Entrevista do arco da velha

Parabéns ao Jornal de Negócios por ter conseguido fazer um bom resumo, o resumo possível, diga-se, da entrevista acelerada de Paulo Campos, ex-Secretário de Estado dos Transportes, a José Rodrigues dos Santos (JRS), no Telejornal de ontem. Não me é possível reproduzir aqui o vídeo, para quem não tenha visto. Mas, se conseguirem orientar-se na teia do site da RTP e vê-lo, poderão perceber a que me refiro. Acho lamentável que se convide Paulo Campos para se explicar em direto na televisão num dia em que o Tribunal de Contas o acusa de esconder 705 milhões de euros relativos às ex-SCUT e não se lhe dê o devido tempo e ambiente para expor os seus argumentos.

JRS tinha uma única pergunta na cabeça à qual queria que o entrevistado respondesse, e depressa, sim ou não. A ideia parecia ser que respondesse, já que lhe faziam esse favor de cinco minutos de antena, e se fosse embora. A pergunta era se sim ou não escondeu ou deu ordens para que se escondesse o dito montante do escrutínio do Tribunal de Contas. Para o jornalista, Paulo Campos deveria ter-se sentado, ouvido a pergunta, respondido sim, ou não, e, se a resposta fosse não, responder à última das duas perguntas previstas, a saber, “O Tribunal de Contas está errado?”, dar a resposta e ir-se embora. Claro que não podia ser assim.

Havendo que contextualizar o problema antes do «não» final, Paulo Campos começou por fazer isso mesmo. Porém, constantemente interrompido pelo jornalista, a muito custo se conseguia acompanhar a sua exposição. Ocorreu-me mesmo que se pudesse levantar e sair, em protesto. Optou pela paciência e pela boa educação e lá foi fazendo caminho por entre as pedradas. Mas só mesmo rebobinando o labirinto de raciocínios cortados e de insistências numa só tecla se pôde encontrar um fio para aquela meada. Culpa integral do jornalista, impaciente e desagradável desde o primeiro minuto.

Esta postura afigura-se tanto mais absurda quanto concluímos que afinal a pressa do jornalista não se justificava de todo. Qual era a pressa? Tinha uma hora, o que já de si é excessivo pelos padrões europeus, para dar notícias e convidar quem entendesse, mas, perante um assunto importante relacionado com as badaladas e vilipendiadas PPP, mantém o sistema, aqui sim, de via rápida, ou SCUT, que é habitualmente utilizado na primeira meia hora do Telejornal, a caminho da segunda, a verdadeiramente importante, quase exclusivamente dedicada ao futebol! (Porque não outros desportos, fica para crónica futura)

35 thoughts on “Entrevista do arco da velha”

  1. o rodrigues dos santos é burro, ele próprio não percebe metade das perguntas que faz quanto mais as respostas que lhe dão, portanto repete o que lhe dizem pelo auricular quando consegue memorizar a pergunta e por este facto acha-se eugénio. mais um nobel de embrulhar castanhas ou fazer pacotes de cloreto à espera de atribuição de sameira no dia da raça por uma carreira dedicada a lamber o cu às laranjadas.

  2. oh lisboa! já reparaste que os patos bravos e consórcios a quem foram adjudicados os contratos das ppp são de apoiantes, militantes e contruibuintes do psd/cds e que a oportunidade do assumpto é para abafar os casos relvas e os martelanços do gaspar.

  3. O Lisbunda é um cretino (e não só cretino). Faz o ingrato papel de virgem ofendida na opereta dos tansos enrabados pelos gansos. Deve sentir-se o máior lá da rua dele e anda aqui a bater à nossa porta a ver se nos convence com os seus fohetins do tipo daquelas papeletas com que as Testemunhas da Geovaca tentavam convencer as beatas fingidas nos Domingos à tarde, por falta de outros interesses na vida. Vai morrer convencido de que está muito à frente na pista, mas nem percebe que está é já com várias voltas de atraso, o labrego…

  4. “os patos bravos e consórcios a quem foram adjudicados os contratos das ppp são de apoiantes, militantes e contruibuintes do psd/cds”

    Portanto, são para ir de cana, como todos os outros! (a dificuldade que certa gente tem em conceber a possibilidade de existência de quem não “veste a camisola” da seita A, B ou C, nunca deixará de me impressionar)

    “um cretino (e não só cretino)”

    Uau! Vou já pôr no CV. Obrigado.

  5. Ouvi a entrevista e também pensei que , no lugar daquele Senhor, teria feito o que o Santana Lopes fez um dia:deixou a jornalista a falar sózinha. Depois percebi a pressa: o José tinha que despachar-se para ir escrever mais um capítulo do seu próximo livro! É que isto de produzir livros em série, deixa pouco tempo livre para o resto.
    Falando sem ironia: pensei que o Rodrigues do Santos estava a ser insolente e malcriado e irritou-me solenemente , uma vez que sou eu, o próprio entrevistado e os restantes contribuintes que lhe pagamos o salário.

  6. O nosso colega anticagalhão tem que ir à conservatoria,pois além de cheirar mal,é muito desagradavel o seu nome. Se estou a petiscar e a jogar no computador fico logo chateada.Se for à conservatoria não faça como o outro que chegou lá e disse: minha senhora eu vinha aqui para trocar de nome,porque é muito desagradavel para mim.Então como se chama,pergunta a senhora, diz ele .Manuel Merda,perante esta evidencia,ela pergunta-lhe então que nome quer,responde ele: Queria passar para Pedro Merda.Vou-lhe sugerir um nome pomposo : Marquês de Cuevas,espero que aceite a sugestão.Passamos a ter uma Aspinina b mais higienica e com um toque aristocratico.Um abraço, maria rita

  7. José rodrigues dos santos a entrevistar é um desastre.O inigmatico é a sua arte.esclarecer não faz o seu genero.não deram o pelouro da comunicação social a relvas por acaso.O aparecimento dos nomes de balsemão e de ricardo costa,não apareceram na praça publica tambem por obra do acaso, ou para os prejudicar.Eles vieram a lume com as suas pequenas estorias para dizerem aos restantes patroes de televisões e jornais e jornalistas, atenção: quem disser mal de nós, terá a sua vidinha na praça publica.Isto é comfirmado pelo que fizeram à jornalista do publico.Nota: daqui para a frente, vou escrever em minusculas .da-me menos trabalho.

  8. oh lisboa! tu vestes a camisola do regime, mas ainda não reparaste que está do avesso e é por isso que fazes figura de parvo. se fosses coerente estavas a pedir a demissão dos gajos do tribunal de contas que andam a fiscalizar coisas com 4 anos de atrazo, não sabem ler contratos e as únicas contas que sabem fazer é de favor à maioria. um dia destes ainda vão descobrir que o afonso henriques fez uma ppp com os mouros desfavorável ao condado portucalense. é isso, bota no currículo e concorre assessor do relvas, parece andam a ser renovados por envolvimentos com a pide.

  9. O tribunal de contas de merceeiro parece uma galinha choca a tentar tirar perús recheados de dentro de ovos de codorniz, crus. O Lisbunda aprecia e as televisões dos cafés de subúrbio exultam com o festim.

    E o pior é que há por aí montes de minhoquinhas inúteis destes, como o serôdio Moreno, o indigente Salpico e outros pobres de espírito que tais, a quem o erário público vai sustentando os vidaços, enquanto se pavoneiam à vez nos noticiários…

    É tudo água-do-banho. O bé-bé já sufocou no meio de tanto serro.

    Está melhor assim para acompanhar a sandocha, ó maria rita?

  10. oops! atraso, fica melhor, não vá o tribunal de contas dar por isso daqui a 50 anos e deduzir a multa na herança dos meus netos.

  11. O J.R.Santos convenceu-se que, para além de escritor também é jornalista!
    Acontece que o estilo “directo ao ponto” e “objectividade” da língua inglêsa
    não se coaduna com o escorreito e cantado português!
    Lamentávelmente, J.R.Santos adoptou o estilo praticado por Rosa Veloso
    quando transmite a sua crónica, parecendo ralhar com os espectadores!
    No caso em apreço não deixando falar o convidado foi feito MAU jornalismo!!!

  12. isto anda a ficar cheio de videntes, o bush tamém tinha visões, à pala disso fodeu os iraquianos e agora andamos a pagar a factura da merda que fez nos juros que nos cobram.

  13. oh macedo! o paulo campos não foi apanhado ao telefone a ameaçar jornalistas do público ou a transaccionar acções de favor do bpn. se queres julgar o homem pelas decisões que tomou como governante, vais atrasado, mas em todo o caso telefona para a comissão nacional de eleições e pergunta se ainda podes votar nas legislativas de 2011.

  14. jorge macedo,as evidencias são do tempo da lusoponte ,ponte vasco da gama,que o Juiz moreno classificou como vergonhoso esse contrato no tempo do cavaquismo e quem o assinou depois de ser corrido do governo,foi para presidente como premio da dita lusoponte.Não estou com isto a justificar erros que possam ter sido cometidos por paulo campos ou outro.Penople tambem julgo que pensa da mesma forma.O que ela diz,é que josé r.dos santos não queria esclarecimentos,mas uma resposta sim ou não, tipo julgamento sumario.Em termos de seriedade, fale baixinhoo,desde ladrões de bancos, passando por secretarios de estado da saude (no tempo de leonor beleza) presos indo até vice governadores do banco do portugal impedidos de exercer a profissaõ durante varios anos e para terminar este pequeno resumo.. temos suspeitos de assassinatos por razoes economicas. como vê meu caro, há de tudo no Albergue da direita.

  15. A táctica dos ignorantes é sempre a mesma: Falar dos erros dos outros para esconder o que queremos.
    A ver se percebo. O Tribunal de Contas não vale nada, não é?
    Ok.
    Levem lá a bicicleta.

  16. oh macedo! ignorante és tu, o moreno anda à volta destes contratos há 1/2 dúzia de anos e só no congêsso de vilamoura, pago por privados, conseguiu vender a ideia em parceria com o babalú, que faz a divulgação na sic (negócios da semana). porqu’é cáxas que nem para trunfo eleitoral serviu e só agora que saiu da gaveta, se calhar porque já foi desmontado várias vezes e tem sofrido updates nas incorrecções. deixa lá quando eliminarem os erros de leitura e acertarem nas contas, arquiva-se por falta de provas, mas até lá vendem notícias para substituir o friporcos e o jarreta jubilado vai facturando livre de impostos.

    http://jusjornal.coimbraeditora.pt/Content/DocumentView.aspx?params=H4sIAAAAAAAEAO29B2AcSZYlJi9tynt/SvVK1+B0oQiAYBMk2JBAEOzBiM3mkuwdaUcjKasqgcplVmVdZhZAzO2dvPfee++999577733ujudTif33/8/XGZkAWz2zkrayZ4hgKrIHz9+fB8/IorZ7LMXpzt4dnc/fXDwCy/zuimq5Wd7O7t7O3t7O/igOL9+Wk3fXK/yz86zssn/H5rzmIg1AAAAWKE

    podes ficar com a bicla que te furaram os pneus.

  17. Ó Macedo e a tua táctica é falares de evidências sem evidenciares nada, não é dos ignorantes, mas é a dos espertos. Esperto como o relvas.
    O problema aqui é que as pessoas estão a ser desinformadas com um bocado truncado do relatório do TC para serem levadas a concluir com base nessas supostas evidências a que aludes o que julgo ser algo na linha de “o governo de sócrates lesou o interesse nacional e é corrupto”.
    Isso vê-se pela atitude do Rodrigues dos Santos, ele já sabe que há passivos contingentes, nenhum esclarecimento o fará mudar de opinião, pq ele parte do principio que o governo de sócrates é composto por mentirosos e o TC são senhores ungidos pela verdade!

  18. Jorge Macedo, em primeiro lugar fica à vontade para me inventares “tácticas” e, sobretudo, para me apodares de ignorante, que isso vindo de ti não me afeta em nada. Só te qualifica a ti.

    Agora sobre o que interessa: acredita que não estás mais preocupado do que eu com a verdade e a legalidade. Estarás é muito mais ocupado do que eu em utilizá-las com intuitos argumentativos falaciosos e para denegrires outrém em processos sumários de intenção.

    Se ainda estás por aí a ler, pois fica sabendo que o Tribunal de Contas pode até ter razões, por vezes, mas não é nenhum paradigma de eficácia, nem quiçá de isenção e nos últimos tempos tem acertado muito pouco e a más horas.

    Aguarda pelos desenvolvimentos do caso com objectividade e imparcialidade, meu caro. Ciente de que se o Paulo Campos tiver prevaricado, eu serei o primeiro a vituperá-lo. Até lá, presumo a sua inocência, porque não me fio nas simplórias “evidências” das televisões mercantis. Infelizmente.

  19. O que me espanta, da parte do Zé Rodrgues dos Santos, é que, sendo ele um escrevinhador de tijolos, com 600 e mais páginas (para contar estorias biblicas), queira ser, como “entrevistador”, um defensor do “sim ou não” nas respostas às suas perguntas. Ele exprime-se através de emaranhadas descrições abstractas, onomatopeias inaudíveis, estorias oníricas e verbalismo insonso; em contrapartida, dos outros exige poder de síntese, prontidão e poupança de palavras. Isto, só lembra ao convencido “reporter de guerra”, agora dado à literatura esotérica.

  20. Até parece que o inquirido pelo lamentável papagaio da rtp fez um negócio na pastilha tipo casa da coelheira,ou que transacionou à sorrelfa acções com a impoluta SLN tudo com o custo de ums gatafunhos avalisando a negociata.Se o tal Campos que parece que não meteu na mala as SCUT mas enfardou o guito ao à semelhança de ex-conselheiros de Estado ou de assassinos de velhotas para lhe sacar uns milhões,pois que seja julgado para que os citados vejam que há justiça e tribunais.Se o mesmo só embrulhou contas sem pedir licenças aos senhores juizes que à semelhança do BdP na caso BPN andaram distraídos e agora dizem que foram enganados,tudo indica que estamos perante mais uma alegre montagem para as malfeitorias do Relvas associado ao espião,cujo este que se dá com a boca no trombone vamos ter direitinhos a diversas lixeiras e aos negócios cavacais escutas a Belém incluídos.É que os amavios dos dois coisos datam para lá de 2007 ou seja antes da anedota do tentado golpe de Estado tal como foi provado.
    Por outro lado,o tal Santos que já viu outras barbas a arder-as do Rosa Mendes,as do provedor do ouvinte da rádio pública ou as javardices ocorridas no Público e sabe-se lá mais onde-joga pelo seguro e faz os possíveis “por não incomodar”,que o viver feito Camilo C.Branco já no século XIX era passadio pífio e mal chegava para a amesendação quotidiana.

  21. Se Paulo Campos cometeu crimes, corrupção, incompetencia, o raio que o parta, não é o que se censura neste post.
    Em causa está o comportamento lamentável do jornalista entrevistador que não deixou propositadamente o entrevistado contar a sua versão da história.
    Os tribunais que decidam que está a falar verdade, mas ao jornalista cabia ter desempenhado o seu papel com competencia e isenção, o que claramente não foi o caso.
    Quem aqui se veio vangloriar que não veste camisas nem partidarites foi quem nem sequer percebeu do que tratava o post.

  22. JRS parecia um inquisidor de meia tigela, preocupado em agradar ao dono. Convencido de que é um grande jornalista, como aqueles amaricanos que tanto admira. Coitado.

  23. Ó Macedo:
    Só pelos serviços da troika pagámos 600 MALHÕES. Para um empréstimo de 78 mil MALHÕES dos quais 12 mil MALHÕES vão direitinhos para a Banca. Tendo em conta que, pelo que consta, cerca de 34 mil MALHÕES serão acrescentados em juros, a coisa não promete um final feliz.
    Será que o betinho já te explicou se a banca vai pagar a mesma taxa de juro que o Estado Português? Cusca lá na Net…
    Se queres andar a reboque das opiniões destes empregaditos do tio Balsemão, estás à vontade; embora também não goste da ideia das PPP, convém teres a certezinha das contas que te apresentam e esperar pelas alternativas que estes filhos da puta te vão impingir. Ou não fossem estes os verdadeiros representantes dos grandes interesses privados, os campeões da chulice do Estado. Os outro eram uns amadores.
    Achas que os jornalistas não têm agendazinha nenhuma e fazem perguntas para informar o povão, não é? Então também acreditas no Pai Natal.
    Em jeito de retribuição, aqui vai um videozeco que não me canso de divulgar:
    http://youtu.be/ZndYVCzZAwA
    Já existe legendado e tudo. Agora não te podes desculpar dizendo que és pior no Inglês do que o Pinto de Sousa.
    Espero que contribua para te abrir um pouco mais esses horizontes (olhos?)

  24. Ó Vieira, tenha calma…
    Tanta coisa para não dizer nada…

    O tema deste texto é:
    Ponto1- José Rodrigues dos Santos apresentou provas em televisão da incompetência (para não dizer outra coisa) de certo governante.
    Ponto 2- Esse governante estava habituado a atirar areia para os olhos dos portugueses através de jornalistas medíocres.
    Ponto 3- Como isso não aconteceu desta vez, aparece todo o tipo de gente a defender um jornalismo bem comportadinho (mas só quando se trata “dos nossos”).
    Não há pachorra para quem tem dois pesos e duas medidas.

    Passar bem.

  25. Jorge Macedo, vocência ainda é pior do que um preservativo furado: em três pontos, absolutamente inócuos e opinativos, você tem a veleidade de pretender “demonstrar” factos e “provar” culpas, só porque sim? Estamos em Ligas muito diferentes, amigão. Não há conversa possível.

    Passe bem você e divirta-se com as suas certezas e ganas adolescentes, mas tenha cuidado aí com a Polícia, que se vocência sabe tanto de Código como sabe argumentar, deve estar constantemente a fazer burrices e a ser catado…

  26. O Baltazar Correia Garção é um tipo engraçado. Pena que não saiba ler.

    Formação para se discutir com alguns bacanos:
    Ponto 1 – Só comentem um post rídiculo, se tal comentário for intelectualmente maravilhoso e erudito.
    Ponto 2 – Ou então insultem o mais possível, tentando ter piada.
    Ponto 3 – Escrevam muito, assim já ninguém se lembra do assunto inicial.

  27. Eh pá, pára tudo!
    Este gajo já nos topou.
    Ainda por cima contra-ataca com a mesma estratégia. ‘Tamos fodidos!

    Agora a sério, ó iluminado, já tiveste tempo de ver o vídeo ou preferes ficar-te pelas borreguices que escarrapacham nos mérdia para tu papagueares?

    Vá lá, meu, não sejas mauzinho. Faz a vontade ao tio Vieira, faz…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.