazer crer à UE que somos uma democracia. O que é dramático é o facto de a oposição se ter deixado empalhar também.

  2. “Não recomendo que sujeitem os portugueses a mais choques”, disse o Nando. Pensou melhor e afinal já não aguenta mais. Está fartro de andar ao cartão.

    E o que dizer de quem continua a convidar este marmanjo para palestras?

    Certamente devem estar preocupados com as causas dos mais desfavorecidos da nossa sociedade e nós sabemos o quanto a caridade é redentora…

    E porque não a AR recomendar que a RTP passe a emitir o programa diário “TV Ulhricus!”? Seria uma mais valia para a ordem social e formação cívica de que tanto necessitamos para alavancar a ecomia e as idas aos mecados de que tanto necessitamos.

  3. deve pensar que é daqueles que alimentam a contabilidade paralela dos partidos e políticos. ou pensas que são só os do pp espanhol que têm patrões ocultos com o rabo de fora ?

  4. Perderam a vergonha toda. O que antes diziam nos almoços e em voz baixa, agora gritam-no aos 4 ventos, gozando com a oposição e na certeza de que os cães ladram mas a caravana passa. Não há motivo para preocupações, o país é deles. Que corja…

  5. Penelope

    Cara amiga, os únicos individuos que têm limitações em dar, publicamente, as suas opinioes politicas sao os militares.
    O Fernando Ulrich, antes de ser banqueiro, é cidadão português, paga impostos e, aparentemente, não possui limitações psiquicas que o impeça de ter e transmitir as suas opiniões políticas ou sobre qualquer membro do Governo.

    Beijinhos

  6. “O Fernando Ulrich, antes de ser banqueiro, é cidadão português, paga impostos e, aparentemente, não possui limitações psiquicas que o impeça de ter e transmitir as suas opiniões políticas ou sobre qualquer membro do Governo.”

    . 1 – não consta que seja banqueiro, empregado bancário talvez

    . 2 – cidadão português que orgulha de ser alemão, é bimbo ou nazi falhado

    . 3 – paga impostos e devem ser tantos que calhando se esqueçe de pagar os mais elevados

    . 4 – as limitações psiquecas estão patentes nas explicações que se vê obrigado a dar

    se esquecermos que o bpi foi recapitalizado com dinheiro dos contribuintes, que uma instituição bancária não deve ter partido, que o gajo diz as asneiras que diz respaldado no dinheiro dos outros até o podemos considerar um chulo de sucesso.

  7. francisco rodrigues,ulrich,diz estas merdices, e outras como: passos coelho é um excelente Pm.fa-lo,não por convicçao mas para retribuir os fretes que o governo lhe tem feito.O Dr. santos silva deve estar envergonhado de tanta burrice argumentativa do seu empregado que ganha 60.000 euros por mes. Jesus no benfica ganha menos do que alguns jogadores, que lidera.o que não é o caso na banca, onde alem de mal pagos, são explorados em termos de horario de trabalho.horas extras não remuneradas, é o pão nosso de cada dia,e não diminuem por que as multas dão vontade de rir.resumindo forte com os fracos e fraco com os forte é o lema da dupla ulrich/passos coelho.

  8. “não possui limitações psiquicas que o impeça de ter e transmitir as suas opiniões políticas ou sobre qualquer membro do Governo.”

    Está enganado meu caro. As declarações desse imbecil todos os dias provam que, as limitações psiquicas que o afligem, estão a tornar-se gritantes.

  9. Gato Vadio

    Depois de ler o que escreveste, vejo que deves ser médico psiquiatra. No entanto, não querendo ser ofensivo contigo e dizer que foste colega do Miguel Relvas, aconselho a mudares de lentes a fim de enxergares melhor o que os outros escrevem. Assim, na próxima vez, não te precipitas nos comentários.

    Eu disse ” aparentemente, nao possui….”

  10. Ignatz

    Vejo que tu tambem deves ser médico psiquiatra. Mas, continuo a constatar que as tuas observações continuam a boiar. Vejamos:

    1- dizes que o Ulrich não é banqueiro, mas sim empregado bancário. Mas logo a seguir, lanças a suspeita que o senhor foge aos impostos. Aqui podemos ver a tua desonestidade intelectual e má-fé, prória de um janizaro do Socrates. Como toda a gente sabe, os impostos sobre os rendimentos de trabalhadores dependentes, são retidos na fonte, isto é, pela entidade empregadora. Não há forma de fugir!

    2- Sobre pores em causa o patriotismo do Sr. Ulrich porque tem orgulho no nome de família. Ele não tem culpa de teres vergonha do teu nome, e necessitares de usares pseudônimo aqui no blog.

  11. oh abéculo rodrigues! um banqueiro faz bancos e o empregado bancário senta-se neles, basta verificares que o santos silva costuma aparecer de pé, com copo na mão e o empregado ultrarich na versão sentado a debitar lérias & fanfarronice. o teu raciocínio, se é que tens, enferma de um probleminha semântico, se calhar querias dizer: os rendimentos dos trabalhadores decentes são retidos na fonte e não fogem aos impostos. quanto ao pseudónimo ignatz vale tanto como o pseudônimo francisco rodrigues, apesar de seres mais possidónio. se o bimbo do ultrarich é tão patriota porque é que não vai branquear sorrisos para a banca alemã?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.