Dupla tarefa para João Araújo

Quer-me parecer que, para além da libertação imediata do seu cliente e da sua defesa contra o tipo de acusações de que é alvo, o advogado de José Sócrates tem ainda a difícil tarefa de dar a oportunidade ao juiz Carlos Alexandre e ao procurador Rosário Teixeira de saírem de uma maneira minimamente airosa da embrulhada em que se meteram ao prenderem um ex-primeiro-ministro com base em conjeturas (ler, a este propósito, este post, publicado no blogue «Tesouros à Tonelada», aqui trazido por Lucas Galuxo, comentador do Aspirina B).

Juiz e magistrado poderão ter interesse nos serviços de João Araújo, por irónico que pareça. Não sei se negociar estará fora de questão.

Nota: Sem surpresa, ouvi agora que os magistrados proibiram a entrevista a Sócrates.

60 thoughts on “Dupla tarefa para João Araújo”

  1. será mais a despropósito, Penélope. e depois convém salientar indivíduos e não um sistema em si – sistema que, aliás, não me parece que tenha sido reformado aquando das legislaturas de Sócrates. mudou, entretanto, assim tanto?

    estou um pedacinho farta de tanta lenha para a fogueira da justiça e de tanta confiança cega em alguém que tanto poderá ser como não ser um criminoso de categoria internacional.

  2. o problema está mesmo aí, como é que a dupla alexandre & rosário vão sair da merda em que se meteram? aparentemente pelo método tradicional, vão empurrando com a barriga até esgotar o preso e desinteressar a opinião pública, depois reformam-se e quem vier a seguir que resolva o problema. o objectivo era mesmo acabar com o sócras para a dupla cavaco & manela viverem descansados.

  3. “estou um pedacinho farta de tanta lenha para a fogueira da justiça e de tanta confiança cega em alguém que tanto poderá ser como não ser um criminoso de categoria internacional.”

    o que é que aconteceria a esta vaca se deixa-se esta pérola no cc?

  4. Penélope, você não sabe do que a casa gasta. Ou parece. Não ficou surpreendida com a nega da entrevista. Vai ter muito com que se surpreender. Carlos Alexandre e os gajos do MP estão-se cagando para os direitos, liberdades e garantias. Eles são a lei e sabem-se totalmente protegidos ao mais alto nível. Quem ainda não percebeu isto, e imagina que os magistrados que prenderam Sócrates trabalham sem cobertura, é porque não sabe nada do que se passa. Sócrates é para apodrecer na cadeia até que esteja reduzido a um farrapo perante a opinião pública. Nem oportunidade terá de mostrar que não verga e se mantém um homem digno. A sua dignidade ficará dentro das grades da prisão, e cá fora só ecoará em toda a imprensa o labéu de corrupto da pior espécie. Enquanto isso, os que o lá puseram rebentam de gozo e o povo enaltece a coragem da justiça que prendeu o cabrão que se fartou de roubar enquanto era PM e depois foi para Paris estoirar o produto do roubo em luxos. O João Araújo bem pode perder mais um mês a juntar argumentos contra a prisão do cliente. Os magistrados vão limpar o cu aos papeis que lhes vai entregar. Você já esqueceu o Freeport e a Face Oculta, de que o Marquês é uma versão muito mais refinada?

  5. proibiram a entrevista e se chatearem muito ainda proíbem as visitas, afinal a profissão dos gajos é proibir tudo o que quiserem e lhes apetecer sem dar cavaco a ninguém.

  6. Que diferença podemos apontar aos que vieram depois do 25 de Abril numa “justiça”que só terá mudado de roupagens e que para parecer bem na democracia extinguiu o tribunal plenário,mas manteve incólume todas as prepotências e subordinações do antigamenrte?E não só,o desrespeito pelos mais elementares direitos da pessoa humana que continua a ser indescriminadamente presa sem culpa formada para que as investigações corram até que os alegados arguidos quebrem por exaustão,ou que apareça o arrependido pago à peça ou vergado à chantagem.E só queria acreditar que o aforismo do “atrás de mim virá….”não se está a confirmar.

  7. Maria Abril,
    O problema é que, a continuar assim, se a dignidade de José Sócrates apodrecer na cadeia, levará amarrados o carácter e a integridade da própria democracia portuguesa. Tudo indica que há aqui um certo Kobane moral a exigir luta cívica até ao último suspiro.

  8. Eu sei isso, Lucas, mas a verdade é que os nossos ilustres democratas, professores catedráticos de direito e tudo, estão-se borrifando, calando e consentindo, para o “caracter e a integridade da própria democracia”. Isto é por demais evidente. O espectáculo de meia dúzia de justiceiros, fortemente apoiados ao mais alto nivel, que nós vimos em exibição escandalosamente grosseira no Freeport, na Face Oculta e agora no Marquês, é a prova do colapso de um dos pilares essenciais da democracia, que é a justiça. Está capturada e politizada até ao absurdo. E os nossos ilustres dizem que a “justiça funciona” . Os partidos representados na AR afirmam, em uníssono, “deixem a justiça fazer o seu trabalho”. Um bando de hipócritas. Uma monte de escumalha cobarde que elegemos e nos representa. Foi preciso que um velho lutador pela democracia viesse gritar “infâmia” e “malandros”. Os justiceiros devem ter dado uma gargalhada e jurado apertar as grilhetas do “preso 44”.

  9. Hum, o blog que surge linkado no post do Aspirina B parece estar errado. Caso Sócrates: “Não há almoços grátis”, o de que se fala é ao lado.

    Sim:
    ​TESOUROS À TONELADA (blog de Manuel de Castro Nunes)

    http://transparente.blogs.sapo.pt

    O lado do Caso BPN que poucos conhecem nos seus trâmites mais profundos, obscurecidos pelos interesses das partes envolvidas. O relevo dado a duas colecções de arte entretanto sem paradeiro, fazendo crer que são motivo de todo o descalabro do caso BPN

    Não:
    http://obsessivamente.wordpress.com/2014/12/15/a-justica-vai-nua/

  10. Um sujeito alegadamente (o “alegadamente” fica sempre bem) desviou milhões para a Suíça, fazia vida de de príncipe da Arábia, dizia arrogantemente que ninguém os tinha no sítio para o prender e entretanto foi apanhado, encontrando-se presentemente num calabouço em Évora. E o juiz Carlos Alexandre e o procurador Rosário Teixeira é estão metidos numa embrulhada das grandes.
    Como é que as pessoas para defenderem o partido do regime conseguem dizer barbaridades tão baixas.

    Há dias perguntavam-me como é que Estaline teria conseguido provocar o medo em tanta gente, mesmo naqueles que consigo conviviam. Quem é que lhe teria oferecido a sabujice necessária para alcançar tamanha façanha. Hoje apontei para alguns blogues e para os seus textos e respondi-lhe: quem é que em nome do partido consegue escrever estas coisas? Gente que escreve isto não quer saber de pobres, de trabalhadores, de minorias ou clichés do género. O partido está à frente. Para esta gente o dito povo é um instrumento ao serviço do partido.

  11. Aliás, todo o blog Transparente tem textos interessantíssimos sobre o BPN e sobre esta gente. Confesso que, depois de ler meia dúzia de posts, e mais especificamente os referentes à “colecção egípcia” do BPN, da actuação do MP, etc. ainda estou um bocado abananado. Foda-se. Isto é mesmo assim?

  12. Os Jagunços que falharam a Intentona de Belém, que falharam a CABALA Freeport, são os que estão agora, vingativos, na Cabala Op. Marques. São gente do tipo Jihadistas que para ilibarem os seus próprios crimes, não pensam duas vezes em decepar cabeças dos opositores!

  13. Por acaso, respondendo ao Pinto, não gramo nem o Sócrates nem o seu partido. Se ler com atenção os posts que a Pénelope partilhou em link, confirmará com certeza que o que está em causa é a actuação da “justiça” , dos magistrados e do massacre dos pasquins, da maneira mais suja possível. E o Pinto sabe se ele desviou milhões’? Viu? provas? até lá, é tudo golpe político, quer queira quer não.

  14. Eu também ainda estou abananado, nem sei bem já em que raio de país vivo para que me seja permitido escrever coisas destas, sem ser contestado ou ir preso.
    Um sincero Obrigado aos Caros Amigos que aqui se manifestam.

  15. Dr Fonseca Galhão,perdi uma noite inteira a ler o blog transparente e é mesmo de ficar abananado. O autor do blogue alertou as autoridades, a SEC, o Juiz Carlos Alexandre ,em 2009 creio, para que tentasse saber o paradeiro da colecção BPN, 200 artefactos que sumiram não se sabe para onde e com um valor patrimonial inestimável. Acha que se a colecção fosse falsa, dariam assim sumiço? O ministério público simplesmente não quis saber. agora tem de se fazer justiça.

  16. oh pintarolas! bota aí o que sabes de desvios de dinheiro ou ainda vives na ilusão vasco gonçalves que proíbia ter contas no estrangeiro e de caminho, já que percebes bué de leis, põe aí qual a lei que proíbe os portugueses terem negócios fora de portugal e conta na suíça. o resto são efabulações freudianas da malta do correio da manhã que dorme dentro do carro no seiziéme à espera que o sócras saia pela porta principal, quando o resto dos habitantes do prédio sai pela janela.

  17. «Em 1972, [Carlos Alexandre] voltou à escola e foi aí que chorou como um perdido, conforme lembra à SÁBADO o professor Pomba Marques: a colega Jeninha levava-lhe a melhor nas provas de Matemática. Quando a superou num exame final, “deu saltos de alegria”, diz o antigo professor.»

    Sobre um puto de 11 anos que chora como um perdido porque a coleguinha é melhor do que ele em Matemática ocorre-me um pensamento simples: foda-se, mas que cretino de merda. Perdão: minicretino de merda. Perdão again: superminicretino… de merda!

    Chegado à idade adulta, acaso terá deixado de o ser? Puta de dúvida esta, decreto desde já a sua especial complexidade e hoje nem vou dormir à procura da resposta, que ficará, obviamente, em segredo de justiça.

  18. Maria
    o que está em causa é a actuação da “justiça” , dos magistrados

    Como sabe a actuação dos magistrados se ainda não conhece o processo?

    e do massacre dos pasquins, da maneira mais suja possível

    Habituem-se à liberdade de imprensa.

    E o Pinto sabe se ele desviou milhões’? Viu? provas?

    Não. Por isso ressalvei com a palavra “alegadamente”. Ele está em prisão preventiva por haver fortes indícios de crimes de corrupção, branqueamento de capitais, a imprensa fez o seu trabalho e deu notícia daquilo que referi em cima, por isso é legítimo dizer que alegadamente o terá feito.

    Mas estranho a posição da Maria. Em cima diz que desconfia da justiça por isso faz considerações ao caso que não conhece e depois vem para aqui com um arzinho moralista embandeirar a presunção de inocência, figura jurídica que não vincula aquilo que cada cidadão pode presumir livremente.

    até lá, é tudo golpe político, quer queira quer não

    Deixe ver se consigo decifrar este brilhante raciocínio: não há provas (claro que não; só em julgamento é que há prova), portanto enquanto não terminar a fase instrutória do processo presume-se a existência de um golpe político.
    Portanto presume a culpa de magistrados, de políticos. Só presume a inocência de quem está na cadeia.
    Hipocrisia aqui não falta.

  19. Alcoólico Anónimo,
    O pinto não precisa de provas, aliás foi escumalha como ele que construiu o Tarrafal

    Por acaso foram mais os sabujos nojentos que em nome do regime eram capazes de denegrir tudo (e veja-se a campanaha baixa, podre e nojenta que está a ser feita com o juiz, indo ao ponto de andar aqui a esmiuçar o que ele disse na quarta classe)para salvaguardar os homens desse mesmo regime. Foram os sabujos que defenderam excepções para os homens do regime e nunca aceitaram que estes se submetesses às regras que impunham aos outros.
    Eis os sabujos de hoje.

  20. “… e veja-se a campanaha baixa, podre e nojenta que está a ser feita com o juiz, indo ao ponto de andar aqui a esmiuçar o que ele disse na quarta classe…”

    poizé, oh piu-piu! escândalo… andaram a esmiuçar a 4ª. classe do juíz, liberdade de imprensa… andam à 14 anos a difamar o sócras, família, colegas de trabalho, amigos e conhecidos.

  21. Fui ler o blog Transparente. Se o autor está bem informado acerca daquilo que afirma, então é claro que José Sócrates está a ser perseguido pela justiça a mando da gente da SLN/BPN. Se pensarmos que o BPN estava a ser apertado pelo BdP desde, pelo menos, 2001/2002 (Oliveira e Costa queixou-se amargamente deste facto, quando ouvido na Comissão de Inquérito Parlamentar), a perseguição ao PS começou com o processo Casa Pia. Gorada a tentativa de destruir o PS na lama do “Casa Pia” e, para cúmulo, Sócrates ter arrancado uma maioria absoluta para o PS, aquela gente decidiu que a partir dali valia tudo. Veio a homossexualidade, o freeport, a licenciatura, a inventona de Belém, a Face Oculta, o atentado contra o Estado de direito e, agora, o Marquês. Portanto, este processo tem como finalidade principal e primeira afastar o PS da governação e por isso Sócrates foi preso agora e não antes, depois daquela gente ter percebido que António Costa não era a “lesma inofensiva” que foi o Seguro. Possivelmente, nem teriam incomodado Sócrates, caso Seguro tivesse continuado o SG submisso à coligação e continuado a culpar o seu próprio partido pelo que aconteceu entre 2008/2011, repetindo, ipsis verbis, a narrativa de Cavaco no discurso de tomada de posse (II mandato) e de toda a direita: o que aconteceu em Portugal naquele período não teve nada a ver com a maior crise económica e financeira dos últimos oitenta anos. Os que são amigos de Sócrates preparem-se para continuar a assistir ao linchamento de Sócrates até ao absurdo. E lembrem-se disto (espero que o próprio Sócrates também não esqueça): quanto mais António Costa e o PS estiverem próximos de ganhar as eleições mais violentamente aquela gente vai descarregar sobre o “preso 44” a sua fúria assassina. Cabala? Qual cabala, diz o João Soares na CMTV. Este senhor tem a sorte de não ter qualquer peso político, de outro modo ele haveria de sentir na pele como as cabalas são uma treta…Imagino o gozo daquela gente do CMTV ao ouvir este valente xuxa descartar as cabalas da direita contra o PS, urdidas a coberto do “normal funcionamento da justiça”, desde que o BPN-laranja ameaçou fazer implodir o cavaquismo. Para já, quem implodiu foi Sócrates. Veremos quem se segue, porque aquela gente tem o poder absoluto na mão: a justiça da democracia, deusa intocável, virgem adorada para toda a gente de bem deste país.

  22. ó Canário não devias escrevinhar antes de comeres a tua alpista, está visto que esse teu cérebro microscópico se ressente da falta de alimento.

    Como sabe a actuação dos magistrados se ainda não conhece o processo?

    Nós não conhecemos o processo, é certo. Mas a actuação dos magistrados conhecemos, passou na televisão pá! A não ser que sejas cego ou um hipócrita profundo e negues aquilo que já toda gente viu. E alem disso conhecemos outras coisas:

    1. Conhecemos o facto de que de todos os processos do Carlos Alexandre só os do PS não navegam para prescrição.
    2. Conhecemos o facto de que as violações selectivas do segredo de justiça só podem ter acontecido com o seu conhecimento. Neste e em todos os casos anteriores que teve e tem em mão.
    3. Conhecemos o facto de que CA promoveu deliberadamente um circo em torno da detenção.
    4. Conhecemos o facto de que quem escutou e prendeu foi a AT a mando do Paulo Nuncio, e o Carlos Alexandre assinou de cruz.

    Habituem-se à liberdade de imprensa.

    Se consideras a insidia pura e cobarde, e o ataque ad hominen “liberdade de imprensa” serias bastante feliz na Coreia do Norte.
    Que aquilo que se passa viole TODAS as regras deontológicas do jornalismo é te absolutamente indiferente. Provavelmente nem sabes o que significa a palavra deontologia.
    Ficamos esclarecidos quanto às tuas motivações e quanto ao desprezo que tens pela democracia e pelos direitos constitucionais essenciais à manutenção da mesma.

    E o Pinto sabe se ele desviou milhões’? Viu? provas?

    Não. Por isso ressalvei com a palavra “alegadamente”. Ele está em prisão preventiva por haver fortes indícios de crimes de corrupção, branqueamento de capitais, a imprensa fez o seu trabalho e deu notícia daquilo que referi em cima, por isso é legítimo dizer que alegadamente o terá feito.

    Portanto não viste provas mas colocas lá o “alegadamente” entre aspas e em clara atitude de gozação. O artigo 32 da constituição é para ti uma paródia.
    Se os indícios são fortes ou não eu não sei dizer porque não conheço o processo e os magistrados fizeram questão de o esconder de toda a gente.
    Menos de ti, que já os deves ter visto, pois afirmas que são “fortes”?
    Se fossem assim tão fortes já estariam escarrapachados na capa do Correio da Manhã. Qualquer camelo com dois dedos de testa percebe esta merda. Até um canário com meio dedo de texta como tíu devia perceber uma merda tão básica.
    Portanto até ver, tudo indica que os indícios não só são fracos como são fraquíssimos!
    São tão fracos que os escondem, e tão fracos que uma entrevista ao Expresso deitaria por água abaixo toda a acusação. Esclarecedor!

    Outra coisa que pareces confundir é “indícios” com “prova”. O que será normal para um mero canário.

    Mas estranho a posição da Maria. Em cima diz que desconfia da justiça por isso faz considerações ao caso que não conhece e depois vem para aqui com um arzinho moralista embandeirar a presunção de inocência, figura jurídica que não vincula aquilo que cada cidadão pode presumir livremente.

    A presunção de inocência vincula qualquer cidadão. Que tu sejas um anormal sem uma pinga de sentido democrático, ignorante profundo da constituição que é a base da construção social de que usufruis isso é lá contigo. Tu podes presumir o que tu quiseres desde que o guardes para ti, e não conspurques o espaço público com o teu merdum.
    Porque se não tens provas do que afirmas e constróis tão graves acusações sobre um cidadão livre, não passas de um cobarde, de um canalha e de um proto-fascista envergonhado.
    Nós não temos que viver nessa cloaca que é o país que aparentemente idealizas na tua cabeça. No nosso país a constituição vale mais do que as ideias de merda que tu tens.

    até lá, é tudo golpe político, quer queira quer não

    Deixe ver se consigo decifrar este brilhante raciocínio: não há provas (claro que não; só em julgamento é que há prova), portanto enquanto não terminar a fase instrutória do processo presume-se a existência de um golpe político.
    Portanto presume a culpa de magistrados, de políticos. Só presume a inocência de quem está na cadeia.
    Hipocrisia aqui não falta.

    Hipócrita é a tua mãezinha que deve ter cérebro de andorinha.
    Já expliquei em cima e volto a explicar:

    Quem escutou e prendeu foi a AT ( facto inédito) a mando do Paulo Núncio (outro facto inédito), e o Carlos Alexandre assinou de cruz. Isto foi dito pelo Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Fiscal em entrevista e NUNCA foi desmentido. Talvez porque não haja como desmentir a realidade.

    A ordem foi POLÍTICA e veio do Secretário de Estado!

    Percebeste agora ou precisas de um desenho?

  23. À atenção do Papagaio Laranja:

    “Nenhum juiz, salvo em caso de flagrante delito daria prisão preventiva a um ex-1º ministro, sem consultar a ministra da Justiça” – Prof Martelo Dixit

  24. “Nenhum juiz, salvo em caso de flagrante delito daria prisão preventiva a um ex-1º ministro, sem consultar a ministra da Justiça”

    salvo se a ordem vier da própria ministra.

  25. Cumpre-me desde já fazer aqui um comentário.
    O meu nome é Manuel Maria Guimarães de Castro Nunes, qualquer um pode completar a minha identificação seguindo as minhas intervenções públicas na net.
    Respondo pois com toda a frontalidade e lealdade pelo que digo e escrevo, sem subterfúgios, e recusei-me sempre a dar uma conotação partidária às minhas intervenções porque, na verdade, nem tenho nem quero ter partido.
    Em minha opinião, esta questão só assume relevância associada ao nome de José Pinto de Sousa por ter sido o Juiz Carlos Alexandre que colocou a questão nesses termos, ao permitir ou suscitar que jornais como o CM e o SOL transformassem o processo em mais um louvor à coragem e bravura do Juiz e do Procurador, capazes de prender um ex primeiro ministro.
    Estupidez, perdoem-me ser drástico, porque era de prever que a tais pretensões e encómios alguém responderia logo que existem na história muitos exemplos de bravura e de coragem indómitas, quando se tratou de magistrados que prendiam, torturavam ou condenavam à morte os ex.
    Não é o facto de neste processo estar envolvido um ex primeiro ministro com quem não me sinto identificado como tal, fui sempre um drástico crítico político de José Sócrates, que me faz interessar por este processo. Mas o facto de este processo deixar a nu o vazio legal e constitucional que deixou o poder judicial impune e sem escrutínio, ao ponto de tolerar, sem drástica rejeição, a figura burlesca de um super magistrado.
    Não entendo, pessoalmente, porque razão as pessoas que aqui se manifestam substituem um discurso estruturado, firmado em ideias sólidas, pela chicana a coberto do anonimato.
    Vou ainda hoje escrever mais um artigo sobre esta matéria que trarei para aqui.

  26. AA, e qual é a fonte da frase de MRS? É público que a actual PGR foi consultada, mas que quando perguntada declinou e rasgou um sorriso tanto quanto é possível isso acontecer numa boneca de cera (tem um facies hollywoodesco, estilo de madrasta ou de dona má no universo infantil). MRS disse isso na TVI há duas semanas? Neste Domingo não me pareceu, e vi com atenção. Onde, …? E, se assim foi, pode entender-se que o procurador junto do TIC consultou a PGR e que, por se tratar de um ex-PM, consultou Paula Teixeira da Cruz? É assim?

  27. Numa frase e como tudo decorre desde o assalto no aeroporto já consigna o ataque mais feroz a vários direitos inscritos na Lei Fundamental desde o 25 de Abril. E os portugueses sabem bem quem é que se especializou em afrontar a Constituição que jurou cumprir e fazer cumprir.

  28. Isso mesmo, P. Se o governo e o silêncio do presidente da república permitiram o quase achincalhamento da Lei Fundamental, por que não haveria um super juiz, super protegido e super apoiado, estar-se borrifando para as leis do CPP?

  29. pinto quem arguementa assim cito: “fazia vida de principe da arábia/ dizia arrogantemente que ninguem os tinha no sitio para o prender” fim de citação.quem assim calunia não é alegadamente um canalha,é efectivamente um canalha!

  30. oh fífias, nem percebo porque é que te estás a irritar com a hipótese de frango, a bécula diz o mesmo e tu gabas-lhe a prosa + a kultura.

  31. «E veja-se a campanaha baixa, podre e nojenta que está a ser feita com o juiz, indo ao ponto de andar aqui a esmiuçar o que ele disse na quarta classe.»

    O cretino que aqui escreveu isto às 7:22 nem se apercebeu, coitado, de que o esmiuçamento citado foi bolçado na “Sábado” por um alegado jornalista como elogio e não como crítica ao alegado superjuiz, parido da matriz do fedelho complexado e invejoso que chorava barba e ranho porque não era o melhor da classe. Quando eu andava na escola, a um superminicretino como este só por falta de maturidade lexical não chamaríamos isso mesmo. Para nós, putos, o superminicretino seria, simplesmente, um mariquinhas pé-de-salsa, de papel passado e não alegadamente.

  32. Joaquim Camacho, penso que isso é óbvio, o texto a que se refere da Revista Sábado foi feito para elogiar o juiz. o autor do texto a que a Pénélope ser refere até menciona isso. portanto não se preocupe, a intenção do tal das 7.22 não é pior do que os que dizem que Sócrates é paneleiro. Desculpe a rudeza, mas é assim que funciona, toda a gente usa golpes baixos desnecessáriamente, como forma de exprimir a revolta.

  33. De acordo, Maria, e passe a rudeza. O mesmo jornalismo que alçou Carlos Alexandre a super juiz, invocando o seu carácter e temperamento descrito na Revista Sábado, quis rebaixar José Sócrates promovendo-o a paneleiro. Quando olho para o super juiz acoitado atrás do segredo de justiça, convenço-me de que um e outro são sinónimos.
    Por vezes, intimamente, também perco o verniz.

  34. jpferra, mas se o Expresso conseguir uma entrevista por exemplo através do advogado ou de outro mecanismo qualquer,pode e deve divulgar. Aliás, contra as pretensões do magistrado ele vai enviando cartas cá para fora e os jornais vão-nas publicando.
    Se o MP intentasse um processo contra Sócrates ou o jornal por causa disso, esse processo morreria quanto mais não fosse no TEDH.

    ignatz, eu não estou a criticar a Sábado. Critico pessoas mesquinhas que vêm para aqui tentar enlamear o nome de uma pessoa que não conhecem só para denegrir a sua imagem nem querendo saber o essencial que é se ele está a fazer um bom ou mau trabalho. Tal como critico pessoas mesquinhas que levantavam a eventual homossexualidade de Sócrates para tentar denegrir a sua imagem, como se isso tivesse alguma relevância para o seu desempenho enquanto primeiro-ministro (e muitos dos que ficavam escandalizados na altura vêm agora fazer um ataque baixo ao juiz).

  35. Alcoólico Anónimo,
    Nós não conhecemos o processo, é certo. Mas a actuação dos magistrados conhecemos, passou na televisão pá

    O alcoólico conseguiu consultar o teor do processo – pois é ali que se consegue avaliar o trabalho do juiz; e também convém lembrar que não é qualquer um que consegue pois quem não conhece a ciência jurídica por vezes limita-se a mandar uns bitaites ignorantes – mas como ia a dizer, conseguiu consultar o teor do processo através da televisão. Fantástico alcoólico. Isso foi uma recaída? Hoje está melhor ou mantém?

    Conhecemos o facto de que de todos os processos do Carlos Alexandre só os do PS não navegam para prescrição

    Lá está aquilo que eu dizia atrás. Rapaz, uma para si de borla: os processos não prescrevem na fase instrutória; normalmente é uma fase mais célere. Os processos muitas vezes demoram na fase de julgamento e nos recursos. Convém aqui ensinar-lhe algo que é básico mas que o alcoólico, pelo que já demonstrou, certamente desconhece: não vai ser este juiz que o vai julgar nem apreciar os eventuais recursos para a relação ou para o supremo. Mais: não foi este juiz que apreciou os habeas corpus que entretanto já foram negados.

    Conhecemos o facto de que as violações selectivas do segredo de justiça só podem ter acontecido com o seu conhecimento. Neste e em todos os casos anteriores que teve e tem em mão

    A sério? Então foi o magistrado que entrou com a palavra-passe da mulher do advogado de Sócrates e escreveu o que escreveu no twitter. Cada tiro cada melro.

    Conhecemos o facto de que CA promoveu deliberadamente um circo em torno da detenção

    Mas que circo? Vimos carros a entrar e a sair, vimos um edifício, vimos e ouvimos sirenes com fartura (tal como vimos aquando da detenção do presidente do B. Munique na Alemanha, aquando da detenção do presidente francês, aquando da detenção do membro do governo israelita recentemente). E que mais? É assim em todos os países democráticos.
    Digo e repito: habituem-se à liberdade de imprensa.

    Conhecemos o facto de que quem escutou e prendeu foi a AT a mando do Paulo Nuncio, e o Carlos Alexandre assinou de cruz

    “A AT prossegue as seguintes atribuições:
    a) (…)
    b) Exercer a acção de inspecção tributária e aduaneira, garantir a aplicação das normas a que se encontram sujeitas as mercadorias introduzidas no território da União Europeia e efectuar os controlos relativos à entrada, saída e circulação das mercadorias no território nacional, prevenindo, investigando e combatendo a fraude e evasão fiscais e aduaneiras e os tráficos ilícitos, no âmbito das suas atribuições”.
    n.º 2, do art. 2.º, do Decreto-Lei n.º 118/2011 de 15/12

    Quanto ao resto é especulação. Como se um juiz daquela craveira fosse assinar um documento, que era da sua responsabilidade e tinha implicações gigantes para a sua carreira, de cruz.

    Se os indícios são fortes ou não eu não sei dizer porque não conheço o processo e os magistrados fizeram questão de o esconder de toda a gente.
    Menos de ti, que já os deves ter visto, pois afirmas que são “fortes”?

    Se a existência de fortes indícios é condição sine qua non para ser decretada prisão preventiva e se foi decretada prisão preventiva é porque eles existiram. Ainda não tenho porque duvidar do juiz em questão (muito menos que cometesse um erro tão primário).
    Se o juiz o prendeu for fortes indícios de ter cometido aqueles crimes posso, legítima e eticamente, dizer que ele alegadamente cometeu aqueles crimes.

    Portanto até ver, tudo indica que os indícios não só são fracos como são fraquíssimos!</i

    Mais um raciocínio brilhante: ora se não apareceram no Correio da Manhã é porque são fracos. Você é um poço de inteligência e brilhantismo na argumentação.

    Outra coisa que pareces confundir é “indícios” com “prova”. O que será normal para um mero canário.

    Ainda tem muito ranhinho para limpar antes de me vir ensinar o que quer que seja a esse respeito.

    Tu podes presumir o que tu quiseres desde que o guardes para ti, e não conspurques o espaço público com o teu merdum

    Não disse que ele era um criminoso. Apenas disse que ele alegadamente cometera certos crimes que o levaram à prisão preventiva. A justiça irá confirmar ou infirmar isso. Caso não consiga provar a sua culpa ele é absolvido. Neste caso não porque se tivesse provado que ele não cometera os crimes mas porque não se conseguiu provar a sua culpabilidade. E nesse caso ele é considerado inocente.

    não passas de um cobarde, de um canalha e de um proto-fascista envergonhado

    Ainda por cima tem mau vinho.

    Isto foi dito pelo Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Fiscal em entrevista e NUNCA foi desmentido

    Era o que faltava o juiz vir aflito à rua desmentir cada barbaridade que se diz a seu respeito.

  36. Artigo 75.º
    Contactos com órgãos de comunicação social
    (…)
    2 – Os órgãos de comunicação social podem igualmente ser autorizados a realizar entrevistas a reclusos, com o consentimento esclarecido e expresso deste, quando tal não prejudique (…) as finalidades da prisão preventiva, a privacidade ou a segurança de terceiros.
    (…)
    5 – Tratando-se de recluso preventivo, a autorização da entrevista depende ainda da não oposição do tribunal à ordem do qual o recluso cumpre prisão preventiva, com base na ponderação do prejuízo da entrevista para as finalidades da prisão preventiva.

    Lei n.º 115/2009, de 12 de outubro

    Agora o artigo 10.º do mesmo diploma legal:

    Artigo 10.º
    Entrada em vigor
    A presente lei entra em vigor 180 dias após a data da sua publicação.
    Aprovada em 23 de Julho de 2009.
    O Presidente da Assembleia da República, Jaime Gama.
    Promulgada em 22 de Setembro de 2009.
    Publique -se.
    O Presidente da República, ANÍBAL CAVACO SILVA.
    Referendada em 22 de Setembro de 2009.
    O Primeiro -Ministro, José Sócrates Carvalho Pinto
    de Sousa.

  37. Pintinho
    “jpferra, mas se o Expresso conseguir uma entrevista por exemplo através do advogado ou de outro mecanismo qualquer,pode e deve divulgar. Aliás, contra as pretensões do magistrado ele vai enviando cartas cá para fora e os jornais vão-nas publicando.
    Se o MP intentasse um processo contra Sócrates ou o jornal por causa disso, esse processo morreria quanto mais não fosse no TEDH.”


    http://vaievem.wordpress.com/2014/12/16/socrates-nao-sai-de-cena/

  38. oh pinto! a justiça não é cacarejar códigos, artigos, decretos e acordãos a propósito, despropósito ou sem sentido, para aplicar a lei é preciso conhecer o seu espírito e não pervertê-la para arranjar pretextos para condenação. os exemplos e desculpas esfarrapadas que andas a distribuir por conta de uma justiça que deixou de o ser e que desespera pela mais pequenina merda que possa incriminar o sócas, são isso mesmo, a cobardia dos corajosos maçanetas que se desculpam com as leis para fazem o que querem sem prestar contas à sociedade.

  39. jpferra, claro que tem. Mas se o magistrado não autoriza a entrevista é porque tal poderá pôr em causa a investigação que ainda decorre.
    Mas não percebo a pressa. Ele vai ter muito tempo para dizer tudo o que entender. Agora é que não. Admiro é que são precisamente aqueles que se queixam do mediatismo na praça pública precisamente aqueles que queriam ver entrevistas nessa mesma praça com a investigação a decorrer.

  40. para aplicar a lei é preciso conhecer o seu espírito

    Claro. Por isso é que noutro post citei a norma que prevê os pressupostos para a medida de coacção, citei a doutrina que refere que o perigo de fuga tem de ser concreto e citei acórdãos que referem que ter um bilhete de avião comprado corporaliza um perigo de fuga concreto.

    Lá que não entenda o que escrevo isso é outra história. E obviamente compreensível.

  41. claro, nem precisas de penas, é só despejar o alcatrão. o gajo tinha bilhete pró brasil porque trabalhava lá e se quisesse tinha-se pirado à bués, tudo isso são factualidades de merda que só provam a má fé do maçaneta e que o espírito da lei foi tranformado em lei do espírita, o visionário super alex que vê indícios e fareja crimes sustentados pelos supositórios do rosário. a maioria dos considerandos divulgados são suposições de moral duvidosa suportados por crenças, fezadas e associações de ideias cuja correspondência com a realidade é ficção e o suporte jurídico é: zero, pura e simplesmente não há lei que criminalize ter conta bancária, amigos ricos ou pobres, comer bitoques em paris ou perdiz no aviz. tem de haver crime, tem que ser provado e depois é que há prisa ou não, neste caso começaram pelo fim, prenderam e andam à procura de provas que justifiquem a merda que fizeram. já entrámos na tanga do arrependimento, se o chauffeur testemunhar contra o sócas, o ministério público deixa cair uma pistolita no tablier du pessiché e dão-lhe estatuto de motorista de ligeiros arrependido com habilitação para condução de pesados. olha, pinto esta merda é tão ridícula, que ninguém acredita que seja possível a justiça estar a dar um espectáculo destes e ninguém põe cobro a esta vilanagem para não interferir na independência do poder judicial. depois queixem-se que o estado de direito foi mandado prás urtigas.

  42. Pinto
    “Ele vai ter muito tempo para dizer tudo o que entender. ”
    Só que tu sabes e não precisas de fingir que não sabes, que o destaque que é dado a estas “fugas” de segredo de justiça nunca será o mesmo que darão a ele numa futura entrevista. E sabes muito bem que ficará para sempre a duvida “não conseguiram provar mas ele é culpado de certeza”, “onde há fumo há fogo”, etc etc

  43. oh pinto! essa do perigo de fuga por causa do bilhete de avião só pega com parolos de mação. se tinham medo que o gajo se pirasse para o brasil, cassavam-lhe o passaporte. os outros foram dentro porque tamém havia perigo de fugirem, o silva tinha bilhete de metro para telheiras e o perna bilhete para alcochete.

  44. jpferra,
    que o destaque que é dado a estas “fugas” de segredo de justiça nunca será o mesmo que darão a ele numa futura entrevista

    Mas está preocupado com a verdade ou com o debate popular? Se ele for absolvido as pessoas retiram daí as suas ilações. E depois terá o tempo todo para falar. Se for culpado as pessoas retiram daí as suas ilações (em muitos casos as mesmas ilações) e ele terá o tempo todo para falar.
    Agora tem de esperar.

  45. e que o espírito da lei foi tranformado em lei do espírita, o visionário super alex

    mação ranheta, a interpretação que citei relativamente ao perigo de fuga e ao facto de ter um bilhete de avião consubstanciar perigo concreto de fuga é jurisprudência uniforme pela Europa fora. Está tudo mal? O mação ranheta despertou e quer vir agora ensinar todos os juízes e juristas?

    Mais: se foi um erro assim tão escabroso do “super alex” (e já agora do procurador que propôs a medida), porque é que o Supremo Tribunal de Justiça, tendo já três hipóteses de se pronunciar e de o libertar imediatamente, não o fez logo? Também estão em conluio?

    Com um erro tão grotesco por parte do juiz de instrução – topado a léguas pelos perspicazes cerebelos que aqui escrevinham – não será de estranhar o STJ não ter logpo posto fim à macacada?

    Vocês não se enxergam? Não vêem ridículo do que estão a defender?

    Ganhe vergonha mação ranheta. Você sabe bem que para ser tomada aquela decisão (ainda por cima relativamente a um ex-primeiro-ministro) tem de haver indícios fortíssimos. Só não quer ver porque ainda está traumatizado com a prisão do seu ídolo que nem precisaria de papel higiénico consigo ao lado.
    Você é o verdadeiro sabujo partidário. Uma sociedade com sabujos destes é e há-de ser uma sociedade de chibos, de lambe-botas, de ratazanas de esgoto, de gente sem espinha dorsal, de gente hipócrita que é capaz da maior sabujice para agradar ao ídolo e a quem orbita em volta do partido.

  46. Pinto acalma-te pá, ainda te dá uma coisinha ruim. Tem piada o que tu escreves, está-se bem, deixem a justiça funcionar… os brasileiros têm uma frase que muito boa “pimenta no cu dos outros é refresco”

  47. Jpferra parece que aquela pimenta anda a picar mais no cu dos admiradores do que no do admirado. Pica tanto que alguns são capazes de dizer os maiores disparates

  48. oh pinto! poupa nos piropos e explica aí o perigo de fuga do amigo silva e do motorista, tinham bilhetes para a baixa da banheira e o alex aplicou-lhe o jurisprudêncio eur-lex. ganda filme, meu!
    o stj apreciou dois pedidos habeas corpus e rejeitou um terceiro, foi isso que lhe foi pedido e nada mais. o resto vai a caminho.
    claro, tinha de haver indícios fortíssimos, mas não há, esse é que é o grande problema, e agora? calam o preso, não deixam falar o advogado e tentam um arrependido que testemunhe as efabulações do rosário e os sonhos húmidos do alex. se não resultar, arrolam a guedes, a cabrita, o órelhas, o cerejo, o tavares, enfim, a malta do costume, o crespo trata das t-shits.

  49. Diz uma espécie de sabedoria popular paralela que, quando as galinhas têm dentes, saem os pintos carecas. Bueno, carecas não sei, mas esta caixa de comentários confirma à saciedade que cretinos sim, como se encarrega de provar o chico-esperto corporativo que anda por aqui a defender quilometricamente a agremiação e o seu alegado superagremiado, julgando-nos a todos, por certo, maravilhados, embasbacados e esmagados com os seus arrotos alegadamente jurídicos.

    Será o bicharoco de Mação? Terá procuração?

  50. ó alexaodre, ó ruzário, olhamestes gajus de cima, a ispigarembos?! A minhalma tá parba. Badamecus, ké kestes tramvolhus perssevem de prucessu panale, pázinhos? hein?
    Ó meuzinhus, atão os magistradus do Campus só çenganao cuando se trata do amigu de Paris, pás, é, isso? heins? o amigu tá feitu, pázinhus, e ço adbogado, o Caraújo cuntinua a fazere trampa, o amigu bai pronunciadu, pásinhus. Ninguém o safa pás, o migu foie cunfrontadu com a documentassãoe, a prisãoe é legal pázinhos, os juristas da treta é que andaoe a dizere caquela trampa debia ter sido daspaxada em 48 horas, ó pas, issi num pode sere pás, pois çaté a trampa da prisãoe pode ser aomentada purcauza da cumpechidade do prucessu caragu. Fogu, e poem-me mestes caramelus a dabitare tretas na têbê.
    Tá curreto, o socrash num pode dar intrabistas pá, ele debe óbire mais do que falare, pászinhus, e o adbogado dele já dabia ter sido daspadido, granda cagamelu, fogo, o gajo avre a voca e trama o cliente, o tipo nem dabia falar aos jurnalistass, pás. fogoe, eu pençaba cu socrashe era maije inteligente pá, o tipo baie dentru ça cuntinua a abrirsse açim, pás. o tipu tá a bulgarizare a image do home, pázinhus. apostu, ó gajus, ca esta hora, as intrabistas do socratintas já istãoe nu prosseçu, pás, tão lá todase, pá, numaradas cumo manda o figurino, meuse.

  51. ó camacho, meue, tás a bere, tamém pudias sere maije a modus que, tás abere, arrotus jurídicus, oube, um arrotu? deichame cá mudarnizare o discurçoe, lóle. Oube, inda toue nu xão a ravolarme cue «alegadamente», bê lá se uzas a mascára cumo debe sere, caragu, cainda ta filtrao o ipêi e tás feito, ou bais pra orde ou pró cunçalhu, toma tentu, ó sofredore, toma tentu.oube, mandas-lhe cum agistãoe denegócius, pá, axas cu carrauju save o quissué? oubi dizere cu supremu já num lê os caraqueteres dele, meue, paresse cu gaju plajia o diárrio das nutíciass.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.