10 thoughts on “Brincando enquanto podem”

  1. se não teve conhecimento, foi uma loucura e não esperava nada disto, deveria demitir os incompetentes que fizeram uma campanha secreta e louca, com resultados inesperados, em vez de começar a distribuir entrevistas moralizadoras ao povo. este merceeiro é uma anedota, não há nada que faça que não precise de 1/2 dúzia de explicações e outras tantas traduções, escola cavaco & velha. ainda vamos descobrir que as lojas agora estão às moscas porque o povo não volta lá enquanto não gastar as merdas que comprou fora de prazo e os marketangas do filantropego não previram o impacto da ideia luminosa.

  2. este tipo , soares dos santos, não se enxerga.
    dir-se-ia que todo aquele dinheiro lhe poderia comprar algum polimento, mas quem cresce com graves deficiencias na educação nunca irá aprender, nem com todo o dinheiro do mundo.
    ao menos que alguém com um neurónio o cale,que anda a mostrar demais aquilo que a direita neste pais é : uma catrefa de pacóvios endinheirados cheios de cagança e pouco mais.

  3. Voçês acreditam? ele é como o amante,é o último a saber…Náo disse nada sobre isto neste blogue

  4. Ficamos assim todos a “saber” que este brigadista do novo reumático é como um General que não controla os seus próprios capitães!

    Antes de os demitir, mais vale que se demita ele primeiro, o verbo de “encher”! Então para que raio serve um “homem-de-cadeira”, se quem manda afinal são os peões??!

  5. Este indivíduo não passa de um vulgar aldrabão que cuida dos seus chorudos lucros a qualquer preço.

    ( e com isto não vai qualquer ofensa ao mesmo)

    Não se esqueça que foi este mesmo indivíduo que chamou aldrabão a um Primeiro Ministro de Portugal.

  6. Quem tiver de que vão ser os fornecedores que vão pagar aquilo tudo, ponha o dedo no ar para os podermos contar!

  7. E mais ainda do que os fornecedores, dos quais muitos acabarão por lhe dar um valente pontapé no cu e mudar de cliente, quem vai mesmo pagar estes desmandos serão seguramente os próprios trabalhadores, sobretudo os que estiverem na linha da frente para a (não) renovação dos seus conttractos (como diria o erudicto Vascco Graça Moira…)!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.