Cuidado aí com o orgulho em ser… muçulmana

O credo demasiado ligeiro e apressado da canadiana Ms. Massa, uma cara bonita:

«When it comes to her detractors, Ms. Massa has adopted the following credo: “That negative reaction comes from reading a headline and seeing a photo and deciding they don’t like the way I look. That’s not my problem. That’s theirs.” »

Eu sei que a sociedade ocidental deve respeitar as opções individuais, que uma mulher muçulmana não está mais condicionada nas suas escolhas do que uma filha de católicos ou de evangélicos, ou até de ateus, e que, portanto, o que vale para umas vale para outras, como dizer-se que a liberdade de opção religiosa, ou qualquer liberdade de escolha, é relativa, etc., mas que, esquecendo a intolerância que prevalece nas famílias muçulmanas, aceita-se que se diga que, chegadas à idade adulta, as mulheres que cobrem a cabeça em público o fazem por opção individual. Tudo bem.

Acresce que a “socialização” das vestes femininas muçulmanas menos encobridoras (caso da sua exibição em desfiles de moda) pode ser um bom sinal de integração social, de desdramatização e até de laicização dessas indumentárias. Também passar na rua por um homem de turbante ou de túnica ou por uma mulher de chador ou hijab enquanto usamos calças rasgadas, mostramos o umbigo e parte dos seios e abanamos a cabeleira colorida ao vento pode querer dizer que se aceita a diferença e a liberdade de cada um e que é possível conviver em paz com pessoas educadas para visões do mundo e dos sexos diversas. Na sociedade ocidental, em que, recorde-se, predominam os valores ocidentais, pode querer dizer isso e quer certamente dizer isso.

No entanto, alguém me explique por que razão uma mulher há de ter orgulho em não sair de casa sem cobrir totalmente os cabelos com um lenço (e o corpo com vestes largas para esconder as formas), alegadamente para não suscitar a lascívia dos “machos”. Que orgulho haverá em se considerar e ser considerada não mais que uma “fêmea” que se arrisca a ser atacada se mostrar o cabelo e as pernas? Isto no mundo ocidental, entenda-se, pois no outro está instituído e exarado em acta há vários séculos que os machos são bestas.

Considerando eu que a sociedade ocidental evoluiu no bom sentido no que respeita às mulheres e compreendendo eu que a mudança das mentalidades dos imigrantes não acontece de um dia para o outro, custa-me a aceitar que, ainda que indiretamente, se encorajem, ou que não se desencorajem de todo estes sinais externos de mentalidades há muito ultrapassadas por cá. Da minha perspetiva, tolerância transitória e apreciação do pitoresco são uma coisa. Excessivo respeito por hábitos e práticas indignos contra os quais lutámos e aceitação acrítica ou indiferente dos mesmos é outra coisa. Reagir parece-me saudável.

Assim, aquela mulher lá em cima pode apresentar todos os telejornais que quiser escondendo o cabelo por “pudor” e nos canais que o entenderem. Já achar bem ou achar graça a isto é que não devia acontecer. E se aos homens não incomoda, às mulheres livres devia incomodar. E mais, não considero que qualquer reação a isto se enquadre sempre no conceito de “hate”, termo usado na peça. Pode ser repugnância e bem sentida. E incómodo. É que a pena não faz nada pela evolução dos humanos. Nem o silêncio.

73 thoughts on “Cuidado aí com o orgulho em ser… muçulmana”

  1. não entendo como é que alguém que escreve este post de grande lucidez conseguiu apoiar uma traidora e ideóloga das “open borders”. uma candidata criminjosa traidora que alinha com a pandilha globalista que elimina a expressão merry christmas em inúmeros eventos públicos e mensagens publicitárias desde 2013 nos usa. uma escumalhada que recomenda aos alunos de certos campus que não exibam a constituição dos eua quando a trazem consigo casualmente para a estudar nas aulas, considerando que constitui uma “microagression”.

    os standards desta escumalhada islâmica no que respeita às mulheres que não usam o véu são conhecidos.

    palmira nos últimos dias, preocupa alguém?
    errei muito quando aqui disse há bastante tempo que o isis tinha (nessa altura) de ser completamente eliminado da face da terra custasse o que custasse? alguém tem noção do imenso poderio militar e motivacional daquelas tropas? além da poderosa ideologia que as inspira, quem é que concretamente apoia aquele exército?
    é impossível, completamente impossível, que o ISIS consiga resistir e avançar da forma como tem resistido e avançado sem ter o apoio direto e indireto (via arábia saudia e qatar) da administração obama. impossível, foda-se, abram os olhos!!

    enquanto isso o povo real americano, o que tem consciência e exige direitos, aquele povo a que a hillary chama de deplorables, aquele povo que interessa a certas elites substituir por mão de obra barata e estendida, é completamente demonizado e explorado. há um filme magistral para se ver nos cinemas sobre tudo isto e muito mais: hell or high water.

  2. Obama e sua entourage correm contra o tempo a ver se conseguem evitar o primeiro período de concórdia entre as duas superpotências em muitas dezenas de anos. E este apague os incêndios de anarquia e centenas de milhar de mortos que os próprios atearam. E, assim, destape perante o mundo os seus verdadeiros rostos.

  3. parece-me bem que o sentir, seja orgulho ou outra coisa qualquer, seja algo completamente individual e, por essa razão, sem qualquer espaço para discussão. que carago, Penélope, às vezes só me dás vontade de te mandar bugiar. nem a Pulga tapou a mamas. :-) viva a liberdade individual!

  4. A única coisa na peça que fere os valores ocidentais e isto:

    The F.B.I. says that a surge in hate crimes against Muslims has led to an overall increase in hate crimes in the United States; Muslims have borne the brunt of the increase with 257 recorded attacks. A spike in bias attacks has been reported since the election of Donald J. Trump, with episodes ranging from an attack against a Muslim police officer in New York City to vandalism of a mosque in Massachusetts. (The crimes, which include anti-Semitic and racist attacks, are so frequent The Times is tracking them .

  5. Trocado por miudos : custa-te a aceitar que a mulher muçulmana possa decidir livremente e de forma responsavel como ha de vestir-se. Ponto final.

    Usas calças, ou saias e camisa, suponho, e não andas nua na rua, sera que isso também não tem a ver com não quereres mostrar o teu corpo e não constitui também uma marca de alienação ? Defendes que todos nos deveriamos andar nus na rua, ja que a mania de ocultarmos partes diversas do corpo tem origem em recalcamento de cariz religioso ? Não, pois não ? Consideras que quem continua a vestir bikini na praia comete um atentado liberticida e põe em causa a conquista do direito de usar monokini ? Não, pois não.

    Por muito que tentes fazer acrobacias retoricas, é radicalmente impossivel separar a liberdade de tirar o véu de a liberdade de o vestir. Essa é que é essa.

    E quanto à opressão da liberdade das mulheres e à igualdade, a questão resume-se a uma constatação muito simples : é completamente proibido obrigar uma mulher, muçulmana ou não, a usar véu, e esta proibição é sancionada com penas severas. Que eu saiba, ninguém põe isto em causa em Portugal, nem em nenhum pais europeu.

    Ah ! E as ditaduras opressivas são criticaveis e devem ser combatidas, mesmo em paises muçulmanos. Eu não tenho duvidas nenhumas a este respeito.

    Boas

  6. “Ah ! E as ditaduras opressivas são criticaveis e devem ser combatidas, mesmo em paises muçulmanos. Eu não tenho duvidas nenhumas a este respeito.”

    Ó Viegas, experimenta fazer essas críticas lá na terra deles e vê o que te acontece.

  7. Galuxo,

    Confessa que gostavas que eu o fizesse e que me acontecesse alguma coisa, hem, assim eu aprendia a ter tento e medida. E ja agora, diz-la que aqui ninguém nos ouve, se pudesses pedir a ditadura deles emprestada so por uns pequenos instantes, por exemplo aqui nesta caixa de comentarios, isso é que era, não era ?

    Boas

  8. um escroque dono de uma das maiores empresas a operar no mercado português ganha duplica ou triplica sabe-se lá os seus rendimentos ao taxá-los na holanda.
    o escroque de merda paga a trabalhadores portugueses o mínimo possível e faz dumping em dias em que se celebram direitos fundamentais, um nojo, claro está.
    os portugueses em geral indignam-se mas não se mobilizam contra este escarro de conduta social de uma empresa, que, no fundo, maximiza os seus lucros à conta de uma lícita mas altamente ilegítima fuga aos impostos. por outras palavras, free trade, ou, por outras ainda, pirataria global.
    empresas americanas maximizam também os seus lucros deslocalizando empresas para onde podem explorar trabalhadores.
    donald trump gosta de free trade, mas desagrada-lhe a pirataria e a possibilidade das empresas maximizarem, seja pela deslocalização de mão-de-obra, seja pela deslocalização fiscal, os seus lucros à conta das pessoas e das suas vidas. e está disposto a mudar essa vergonha de trade, altamente injusto e só possível devido à completa desregulação do comércio internacional.
    parece simples e óbvio, tão simples e óbvio como parece tudo o que é realmente difícil na vida.

  9. enapa

    Não me digas que levaste esse discurso do Trampa a sério ?
    Um gajo que sempre usou de todos os esquemas para pagar menos impostos quando descobrir a “deslocalização fiscal”também a vai agarrar … para se lambuzar às custas dela.
    Ou achas que ele vai proibir ? Tchiiii …

  10. ” donald trump gosta de free trade, mas desagrada-lhe a pirataria e a possibilidade das empresas maximizarem, seja pela deslocalização de mão-de-obra, seja pela deslocalização fiscal, os seus lucros à conta das pessoas e das suas vidas. ”

    o parolo acha que só ele tem direito à globalização e tu acreditas que as gravatas, fatos, camisas, óculos de sol e outras trampalhadas que os gajo manda fazer na china, méxico, índia, turquia, eslovénia, honduras, bangladesh, indonésia, vietnam, coreia do sul, holanda e alemanha são pelo direito ao trabalho dos americanos e filantropia fiscal. ele há cada cona mais visionário, ainda acabas a vender aparições dos pastorinhas marto.
    https://www.washingtonpost.com/news/fact-checker/wp/2016/08/26/how-many-trump-products-were-made-overseas-heres-the-complete-list/?utm_term=.7ce401459b00

  11. é pá esqueci-me duma coisa, o gajo falsifica as etiquetas de origem, manda fazer num país, embala no outro e tem esquemas manhosos de importação, quando aquilo é posto à venda a confusão de etiquetas é tal que ninguém sabe onde foi feito. não há nunes da asae que resista a tanta trumpalhada.

  12. Mais de 150 mulheres morreram às mãos dos maridos ou namorados SÓ NA PENÍNSULA IBÉRICA, no ano de 2016…

    Isto dá cá uma manchete nos jornais muçulmanos, no tema “liberdades das mulheres cristãs”!

    É que se trata de um conjunto de dois países o mais católico que se possa imaginar.

  13. jasmin e ignarôncio, pelo menos, pelo menos, e com ou sem telhados de vidro, está disposto a mudar, mesmo, pelos vistos e a acreditar na inside info do pacovino ignaralho, com potenciais prejuízos para as empresas dele. veremos se consegue realmente mudar algo e/ou se as mudanças têm o efeito esperado.

    a quem toca neste problema seja o trump seja o costa ser contraposto que as desregras e os desmandos do free trade são imutáveis e que se fodam as famílias que ele atinge (não só as que na origem ficam privadas de trabalho como as que no destino são exploradas a preços da uva mijona), é inconcebível para muitos, mas não para os ignaralhos pacovinos que alarveiam sem freio.

  14. ” donald trump gosta de free trade, mas desagrada-lhe a pirataria e a possibilidade das empresas maximizarem, seja pela deslocalização de mão-de-obra, seja pela deslocalização fiscal, os seus lucros à conta das pessoas e das suas vidas. ”

    mas quem escreveu isto foste tu ou nem dás conta da enaparvoeira que espalhas ao pavoneares tanta idiotice por cm2.

  15. ignarôncio, discute o problema, fala aí do free trade da amazon, o monte de merda jeff bezos que tem empregados a dormir em tendas nas traseiras dos armazéns, esse escroque multibilionário, apoiante de clinton, que por não conseguir deslocalizar face à dinâmica do negócio, resta-lhe explorar os trabalhadores como se não houvesse amanhã. o mesmo merdas que é dono do washington post, esse escarro na liberdade de imprensa, onde se cozinha a brutal e hedionda iventona russa. só mesmo um pacóvio como tu para mamares na xoxota do manuel dos santos e apoiares o free trade à moda do globalismo bilderberguiano. bocarra de servidão, fedes a mentira e a ignorância.

  16. O post muito bom, como sempre. O debate é sempre o mesmo para acabar no ponto de inicio. Eu tenho a minha teoría depois da colisão de direitos fundamentais que podem colidir na questão. Sabemos que a liberdade de expressão pode ser controlada ou anulada quando na valoração do seu uso impeda ou colide com o direito a intimidade, por ponher ( ja sei que é pôr) um exemplo. Pois bem en resumo , sou partidario da proivição do simbolos religiosos nas mulheres musulmanas.
    E o velo e outros são símbolos religiosos. As manifestacions religiosas são outra coisa.
    Na defensa dos direitos fundamentales se só houver uma mulher que fosse obrigada a usar estas peças de roupa merece a proteção do direito fundamental a liberdade pessoal de como ela quer vestir ainda que houver muitas que digam que elas querem vestir assim.
    Então porque não o burca?. Porque simplesmente é uma expressão clara da escravidão e o somentemento, ainda houver quem defensa que forma parte da liberdade da pessoa. Pessoalmente vi mulheres no afaganistão entrar na base militar e tirar o burca felices e ensinar o seu corpo como no occidente e incluso sem pano na cabeça, e olhar e falar comigo e outros homens como seres humanos normais. Ebora para voltarem a rua depois do seu trabalho, tornavam a porem aquele asqueroso fato azul que não deixava percever quem era quem. Só por isto defendo a proibição do jihad e obviamente do burka e demais trouxa. Eram livres?.
    Não sou islamofóbico, respeito como qualquer outra religião, ( até que não cheguem o estado confesional) mas neste tema nem um passo atrás por parte das mulheres occidentais. Ataturk na Turquía nos princípios do século XX teve as ideas claras, só proibindo o velo e o jihad etc. se poderá modernizar Turquia, só com um estado laico se poderá modernizar Turkia. Ainda que hoje pareça que nåo é assim, Turkia é outro modo de presentar o Islam .

    Se uma mulher apresenta o telejornal em occidente com uma boina ou um chapeu, sabemos que o faz livremente, por chamar atenção, ou por andar na moda num momento, e que a mesma mulher na mesma situação pode desfazer ou transformar a sua imagem sem problema. Mas quando uma musulmana apresenta um telejornal com velo ,não estamos tão seguros que o faz livremente e aliás está representando um papel ante outras mulheres que não desfrutam de esa liverdade. Porque o velo sería o de menos se não fosse o significado de submisão das mulheres, tal como recalca Penélope.

    (desculpas pelos erros da escrita)

  17. reis és um gajo de imensa decência e sabedoria. além do mais, com ou sem erros, é bela essa língua em que escreves.
    obrigado

  18. o enaparvo acredita que a salvação da humanidade e ilhas adjacentes esta nas mãos desta maltósia:

    O da segurança interna era o responsável por Guantanamo. Garante que todos os que passaram por lá são culpados.

    O ministro da defesa é um tipo que tem como alcunha Mad Dog. Não é irónica. Foi despedido por insistir diariamente em invadir o Irão.

    O VP é um fanático evangelista. E é tido como o são.

    Há um attorney general – PGR equivalente a ministro da justiça, a quem foi recusado um cargo como juiz federal por ser racista.

    Há o sec do ambiente, figura máxima do lobby anti-EPA (a agência que fiscaliza o ambiente) que propôs fechá-la.

    Há o neurocirurgião que recusou ser ministro da saúde por não ter competências administrativas e aceitou ser o ministro do urbanismo.

    Há a bilionária encarregue das pequenas e médias empresas, mulher do Vince McMahon da WWE e maior doadora da campanha.

    Para combater Wall Street, o SEC do Tesouro, um dos responsáveis máximos da GS em 2008, CEO d um banco especializado em lucrar c o subprime.

    O SEC -equivalente a ministro dos negócios estrangeiros – trabalhava na EXXon e era responsável pelas relações /subornos na Rússia.

    O cérebro político é o Steve Bannon, primeiro entre iguais, racista, xenófobo, misógino,homofóbico. E estas são qualidades para ele,o nazi.

    E depois há o Trump. Que continua produtor executivo do The Apprentice, porque “gosta de trabalhar nos tempos livres”.

    lista roubada aqui: https://twitter.com/ppgoulao

  19. oh parece merda… todos os problemas de que falas teem potencialmente resposta no quadro de uma democracia e de um estado de direito, até o trump tem resposta no quadro da democracia e será repelido se não a respeitar.

    mas terás tu resposta para isto?:

    “The great replacement is a demographic fact that is undermining our democracy and creating de facto an Islamic majority. No constitutional principle can and will withstand a demographic majority, that’s what constitutional patriots don’t get. (…) After an Islamic majority is reached, and that’s already the case in several cities, schools and age groups across Europe, there is no room for reform and debate any more. The only solution is putting a stop to non European, Islamic immigration”

    se tiveres resposta para este problema, com previsíveis consequências completamente destrutivas para os estados de direito ocidentiais, em especial europeus, eu retirarei tudo o que aqui tenho dito.

  20. oh parece merda… eu não acho que salvação nenhuma seja a que nível for esteja nas mãos de alugém,.
    mas sei que o mundo nas mãos da hillary e nos promotores do genocídio em que vive o médio oriente desde a invasão do iraque em 2003 é o afundanso total. isso é que tu não entendes.

  21. e já agora oh parece merda, informa-me do país onde resida uma maioria islâmica e que se possa considerar um estado de direito democrático.

    diz-me, por favorzinho, porque eu queria muito, muito, muito mais do que tu pensas, acreditar nisso,

  22. oh parece merda, será que é na arábia saudita o teu oásis de estado de direito democrático islâmico. esse beatificado estado onde obama ajoelha e beija a mão do monarca e hillary fez e queria continuar a fazer magníficos negócios, onde nenhuma exxon polui, onde o neurocirurgião que seja homossexual não é decapitado, onde bannon é um demónio se comparado com um qualquer sunita radical nuna qualquer mesquita, onde uma EPA é uma organização anarca quando comparada com as mais belas regulamentações ambientais desse estado maravilhoso, desse farol da democracia. foda-se, oh parece merda, realmente se te dessem a escolher entre a rússia e a arábia saudita, tu realmente preferias a arábia para viver, pois é lá que a golpada na cabeça das adúlteras e dos homos é mais firme e espirra de forma mais abundante o sangue pecador, e é lá que se exemplifica melhor os teus conceitos de vida, logo claro que o trump é um escroque por escolhido a rússia como parceiro de negócios. bons são aqueles que escolhem a arábia saudita, o qatar e o seu braço armado: ISIS. é com esses que alinhas, não é…. seu monte de merda.

  23. a solução é destruir muros e abrir fronteiras, se o vasquinho precisasse de visto no passaporte nunca teria chegado à índia e tu nunca tinhas passado as portas de benfica.

  24. destruindo muros e abrindo fronteiras a democracia não resistirá, por definição, a uma maioria eleitoral islâmica. voltaremos todos a viver, como no tempo do vasquinho que mais queria era bazar daqui, num estado confessional e autocrático.
    ignarôncio, não é essa a solução, tens outras?

  25. “… destruindo muros e abrindo fronteiras a democracia não resistirá, blá… blá”
    pensava que tinha sido ao contrário, que a democracia tinha evoluído com a abertura de fronteiras e do espírito. deixa lá, se vires o zé pinto coelho dá-lhe um abraço e vão ambos para o caralho da minha parte.

  26. iganaralho,

    como é que a democracia pode evoluir se, subitamente (em cerca de 20 anos), vierem a formar-se maiorias de votantes islâmicos em alguns países da europa?

    que países é que conheces onde maiorias de votantes islâmicos vigiam e consolidam estados de direito democráticos?

    só precisas de explicar isso, não é muito.

  27. Assim de repente, alguém consegue explicar-me qual é a diferença entre o que o enapa esta a dizer e defender que os africanos são por essência incapazes de civilização e de progresso, que os judeus têm predisposição para viver como parasitas, que os chineses têm uma fobia natural à individualização que os leva irresisitivelmente a procurar o poder opressivo e que os enapas descendentes dos tristes iluminados que povoaram a nossa penisula esta irremediavelmente destinado a ser um atrasado mental ?

    Bom, reconheçamos-lhe um mérito : o de pôr em evidência as ideias racistas nauseabundas que estão habitualmente ligadas às considerações do tipo exposto no post.

    Boas

  28. viegas, os nazis também são capazes de viver em civilização e progresso, sem serem parasitas nem muito opressivos. a questão é que eu não quero viver no progresso dos nazis, assim como tenho o direito de não querer viver no progresso de um estado confessional e autoritário mandatado pelo profeta de maomé.

    é só isso, seu palhaço de merda.

    agora responde à pergunta: que países é que conheces onde maiorias de votantes islâmicos vigiam e consolidam estados de direito democráticos?

  29. arrumava contigo e com essas tuas ideias da merda, fosse num ringue para te sovar até que não te sobrasse um único dente ou perante um público imparcial para debater o tema. em qualquer dos casos ficarias impedidos de continuar a mentir e a falsear a realidade, conspurcando a memória de quem lutou pela tua liberdade.
    és um vencido, um pobre derrotado.

  30. ignarôncio, já passaram umas quntas horas e ainda não respondeste à pergunta:

    que países é que conheces onde maiorias de votantes islâmicos vigiam e consolidam estados de direito democráticos?

  31. ” que países é que conheces onde maiorias de votantes islâmicos vigiam e consolidam estados de direito democráticos? ”

    quem vigia e consolida estados de direito democrático são os parlamentos, se os deputados são maioritáriamente do benfica, panascas ou católicos tanto faz à laicidade do estado, ninguém deve ser excluído por questões de crença, sexo ou preferência religiosa. o estado de direito democrático só trata do interesse público.

  32. faltava ali qualquer coisa ” quem vigia e consolida estados de direito democrático são os parlamentos e as eleições livres, se os deputados são…”

  33. ignaralho, muito bem, e exemplos de estados de direito democráticos com maiorias parlamentares islâmicas, tens por aí?

  34. Oh caramelo, quem lutou pela minha liberdade lutou contra racistas e fascistas com ideias parecidas com as tuas. E por acaso, a parte mais delicada desta luta até foi fazer aceitar que a melhor garantia que possamos ter contra a trampa que carregas na cabeça, ainda é dar-te plena liberdade de expor as tuas opiniões, seja num ringue ou num blogue. A bem dizer, tens confirmado todos os dias a eficacia deste principio e, como o ridiculo não mata, ainda tens muito tempo de antena. Força camarada.

    Ah, e não me esqueço da tua pergunta. Se ja vi cães infieis que não fossem cães nem infieis ? Ora deixa ca ver… Um enapa por exemplo, não é de alguma forma fiel a si mesmo ? Ora ai tens.

    Boas

  35. “… exemplos de estados de direito democráticos com maiorias parlamentares islâmicas, tens por aí?”

    o teu problema é não saberes o que é um estado de direito e não fazeres ideia como funciona a democracia, como já te expliquei anteriormente, não há dessa porra em lado algum, assim como não há maiorias ou minorias parlamentares benfiquistas ou paneleiras, independentemente de qualquer deputado poder praticar as 3 modalidades na sua vida privada.

  36. Onde estão as declarações desta senhora, por exemplo, a condenar os bombardeamentos de civis no Yémen pela Arábia Saudita ou o bombardeamento, pela coligação liderada pelos EUA, das Forças Armadas Sírias que protegiam a linha de acesso a Palmira, agora reinvadida pelo ISIS?

  37. Galuxo,

    Devias aprender a ler, sabes, pode ser util. Que tal começar por um comentario com cerca de 15 palavritas apenas…

    Boas

  38. Viegas, achas mesmo que com Trump a cumprir ( ou a deixarem cumprir) o discurso que levou a eleições, no lugar de Obama, a guerra na Líbia e na Síria teriam existido?

  39. Bom, de facto, com a vitoria do Trump, os argumentos tradicionalmente invocados para recomendar que se aprenda a ler passaram a ser um pouco menos convincentes. Pessoalmente, continuo a acreditar que é util fazê-lo.

    Boas

  40. ignarôncio, só mesmo tu para comparares a religião ao futebol. não ha argumento possível para tamanha ignorância. a maioria dos estados com populacoes islamicas é autocrático e confessional, sem real separaçao entre igreja e estado. uma das mais fantásticas conquistas da humanidade ocidentl foi precisamente essa separaçao. mas tu achas que o futebol é mais ou menos tipo inquisição e degolamento de mulheres por adultério, ou pena de morte decretada por fatwa. claro ignaroncio é isso mesmo, o benfiquismo e o real madridismo nos deputados europeus resulta em mortes regulares de homos, mulheres e infieéis.
    não é possível discutir com a tua burrice empedernida.

  41. nao viegad seu imbecil nao viegas, muito antes do fascismo milhoes morreram a separar o poder secular do temporal no ocidente durante séculos. depois vieram os que morreram a impedir o avanço do comnismo e do fascismo. agora temos uma dura prova pela frente que é impedir a implantaçao na europa de forças políticas cofessionais islamicas e o condicionamento. ca estaremos para essa e para te partir essea cornos como um traidor que és se for preciso.

  42. ò enaparvo e imbecil, quem pediu “exemplos de estados de direito democráticos com maiorias parlamentares islâmicas, tens por aí?” foste tu e ainda te queixas que não é possível discutir com burros empedernidos. pareces o passos, dizes uma merdas sem sentido e depois culpas os outros da tua estupidez.

  43. ignarôncio o teu problema, o que te custa como o caralho, é que o mundo cristão que já separou devidamente ou pelo menos o mais possivrl a igreja do estado vive em estados de direito democraticos e nao apedreja legalmente mulheres por adultério. epa pois ignaroncio, temos muita pena que seja assim, eu sei que ficas triste porque também querias a inquisicao de volta sob a veste islamica, mas foda-se tens de ter calma há quem não queira recuar 500 anos de conquistas civilizacionais.

  44. Não sei se muitos milhões morreram combatendo pela separação do Estado e das Igrejas antes de aparecerem os fascismos, mas uma coisa é obvia : tu vais morrer sem fazeres a mais palida ideia do que significa a palavra “laicidade”, nem das implicações da tal separação. E também, com toda a probabilidade, a desconhecer completamente o que seja um ordenamento liberal e um Estado de direito.

    Ja que estamos em maré de perguntas, arranjas-me um exemplo de Estado liberal (tolerante ou laico) com população maioritariamente branca, cristã, asseada e civilizada como gostas, onde seja proibido às mulheres usarem véu ?

    Vai estudar, pa !

    Boas

  45. “tu vais morrer sem fazeres a mais palida ideia do que significa a palavra “laicidade”, nem das implicações da tal separação. E também, com toda a probabilidade, a desconhecer completamente o que seja um ordenamento liberal e um Estado de direito”

    E tu Viegas, se Deus te deu um coração forte, e as coisas continuarem por este caminho, quando morreres já ninguém se lembra do que isso significa.

  46. Galuxo,

    Não respondes à pergunta mas, em contrapartida, continuas a confundir a realidade com os teus sonhos molhados. Se souberes de mulheres na situação de serem obrigadas a vestir o véu em França, manda-mas imediatamente, e eu dou-te 10 % do que elas ganharem em juizo, o que provavelmente chegara para pagar um estabelecimento de ensino que te auxilie a colmatar essas lacunas em leitura.

    Ja pretos e arabes proibidos de entrarem em discotecas e bares, ou discriminados no trabalho, é bastante mais frequente, infelizmente. Mas, como é obvio, esse problema não te preocupa muito. Pelos vistos o teu conceito de civilização esclarecida e humanista pode muito bem com isso…

    Boas

  47. o viegas muito preocupado com os pretos e os árabes proibidos de entrarem em discotecas por brancos racistas. terrível.

    nós aqui, os tolinhos, assustamo-nos com uma tal sharia em que centenas de milhões de muçulmanos acreditam acima de qualquer constituição ou qualquer ordenamento liberal tao querido ao viegas e que manda apedrejar mulheres, chacinar minorias sexuais, decapitar infiéis, lançar ameaças de morte e perseguição do tipo fatwas, enfim subjugar até ao mais deprimente nível os fiéis dessa religião, tal como cá faziam há 500 anos e algumas seitas cirstãs, lamentavelmente, ainda fazem ao abrigo de uma leitura muito ampla do princípio da liberdade religiosa e que, claramente, colide e deveria ceder face a outros princípios constitucionais muito mais dignificadores da espécie humana. mas já não é mau que tudo se subordine a uma constituição.

    realmente nós somos os maus, os racistas, os loucos, os que não entendem que a civilização se define naquele momento em que o porteiro decide se o preto ou o árabe, entra ou não entra na disco. já se o imã decide que é pedrada até à morte na vaca da adúltera, ou fatwa no cartoonista, isso é que é estado de direito.
    o viegas só terá descanso quando a maioria islâmica eleger quem, no ocidente, fizer respeitar a grande tradição da sharia.

    os deplorables são os que não aceitam a sharia em pé de igualdade com o ordenamento liberal. alguém que não entende que a sharia é um plus, uma espécie de cereja linda e maravilhosa no topo do bolo do estado de direito. é isto não é viegas?

  48. ó enafacho, para tua informação

    População muçulmana na Europa é 3,8% do total!

    Por isso eu tenho a resposta para o teu problema:

    o teu problema é seres um facho racista e ignorante com medo de ser dominado por 3,8% da população!!

  49. O enapa e o galuxo vivem com certeza num califato autocratico situado num recanto das Arabias (que existem, ninguém duvida, e que merecem ser criticados e reformados, também ninguém disse o contrario).

    Quanto à questão do post :

    Partidos que pugnam pela instauração de um Estado islâmico nos paises europeus (qualquer deles), ou alias que pretendem pôr em causa a separação entre Estado e Igrejas nos Estados laicos (França, Portugal, Italia, etc.), ou os principios da liberdade religiosa e da tolerância nos Estados não laicos (RU, Alemanha, etc.) = 00,00 (peso eleitoral, 0 %).

    Partidos que propõem medidas abertamente discriminatorias contra pretos e arabes em geral, e muçulmanos em particular = uns quantos, com um peso consideravel (na Austria iam ganhando as presidenciais, em França, estão para cima de 25%, etc.).

    Unicos partidos que, na Europa, propõem de vez em quando a imposição autoritaria de valores religiosos, por exemplo na questão do aborto, mas não so : os partidos fascitoides que suscitam o entusiasmo dos enapas e dos galuxos…

    Nota final : Em que paises europeus vemos ainda, e viamos muito recentemente de maneira generalizada, as mulheres usarem véus (apos uma certa idade), não poderem sair à rua sem serem chateadas, e continuarem submetidas à violência doméstica em proporções alarmantes ? Nos paises que conheceram ditaduras fascizantes como as acima referidas, com especial destaque para um pequeno rectângulo bem conhecido.

    Mas a questão urgente, pelos vistos, é a guerra contra os mouros.

    Vão dar banho ao cão !

    Boas

  50. “A propaganda do ISIS também não passa na CNN. Sejamos prudentes, vigilantes, mas equânimes…”

    A CNN esta a passar há horas imagens repetidas de 3 ou 4 supostos habitantes de Alepo Oriental, mulheres tapadas com véu ou burka e homens barbudos , pelo menos um estrangeiro com participação em organização terrorista publicamente documentada.
    Em canais alternativos são publicadas imagens de centenas de populares sírios eufóricos, mulheres de cabeça destapada e homens de barba aparada, comemorando o fim da batalha.
    Eu não sei ler. Tu sabes, Viegas.

  51. Galuxo,

    Não costumo olhar para a CNN varias horas seguidas mas julgo que é precipitado concluir da presença de véus burquas e barbas nas imagens, à sua proveniência de material de propaganda do ISIS, ainda que outras imagens vindas dos canais ditos alternativos (o que em geral significa iranianos, como o teu video, ou russos, portanto tudo menos imparciais) mostrem que as pessoas afinal destapam a cara para mostrar uma bela barba aparada.

    https://www.priberam.pt/dlpo/equanimidade

    Boas

  52. Galuxo,

    Tira-me so mais uma duvida. Porque precisas de ver a CNN ? Afinal não vives na Siria sob ameaça permanente de te cortarem a cabeça caso esqueças de rezar virado para a Meca 5 vezes por dia ?

    Boas

  53. viegas, os avençados da sharia nunca seriam estúpidos como tu, logo jamais formariam qualquer partido político nesta fase, pois, como é óbvio e evidente, são ainda uma minoria, a minoria de que tu tão estremosamente cuidas. dos nascituros pouco queres saber, aceita-se essa visão, mas espantamo-nos ao ver-te falar com tanto carinho de tais minorias, essas sementezinhas do ódio islâmico que tanto prezas e que impedes que gente como as condene ao aborto.

    A população europeia tem pelo menos 55 milhões de islâmicos. Agora lê isto:

    “Nearly a quarter (23%) supported the introduction of sharia law in some areas of Britain, and 39% agreed that “wives should always obey their husbands”, compared with 5% of the country as a whole. Two-thirds (66%) said they completely condemned people who took part in stoning adulterers, and a further 13% condemned them to some extent. Nearly a third (31%) thought it was acceptable for a British Muslim man to have more than one wife, compared with 8% of the wider population.” (jornal, the independent)

    Ora, aplicando ainda que toscamente confesso, esta aritmética à população geral terás cerca de 15 milhões de escumalha que pretende introduzir a sharia na europa.

    portanto, desafio-te a apresentar um documento de um qualquer partido político ou conjunto de partidos políticos europeus com semelhante representatividade, donde expressamente conste coisas como cortar a cabeça a homossexuais.

    tu apoias essa gente e depois eu é que sou deplorable e fascistóide.

  54. ” … e depois eu é que sou deplorable e fascistóide.”

    isso é água benta e upgrade a mais, não passas dum grunho pnr.

  55. oh piegas e já agora, diz-me lá onde é que o partido socialista que foi o partido onde desde que me conheço como eleitor voto (embora esteja seriamente a pensar em mudar de nacionalidade só para poder votar trump nas eleições de 2020), diz que eu tenho de aceitar no meu país escumalhada que pretende fazer a apologia de crimes, como esse monte de esterco e ódio puro que é a sharia.

  56. Enapa,

    Soubesses ler e convidava-te a voltar a ler os meus comentarios (e o post, ja agora), que não são sobre instauração da sharia, nem sobre colocar mulheres debaixo da autoridade dos maridos, mas, apenas, sobre a liberdade de vestir um véu, liberdade aceite e protegida na totalidade dos Estados que identificas com os farois cristãos da civilização.

    Quanto à tuas estatisticas espalhafatosas, são de facto preocupantes, mas sobretudo na medida em que põem em evidência que 100 % das tuas considerações são perfeitas alarvidades. Se aplicassemos os teus sabios principios sobre precauções contra invasões possiveis e atropelos potenciais aos principios liberais e ao Estado de direito, a primeira pessoa que teriamos de internar (ou expulsar) eras tu…

    Ah, ja me esquecia. Pela forma como escreves, cheiras-me a amanuense. Por acaso sabes quem limpa a secretaria onde teclas os teus disparates quando o chefe da repartição esta de costas voltadas ? E a casa de banho onde vais dormir uma sesta das 14h00 às 15h30 ? Aposto que é uma mulher que usa véu. Mas como ela so se mostra de manhã antes das 8H00, isto não te incomoda nada. O teu socialismo e o teu humanismo convergem…

    Boas

  57. “… diz-me lá onde é que o partido socialista que foi o partido onde desde que me conheço como eleitor voto…”

    já tinha topado a táctica das colanças para desacreditar, ontém foi o sócras e hoje é o ps sócras. bom esforço, experimenta outra.

  58. o piegas não se incomoda com os 15 milhões de muçulmanos que sonham com a sharia e, consequente e nomeadamente, com o incitamente ao decapitamento de homossexuais na europa.

    o que realmente incomoda o piegas são os imaginários europeus brancos asseadinhos que têm uma imaginária cartilha onde pretendem imaginariamente decapitar árabes e pretos.

    facto: na europa não existe uma única força política, por mais extrema que seja, que diga o que diz a sharia adorada por milhões desses novos-europeus islâmicos e a quem a escumalha globalista abre desbragadamente e sem qualquer critério as suas portas.

    o piegas não consegue rebater com uma única prova uma única palavra deste post, por isso resta-lhe chamar-me estafadamente facistóide.

  59. “já tinha topado a táctica das colanças para desacreditar…”

    já sim, ignarôncio, tal como sei que topas todos os homemzinhos verdes à légua quando não te dão a medicação a horas.

  60. já agora ó piegas quanto à liberdade de usar o véu, claro que sim, desde que para isso não tenha de dar guarida a 15 milhões de malucos. caso contrário, o véu e a liberdade para o usar, para a puta que os pariu.

  61. ” liberdade de usar o véu, claro que sim, desde que”

    Não precisas de ninguém para te chamar fascitoide, tratas tu sozinho de o demontrar a cada frase. Quanto aos 15 milhões de muçulmanos que olham para ti com os olhos injectados de sangue à espera de te fazer a folha, como dizer, se não fosses tão racista e tão fascista, se calhar tinhas menos sonhos desses…

    Curiosidade : ja alguma vez na tua vida conversaste com um muçulmano (ou com uma muçulmana, por exemplo para lhe explicar que ela é alienada) ? E’ obvio que nunca…

    Muito mais preocupante do que os teus 15 milhões de muçulmanos para a Europa, é a quantidade de pequenos enapas tapados e borrados de medo prontos a entregar esta merda a um cid campeador salazarento qualquer. E o que a historia mostra, meu amigo, e com estatisticas muito mais macabras do que as tuas, é que as ditaduras liberticidas não se dão apenas nas Arabias…

    Boas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.