Detenção de um administrador do Grupo Lena

Citação (retirada do JN):

«Os advogados Pedro Dellile e João Araújo consideram que “esta iniciativa do MP, tendo em conta o momento em que ocorre e o conjunto de factos referenciados, (…) conduz à conclusão que serviu sobretudo para alimentar a campanha de difamação que tem marcado este processo e que visivelmente começava a perder alento e entusiasmo“.

Pedro Delille lamentou o “clima de aceitação que se ache normal” que a José Sócrates, enquanto arguido, não lhe tenha sido feita a dedução de acusação e os seus fundamentos.

Ao fim de cinco meses de prisão do sr. engenheiro José Sócrates, apesar da proclamada solidez dos factos que a teriam justificado, continuam sem se conhecer que factos seriam esses, mantendo-se sem justificação mínima a continuação da aludida situação processual“, leia-se detenção preventiva.»

24 thoughts on “Detenção de um administrador do Grupo Lena”

  1. o barroca vai para casa com pulseira electrónica por perigo de destruição de provas. estas medidas de coação são de partir o côco, andam há 5 meses a eliminar vestígios de psd na escrita da construtora do lena para encenar a prisão preventiva de um administrador, com problemas de saúde, e dar ânimo à claque justiceira e tentar mais uma chapelada eleitoral.

  2. E aí tá o PAREXERE do IGNATZ, cheio de sapiência, discernimento e lucidez. Será que é o gajo que tá a ajudar os adibogados em causa, hum? Será?

  3. IGNATZES, pá, óbe, pára de te projetares nos ótros, pá, tá beie? tento na língua, ó badalhoco. oqueie.

  4. caramba, como é que é possível não terem a certeza absoluta de que é impossível um empresário aderir à corrupção. é difamação atrás de difamação. de facto, o MP não tem credibilidade alguma – ao contrário dos advogados que continuam a manter um homem preso preventivamente por excesso de indícios sobre a sua inocência absoluta. :-)

  5. Ó minha gente,nada a fazer, o juiz não acredita nas explicações do empresário. Uma empresa bem sucedida que se ergueu pelo seu pé e esforço, que criou emprego e beneficiou o país é necessariamente corrupta. Digam o que disserem, o juiz não acredita. Este processo é uma questão de fé, de sentimento, “acreditar” é a chave deste processo. “Tanta generosidade sem contrapartidas não cabe no meu humilde espírito” (Carlos Alexandre, referindo-se aos empréstimos de Santos Silva a José Sócrates). Agora não acredita nos empresários, acredita nos outros cujos processos arquivou, acredita no que lhe dá mais jeito, em Deus, nas procissões, na sua alma direitinha. Para além da motivação política óbvia, temos juízes que julgam em causa própria, independentemente de não terem provas para acusar estes arguidos da operação Marquês. O Juiz acredita, não acredita, nós acreditamos, vós acreditais, eles acreditam ou não. Isto sim é que é de partir o coco a rir. A acrescentar os que não querem ber que este processo não tem nada que o segure. Nada, nicles, batatoides, zero, etc. Dói muito né…

  6. desliguem o sócras da construtora do lena ou ainda o vão culpar dos cambalachos da direita com os patos bravos nacionais. esta empresa vive em regime de falência crónica, é suportada pelos bancos do costume que a utilizam para limpeza dos créditos malparados, financiando sucessivas aquisições de empresas à beira insolvência. o sucesso do crescimento e diversificação desta empresa tem sido a lavagem das dívidas à banca, se mexerem muito, temos mais um terramoto no bcp.

  7. O Ignorantz, então a empresa sempre é um exemplo a seguir, ou uma máquina de resolver insolvências? Afinal ela ganhava os concursos todos em Portugal e no exterior porque era uma óptima construtora, ou porque o amigo do 44 trabalhava lá? Já fizeste a participação ao ministério público, tu que tens tanta inside information “se mexerem muito, temos mais um terramoto no bcp.”. Aproveita agora que os gajos parece que deixaram de abafar casos como nos tempos do 44.

  8. oh burro do caralho, já vi que tens dificuldade em desenvolver raciocínios e articular informaçãos, mas eu ajudo:

    “… então a empresa sempre é um exemplo a seguir, ou uma máquina de resolver insolvências?”

    . sim, uma coisa não invalida a outra. a banca fomenta isso e se querem financiamento têm de subscrever produtos manhosos ou comprar monos da banca, se não alinharem não levam a massa. visabeira, prebuild, martifer, lena são bons exemplos de cuidados paliativos aos broches da banca e do estado.

    “Afinal ela ganhava os concursos todos em Portugal e no exterior porque era uma óptima construtora, ou porque o amigo do 44 trabalhava lá? ”

    . não percebes corno de concursos nacionais e internacionais e depois a lena não ganhava nem ganhou todos, como os direitolos querem fazer crer, há para aí números disso, se quiseres procura. existem oportunidades de negócio, concursos, cadernos de encargos e ganha a proposta que for escolhida decisor, no caso concreto, a venezuela, quem decidiu foi o governo lá do sítio e se exigiram que a obra fosse inflaccionada para pagar comissões ao maduro, ao chavez ou ao partido do poder é coisa que não sabes e com a qual ninguém neste país tem alguma coisa a ver. só faltava o alex mandar desenterrar o chavez para ver se tinha fortes indícios de corrupção no bolso. depois foram ele que pagaram com dinheiro deles e não estou a ver qual o prejuízo para os portugueses, antes pelo contrário, se não fosse assim talvez não houvesse negócio. o mesmo já não se pode dizer das negociatas com privatizações a custo zero, bpn, tap e similares.

    “Já fizeste a participação ao ministério público, tu que tens tanta inside information…”

    . os gajos do ministério público são burros comó caralho, tal como tu, pensam que são xerifes e que o resto são bandidos, só entendem ordens dos superiores a quem lambem os tintins por uma promoção.

    “Aproveita agora que os gajos parece que deixaram de abafar casos como nos tempos do 44.”

    . nada disso, agora usam o sócras e o partido socialista para camuflarem a incompetência e as vigarices que fazem. bpn=zero, sobreiros=nada, submarinos=népia, tecnoforma=idem, bes=pelo mesmo caminho.

    como tens pouca”inside information”, ainda levas de brinde um currículo do actual ceo da lena sgps. se desenrolares a página até ao fim vais descobrir que o cromo veio do bcp e se investigares porque é que foi parar à construtora do lena tens a confirmação do que está escrito acima. parem de escavar enquanto não começam a saltar esqueletos psd dos buracos que estão a abrir e dos 4.000 empregos que estão a enterrar, fora os 5 mil milhões que esta falência pode gerar.

    http://www.clubeportugalexportador.aip.pt/irj/go/km/docs//site-manager/www_clubeportugalexportador_aip_pt/documentos/pe/cvs/CV_Joaquim_Conceicao.pdf

  9. LOL. LOL. Ó SÓ PRÓ PAREXERE DO IGNATEZES, tameie dito IGNARO, IGNÓBIL, IGNORANTEZES, IGNORANTE E RESPLANDESCENTE DE NADA. HUM.

    eheheh, o gajo manda pró ar e cai-lhe em cima, como um chapéu. Ó IGNARALHO, óbe, tu é que fazes falta ao cuberno pá, cumés xuxa ALTRUÍSTA, e bens de uma casta de cidadõese que gasta água e luz e num paga, porque pensa que todos são altruístas para lhe pagar as contas, tás a bere, tu devias ir azzezzorar o cuberno do fedelho, e punhas a pulhítica no lugare, hum? Taméie te podes candidatare a pgr, e fazes uma limpeza de carater quarante quatre e pões na xoldra todos os que ousarem mterem-se com os desbiados xuxas, tipo saneamento à 25abrile, tás a bere? mandas os capitalistas pra fora do país e tira-lhes os bens, como meio de punicãoe, e depois agarras nos operários que ainda trabalham e num se cunvencem com os subsídios de desemprego e bias pra abenida da liberdade gritar liberdade, iguoldade, farternidade, ponto de encontro – a rotunda do marquês de pombal, pá, que deixaria de ser «pombal», em homenage ao teu idolo bitima de prisão pulhítica, e dpois punhas lá o gajo caparece sempre em frente às camaras de telebisãoe nos dias de futubole. e chiaro, a fernanda caãncio a intebistare, a ser empurrada pelos xuxialistas com um surrizo nos labios e a dizere «finalmente fes-se justissa», a justissa trabalhou, e desta bez num óube um pulicia que se tenha atrebido a multar-me, pá, cósenão eu ia fazer queixa na escrita da obelha ranhosa da jugulare da Crires. cuidados queue soue jurnalista, tão a bere?

  10. aie, aie, aie. cumé possible, cumé possible? a nossa desgraça, hum, é num existirem mais santos e silva em portugal. O gajo empresta a fundo perdido, pás! O gajo é altruísta, pás. Benham muitos desses, pás. o cuberno debia pedir dinheiro ao Santos Silba, pás. a merquele, lichaba-se em dois compassos de canto, hum. mas pera aí, pás, porque razão é cu Sócrates, santo de ébora em fase de martirio, num pensou nisso, pás? porque razão o gajo em bez de aplicar o altruismo do amigo amado a ele próprio, num o aplicou ao país, pás? hum?
    Bá benha daí um Parechere à Ignorantz IGNARALHO e IGNOROLHO, bá. estoy francamiente bué de dçiludido con ele conduta de senor socrates, ele filosofo actuale. Ó pas, bocês num digam mais male dos juizes e procuradeiros, olhem queles lichem o santos silba, e o gajo baie dare el dinero à grecia.
    oqueie.

  11. ó burro (do caralho), eu não sei se o “santo de ébora” é mesmo santo, mas há coisas que todos nós, até à presenta data, sabemos:

    1º – não há provas de que os milhões de Santos Silva pertencem a Sócrates;
    2º – não há provas de corrupção passiva (ou ativa) do governo Sócrates, quer em relação ao grupo Lena como a outros.

    Portantes, meu amigo xunga, ou o procurador e o alex têm as provas fechadas a sete chaves, coisa que eu duvido muito, ou então, temos apenas a metáfora das cabras e dos cabritos, o que, em termos de código penal, é igual a zero.
    Portantes, está um ex-primeiro ministro em preventiva há 5 meses sustentada nos “fortes indícios” das cabras e dos cabritos. Espera-se que até novembro próximo os cabrões possam apresentar as provas da narrativa difamatória que fizeram circular, caso contrário, teremos um gravíssimo problema para resolver.

    Concordo que deveríamos ter muitas empresas como a Lena, não só porque prestigia o nosso país lá fora através da qualidade do seu trabalho, mas também por ser uma grande entidade empregadora de mão de obra nacional.

  12. Sabemos que:
    1º – não há provas de que os milhões de Santos Silva pertencem a Sócrates;
    2º – não há provas de corrupção passiva (ou ativa) do governo Sócrates, quer em relação ao grupo Lena como a outros.

    A serio Ignorantzia? Tens acompanhado a investigacao por dentro? Sabes o que e necessario para provar um caso de corrupcao em tribunal?

    Imaginando uma situacao de homicidio, em que um assaltante mata uma pessoa em casa com um tiro de pistola, mas nao ha gravacoes video do sucedido.
    A policia chega minutos depois, e eis como o processo se constroi de acordo com o pessoal aqui do Pardieiro.

    “O Xo guarda, eu entrei aqui em casa do So Manel porque ouvi-o muito desgostoso, a falar de suicidio”
    “Quando consegui arrombar a fechadura dei com ele com uma pistola apontada ao coracao veja la”
    “Tentei demovelo mas ele carregou no gatilho e ja nao havia mais a fazer, suicidou-se a minha frente”
    “Sim, as gavetas estao todas remexidas, eu estava a procura duma eventual carta ou diario onde escrevesse a sua vontade de se suicidar”
    “Pois, a carteira do So Manuel nao tem dinheiro nem cartoes, mas isso era porque eu o tirei para ir comecar os procedimentos para o funeral, coitado esta a ver, so queria ser util neste momento tao dificil”
    “Sim, o cofre esta arrombado porque queria comecar a tratar da habilitacao de herdeiros do So Manuel ta a ver”

    Conclusao: INOCENTE CXRALHO, o SO MANUEL SUICIDOU-SE E HA UMA CABALA POLITICA CONTRA O ASSALTANTE.

  13. oh burro do caralho, no caso do sócrates andam à procura de um cadáver que sirva para o incriminarem num crime que imaginaram. já nos crimes que a direita pratica, a investigação não tem mãos a medir para esconder cadáveres e ilibar cavacoises, passarólas, paulettes & quejandos dos prejuízos que os portugueses andam a pagar. se somares a pilha de cadáveres sobreiros, submarinos, tecnoformas, bpn, bpp, bcp, banif, bes e o recém desenterrado montepio, ultapassas fácilmente os 70 mil milhões da troika.

  14. IGNATZ a presunção do saber inibe a visão do ridículo, e tu pensas que sabes, mas não sabes. Para discutir assuntos de cariz técnico como é este do ex-1º, tens de perceber o que te vou escrever pela ENÉSIMA vez – o PROCESSO, o penal (lato sensu), e o processo de inquérito em curso.
    Acresce que tens, ainda, de ter bom senso, como se espera do homem médio (o bonus pater familiae, que há uns tempos te introduzi, mas tu a coberto da tua ilidível presunção de sabedoria, não alcançaste, preocupando-te com a correção da expressão, que nem sequer tinha lugar).
    Isto posto, tu e todos os que aqui debitam valores – políticos e morais – em defesa do recluso, ao ponto de falarem em PROCESSO POLÍTICO, porque alegadamente lhes subjaz uma perseguição política, são as presas MAIS FÁCEIS na instância de discussão e julgamento. Os dentes de qualquer advogado mais atento e irónico, subirão até à testa, com riso, gargalhada mas com pena à mistura. É que todo o preso, mesmo o que praticou a conduta mais reprovável aos olhos da lei, merece uma defesa condigna. Se os advogados do homem vos seguem ou (o que vai dar ao mesmo) continuam a destilara costumeira zurrapa, temos que o recluso vai APANHAR à Vale e Azevedo. Tenta saber porquê.
    É evidente que sempre pode operar o in dubio pro reo, mas DUVIDO que assim aconteça. É que se houvesse porcaria no processo, and I mean, porcaria como violação dos direitos de defesa e do contraditório do recluso, a instância recursória já tinha feito algo. Nota que uma tal Paula Lourenço bem tentou puxar a Ordem dos Advogados para a coisa, mas evidentemente nada aconteceu. Olha que por aquelas bandas são todos advogados.
    Tu NÃO PODES falar em PROVAS com o sentido que queres transmitir. Nesta altura tu tens de ter presente que há uma INVESTIGAÇÃO em curso, constantemente perturbada pelo recluso que escorado num direito de resposta, vem à feira lançar o veneno que lhe convém, instruindo os advogados com o que só lhe tem caído em cima.
    As PROVAS PRODUZEM-SE EM JULGAMENTO. Aí é que tu vais alegar se existem ou não, depois de tudo conhecido, sendo certo que o recluso tem um período para CONTESTAR.
    Tu não sendo parte do processo, nem sequer titular de mero interesse difuso, NADA sabes do que existe ou não existe em sede de PROBATÓRIO. Não sabendo, NADA podes dizer. Porém, se expressares a tua opinião, esta vale tanto quanto a opinião dos jornalistas da manha que tu tanto condenas. Cais no mesmo patamar e andas na lama, tal qual aqueles.
    Por outro lado, afirmares, como o tens feito, que é impossível provar a corrupção – ativa e/ou passiva-, é REVELADOR do pensamento dos democratas MARRECOS que compõem o tecido da usada, viciada, rota DEMOCRACIA socialista. Na verdade, atento os princípios que os socialistas defendem – mas que não praticam –devias estar interessado em saber o que SE PASSOU com a esfera económica do recluso. Só que tu e os que te seguem – és tu e derivativos -, preferem as excursões de Évora com manifestações corporais evangélicas. É a absolvição total antes da conclusão da Justiça, porque se trata de Sócrates. É o silêncio total quanto aos muitos que estão presos preventivamente ou por condenação, quantos por erro, ou por falta de ADVOGADOS que os ajudem a defender-se. Os textos que aqui tenho lido, são pelos direitos, liberdades e garantias, punho e braço em riste, mas NADA de NADA quanto a outros.
    Por isso, a lógica pastoril foi devida e inteligentemente enquadrada, para que os democratas como tu que NÃO ENTENDEM, tenham um laivo de qualquer coisa próxima da perceção mínima da realidade.

    Porém, pela ENÉSIMA VEZ, se entendes que tens algo que possa SAFAR o homem, avança. Pois que fazes sentado, desfiando pareceres patéticos, eivados de vulgaridades, que só te põem a jeito no palco? E queixas-te dos que chamas cegos e básicos? Pois tu nem os nicks percebes, menos a sua razão de ser…tás a bere, pá?

  15. Do que há provas é que há alguns políticos que se empenham em apoiar empresas que criam milhares de postos de trabalho e contribuem com centenas de milhões de euros em impostos e divisas e alguns outros que recebem acções dos bancos criados para financiar as negociatas de especulação imobiliária dos amigos por metade do preço. Vamos ficar a conhecer o significado de ressonância da verdade no nosso sistema judicial.

  16. tirado da visão, que me perdoe o visado:

    Fara:
    “No fim da semana passada saiu uma Noticia, acho que na visão, de uma denuncia de um dirigente PSD, á PGR Sobre atividade menos corretas de Marco António.
    Fantasiei aquela noticia, como se tivesse algum cheiro a Sócrates o que seria …., Imaginei os Jornais de referencia, as suas Primeiras paginas, as Aberturas dos Telejornais, dos noticiários das rádios, isto tudo se tivesse um cheirinho leve que fosse mas que de algum modo cheirasse a Sócrates.
    Claro que ciente de que estava a sair da realidade, só como exercício, como mera hipótese.
    Então comecei a analisar todos os Jornais, os Noticiários das TV, das Rádios, e não é que não encontro nada ?
    Passei a compreender melhor o caso Sócrates.”

  17. FERRACOLHO, what is the purpose, pá? Se a verdade fosse a que tu «ressonas», Portugal era pior que as ditaduras extremistas. Esta malta está de tal forma habituada a pensar pela cabeça dos outros, que sequer vê a figura que fazem, tudo agravado pelo facto de apresentarem o «dito» como se fosse a última machadada na hipocrisia. O título do post é, de facto, sonante e aplica-se a estes pedaços de prego desejosos de serem pregados.

  18. O gajo tem a mentalidade de um trasngender….foge-lhe a boca para a verdade, nadando naquilo que a alimenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.