44 thoughts on “As verdadeiras coligações dos bastidores”

  1. o cavaco avisa que não é permeável a pressões e já tomou uma decisão independentemente dos resultados eleitorais, um claro apelo à abstenção que favorece a direita. depois diz que o importante é os portugueses irem votar e que vai fazer um discurso sobre isso.

  2. Isto confirma ( para mim) algumas situações que acho estranhas nos discursos do Jerónimo . Por vezes parece que está a mandar mensagens cifradas dirigidas para a PaF. Conspirativo ? Não sei . Mas lá que é estranho é…

  3. POEMA AOS INDECISOS

    Não sou livre de votar
    No tempo de avançar
    O voto útil não o permite
    Por muito que isso me irrite

    E a extrema esquerda é responsável
    Da desgraça em que vivemos
    Não merece que nela votemos
    Pois já não é confiável

    Da coligação nem vale a pena falar
    Ou ainda há alguém que nela vá votar?
    É bom não esquecer que foi esta coligação
    Que decidiu abater tudo o que era cidadão

    De funcionários públicos a professores
    De reformados a pensionistas
    Até autores e artistas
    Esta é uma coligação de exploradores
    Que sejamos realmente francos
    Só serviu para salvar os bancos

    Esta é a coligação do irrevogável
    Que não passa linhas vermelhas
    Mas deixou o país instável
    Até levar um puxão de orelhas

    O outro mandou-nos emigrar
    E não estava a brincar
    Depois chamou-nos piegas
    A nós e aos nossos colegas

    Afinal, quem é esta gente
    Que mente, desmente
    E nada tem de decente?

    Felizmente há esperança
    Uma aposta de confiança
    É votar no António Costa
    Aquele que a malta até gosta

    O único a apresentar proposta
    Que bem pode ser a resposta
    Que Portugal tanto precisa
    Vota PS ó gente indecisa

    PS – Poema de um cidadão anónimo com boa memória que se sente profundamente traído por ter acreditado e votado em Pedro Passos Coelho há quatro anos

  4. No dia 5 de Outubro vamos ver o PS de braço dado com o PSD ou com o CDS. Luis Amado,Álvaro Beleza, Francisco Assis, ou Antônio Vitorino, já andam a preparar a boda. Os banqueiros e o grande patronato, já vieram dizer que ganhe o PSD ou o PS, para eles é igual.Só vai ao engano quem gosta de ser enganado.

  5. Os boys do PS no Expresso andam a tentar levantar o voto (in)útil no PS. Alguma vez o PCP precisa que o PSD o avise sobre o perigo de desvio de votos do PCP para o PS? Só um idiota pode pensar que o PCP não sabe disso. É por isso que o PS se arrasta – está minado de idiotas.

    E depois, vamos lembrar 1983 quando o PS fez um referendo interno sobre quem preferiam para fazer uma aliança política e os militantes do PS escolherem o PSD.

  6. O PEC IV cortava as reformas, liberalizava os despedimentos, aumentava os impostos, queria privatizar os CTT e parte da TAP, incrível com há do gente do PS a defender semelhante aborto.

  7. portanto o pcp volta a aliar-se à direita para voltar a chumbar o peque4, foi tão bom que querem mais do mesmo. não sei como é que vão aldrabar os crentes, mas não deve ser difícil, têm todos telefone fixo.

  8. Desde o 25 de Abril que tem sido um erro constante achar que o PS é um partido de esquerda ou com ideias de esquerda.

    Tem servido para se achar o povo vota à esquerda…, quando na realidade sempre houve mais de 70% de votos a apoiar ideias de direita!
    A diferença entre o PSD e o PS é muitíssimo mais pequena do que é entre o PS e por exemplo o BE e/ou o PCP.
    Os partidos de esquerda, enquanto não chamarem ao PS um partido idêntico ao PSD e ao CDS, não vão nunca fazer o que por exemplo o Syriza fez!

  9. Ó Penélope, dos bastidores!!!
    Ela é às escancaras! O inimigo n. 1 do PCP foi sempre o PS! Desde sempre! Desde as célebres RGT’s pós 25, até à triste e despudorada campanha que vem fazendo.
    Muita gente se esqueceu já do Verão Quente, de quando PPD’s e CDS’s se borravam de medo pedindo auxílio contra as brigadas de braçadeira vermelha.
    O PCP é bom a destruir! A distribuir o que não ganha! Promete manteiga e queijo sem ter gado leiteiro.
    Democratas de braço no ar com tiques ditatoriais, cujos ídolos, Estaline, Kim Jong Il ou Fidel são bem identificadores do que entendem por democracia.

  10. “Os partidos de esquerda, enquanto não chamarem ao PS um partido idêntico ao PSD e ao CDS, não vão nunca fazer o que por exemplo o Syriza fez!”

    Mas não é isso o que fazem em exclusivo de há 40 anos a esta parte??

  11. Outra vez o burro do Tostas a proferir dislates, quem foi o principal inimigo do PC foi o PS, que pela trela de Soares encetou no verão de 75 uma perseguição, – em contra-corrente histórica -, e ignorando que o perigo principal já não residia nas várias esquerdas, em plena decadência, mas sim na direita, que, comandada por Sá Carneiro coligado com o CDS já devidamente fornecido de jagunços – a ciganada que o general Galvão de Melo arregimentou – e os chamados retornados, tinham encetado uma contra-revolução.
    Soares colocou-se à frente desse movimento, não porque existisse o perigo vermelho e o fantasma de uma ditadura de sinal contrário, argumentos mentirosos que ele posteriormente se falou de propalar, mas sim porque PERSEGUIA UM PROJECTO DE PODER PESSOA, e estava a ver Sá Carneiro a candidatar-se ao tacho ou poleiro que ele almejava.
    Claro que passado uns tempos, a deriva direitista e contra-revolucionária levou ao poder Sá Carneiro, e quer Soares ( com manifestações e provocações hostis pós eleitorais à porta das sedes do PS, a lamuriar-se, cheio de medo, ” há gente que não sabe ganhar “), quer Eanes, passaram uns maus momentos, este teve mesmo que pedir protecção policial, para o Palácio de Belém, Eurico de Melo enviou a Polícia de Choque quando lhe apeteceu. As provocações eram feitas em ruidosas e amplas caravanas automobilísticas.

    Aliás as tricas e tentativas de ambos os partidos de dominar o então importante sector sindical, já tinham começado pela mão de Zenha, a chamada questão Unidade versus Unicidade Sindical.
    O estabelecimento de uma espécie de sindicalismo de luxo, para uma certa casta ou gama alta de trabalhadores, por exemplo, os bancários, consumada pela formação da UGT, ditou até aos nossos dias, o enfraquecimento do sector sindical.
    Esta é que é a verdade histórica.

  12. Aliás, são tão ignorantes que nem sabem calar Portas quando ele diz que fez comícios com ameaça de bala, ou mesmo sob fogo.
    Nos primórdios, houve efectivamente uma ameaça grave que foi aquando do 1° Congresso do CDS, no Palácio de Cristal no Porto. Mas isso eram tempos do CDS e de Freitas do Amaral.
    Mas passado pouco tempo o CDS já estava bem provido de jagunços, a tal ciganada que o Galvão de Melo arregimentou. Então quem passou a estar sob a ameça de bala era quem não gostava do CDS.
    Claro que Portas, um betinho jornalista, não é desse tempo.
    Nessa altura, eram todos socialistas, até o PPD de Sá Carneiro dizia, ” estamos a caminho do socialismo ” e Emídio Guerreiro, dizia mesmo, que o PPD era um partido marxista. Excepto, claro, o CDS, que se proclamava democrata-cristão.

  13. Atento

    “Mas não é isso o que fazem em exclusivo de há 40 anos a esta parte??”

    Mas depois nas AR dizem que a esquerda tem maioria (quando o PS está em alta), quando na realidade isso não é verdade porque o PS NUNCA fez nada de esquerda neste país – bem pelo contrário!

  14. Teodoro, historicamente falando o PS nasceu de um grupo de advogados que agregou ao partido funcionários da administração local, estes são a maioria do partido, uma vez eleitos transitaram e transitam de humildes funcionários de junta de freguesia e câmaras municipais para vereadores e autarcas. Tudo isso custa uma fortuna ao país, claro que também os há dos outros partidos. Depois no PS há uns tantos académicos e intelectuais de várias profissões ( relativamente poucos ) e vamos para aí na quarta vaga de pessoal arrivista, a primeira foi com Soares, depois Guterres, depois Zezito e agora Costa. Isso é o pessoal político, o partido propriamente dito e como sabe, a categoria desse pessoal tem vindo a diminuir ( dos melhores e antigos, uns retiram-se naturalmente, outros vão em busca de melhores pastos, ver caga tacos António Vitorino e super broeiro Jorge Coelho ). Depois existe o eleitorado que vota neles. Coitados, não têm em quem mais votar. Na verdade, todos os partidos que existem são uma bosta. E no passado, com o partido único, não era melhor. Parafraseando Sena, o problema já não é como havemos de salvar Portugal, é como nos havemos de salvar de Portugal.

  15. Pois é, mas o PEC IV era gerido por gente com decência política, propósitos de maior solidariedade, ensino pre-escolar, modernização das escolas, ensino de inglês ciência e investigação e tudo o que significasse o pais ir acompanhando, pelo menos, a Espanha e fazer como fez a Espanha :
    – nada de troika.

    Já é cansativo fazer a lista daquilo que a direita e a esquerda dos não, não, não e não tanto criticam nos Governos Socialistas mas tanto reivindicam para si.

    O papão do TGV que a Europa exige e continuará a exigir como tantas outras coisas a que seremos obrigados, assusta os “pobrezinhos” crentes na retórica pobrezinha usada como baixa arma de arremesso político para o colapso do mundo da finança desregrada e especuladora que todos abocanhou .
    Calhou num Governo Socialista com um dos seus melhores políticos como PM.

    O monstro TGV já desliza por quase toda a Espanha e nós, que o teremos obrigatoriamente, só era monstro porque ficou como slogan de despesa incomportável duma tal banca rota que está mais rota mas que agora até é boa.

    Tenham dó oradores desonestos e politiqueiros.
    A cada eleição que passa mais ignorantes , invejosos e arrivistas nascem neste país que nem chega ao número de habitantes de Madrid.

    Despesa incomportável é o desemprego, os 2 milhões de pobres os 500 mil que já se foram enriquecer outros países e o quase milhão que sem eira nem beira rola de subsídio em subsídio ou se encosta inerte sem saber nem querer buscar saída.

    Tomara que chegue Domingo, apesar da vontade abstencionista, vou votar como José Sócrates embora o que desejamos futuro PM renegue o TGV

    Se é por uma boa causa pois então que renegue.
    Também Jesus foi negado três vezes mas, para bem de todos : RESSUSCITOU.

    Popis olhe Dr. Costa o Dr. Medina teria uma Lisboa mais moderna e com uma classe muito interessante de turistas se o tal monstro do TGV já chegasse a Lisboa e não os deixasse todos por terras de Espanha.
    Quanto ao Aeroporto também será exigido.
    É só mais um transfere rápido à la Madrid e podem pô-lo onde quiserem.

    Quero rever, quando o aeroporto-seja-lá-onde-seja-arrancar, videos do dr.marques mendes muito pequenino, naquela ponte a explicar descontrolado o desgoverno dos que aparentemente não sairiam do poder tão cedo se a estratégia europeia das obras públicas fosse em frente.

    Assaltaram o poder apoiados por toda a esquerda que se diz a verdadeira esquerda, tramaram o Engº José Sócrates e sem vergonha na cara não explicam o que se está a passar com o ministério público e o tal juiz das liberdades.
    Será que Dr. Cunhal ou Dr. Sá Carneiro fariam o mesmo?

    Tomara que chegue Domingo para saltar a tampa de vez a este país de hipócritas e mentirosos e enfrentarmos os próximos 4 anos com mais verdade e melhores comentadores políticos e jornalistas.

    Que vergonha o expresso da meia noite.
    A SIC desaba de vulgaridade manipuladora.

  16. A comunada e a história sempre se deu mal. Gostam de ter a deles, a real, a da verdade verdadeira…
    Em 75 as esquerdas estavam todas moribundas!
    Talvez por isso, e a coberto duma falsa política de esquerda, se nacionalizava a banca, os seguros, as cimenteiras, a celulose, se expropriava a torto e a direito, a moda dos ocupas estava no auge, as campanhas de alfabetização eram combinadas na Intersindical, as cooperativas eram formadas nas sedes do partido, as excursões de apoio à reforma agrária duraram enquanto houve gado para abater e fazer tainadas, e o ‘camarada Vasco’ fazia discursos sem nexo.
    Os ‘verdadeiros’ sindicalistas tomavam assento nas Comissões Administrativas e faziam cumprir as ordens do CC do PCP. Alguns pobres militares alinharam no esquema e ajudaram a lixar isto tudo. O ouro do BP empacotava-se com destino ao Sol do Mundo, felizmente foi retido a tempo, muito embora uma parte dele voasse (17 toneladas) no escândalo da Drexel, protagonizada pelo Tavares Moreira no tempo do infalível Cavaco.
    Pois, o PCP nunca quis o poder, apenas queria mandar… Em tudo… Desde os patrões aos trabalhadores. Era o tempo das gloriosas jornadas de trabalho feito de borla em prol da revolução! Horas extras não haviam nas nacionalizadas, era contra-revolucionário! Comissões sindicais ou de trabalhadores, só de membros aprovados pela comunada, todos os outros eram ‘fássistas’. Foram os tempos dourados do ‘MDP/PCE’, do MES, da LCI, da UDP…
    Quem fosse contra era contra-revolucionário, lacaio do patronato, fascista ou pior…
    O congresso do CDS no Porto, no Palácio de Cristal, foi a cereja em cima do bolo. Carros incendiados, tiros, o exército na rua para protecção dos congressistas, mostrava bem o que a ‘ verdadeira’ esquerda pensava sobre a democracia. Mas não foi só aí… Os assaltos a sedes do CDS, PDC, PPD no 11 de Março pelos vistos não existiram. Nem as manifestações contra a NATO, ou os pedidos de ajuda à URSS do Costa Martins.
    Claro, a memória é curta…

  17. Porque é que o voto útil é útil:

    – votar no PCP faz alguma diferença? Não.
    – votar no PCP influencia alguma política? Influencia: põe os direitolas no poder.

    Se tivéssemos dado a 2ª maioria a Sócrates teríamos cá troica? Não.

    Votar no PS, é pois um imperativo de consciência (para quem a tem, claro)

  18. Se tivéssemos dado uma segunda maioria absoluta ao Sócrates não teríamos cá a TROIKA escreve um inteligente.

    Mas os cortes nas reformas, as privatizações das empresas públicas, os despedimentos na função pública, uma liberalização ainda maior no mercado de trabalho, um aumento de impostos, isso teríamos de certeza , pois era essa a política assumida pelo Sócrates para cumprir as ordens da Merkel.

  19. para os PIMPAUUM,AUGUSTOSJOÃOS,E TEODOROS deste pais.ser de esquerda é dizer isto, depois de uma visita à china:pcp felicita o partido comunista chinês, pelos exitos na construçao socialista.sabendo que este este partido pratica o mais selvagem capitalismo e levados a niveis extremos de exploraçao capitalista.com salarios de miseria, fome,desemprego,segurança social inexistente ,fosso abissal entre ricos e pobres etc etc. que vos pariu meus amigos.pelos vistos querem levar com outro muro em cima,depois da derrocada do socialismo cientifico da urss.

  20. jeronimo de sousa,é o é rosto de uma politica conivente com a direita.nunca mais esqueço as palavras de uma comunista bancario a aliciar um colega de trabalho ,antes de uma eleiçoes. cito de memória : pá se não queres votar nao votes no ps vota então no psd.

  21. Ó burro, as nacionalizações foram a seguir ao 11 de Março, arre que não há paciência, a jornada de trabalho ou o dia de trabalho prá nação foi só um dia, um domingo e nem todas as empresas – INDÚSTRIAS – aderiram e das que sim, nem metade dos trabalhadores compareceu, e por aí adiante, já nem corrijo mais, e por cima ainda acusa de falta de memória.

  22. entretanto a comunada vai-se embrulhando em declarações e justificações para disfarçar as alianças por baixo da mesa com a direita. aqui vai mais uma pérola da suinicultura social fascista. os comentários tamém são jeitosos.

    “Notícia de última hora: PS dá orientação a militantes para anunciarem voto no psd/cds se forem consultados para sondagens. Com esta medida da direcção, o PS espera poder assustar os portugueses com uma improvável vitória da direita, assim chantageando milhares de pessoas que, amedrontadas, se sentem impelidas a votar no PS. O medo da direita vinda da PAF é o melhor argumento que a direita vinda do PS tem. Ganhar votos pelo medo e pelo terror tem um nome…”

    https://www.facebook.com/miguel.tiago.16

  23. Ó fífias, por aquí os sucessos do socialismo quedaram-se pelos milhões concedidos aos confrades, exemplos, 23 milhões pró BOBO do PS, José Lello, para aí outro tanto para o caga tacos, Vitorino – pareces em várias áreas, nomeadamente no TGV, – não sei quanto para Vara, caixeiro de balcão com um currículum invejável para … vendedor de balcão na área das peúgas de algodão do Egipto, pavilhões desportivos, multiusos e piscinas, em certos casos até mais que uma, em tudo o que é lugarejo e assim sucessivamente. Sem esquecer os, Ignaralho’s ” parlance ” brioches feitos à direita, a interesses instalados, e a interesses difusos, respectivamente, negócios de que o ” povo socialista e de esquerda ” não é beneficiário, tais como energia, parcerias público-privadas (A), e borlas ao futebol e à Igreja católica, casos dos estádios e da nova basílica (B), e por aí adiante, isto para mencionar apenas alguns exemplos da governança do Zézito, se recuar ao Guterres e ao vovô Soares, ainda é pior, elevar Narciso de Miranda e Fernando Gomes à categoria de ministros, não lembra ao careca, nem para porteiros de ministério davam.
    (A) ah, o fascínio dos socialistas pelos empresários ; estamos a pagar os resultados e estaremos por muitos e longos anos.
    (B) pagos pelas autarquias ; o Pôncio Monteiro, num daqueles colóquios desportivos, na SIC, até gozou, ironizando : ” há então está bem, que fique claro, não são pagos pelo Estado, é dinheiro das autarquias “, e depois fez mais uma cara e esboçou um descarado sorriso de gozo. Vá ver quanto facturou o arquitecto Salgado, que agora mama na Câmara de Lisboa . E o Taveira ? Logo a seguir à conclusão dos estádios, foi noticiado pela Forbes que 400 novos milionários lusos passavam a integrar a lista da revista.
    Pois autarquias não são Estado, ó palermóide, quem paga às autarquias, senão o Zé contribuinte ?
    Aliás, os mais valiosos e luxuosos prédios deste país, até estão todos isentos de IMI, sedes de bancos, edifícios de clubes de futebol, hotéis, todos os edifícios das universidades privadas. Claro que é o Zé contribuinte que paga, ou será que as autarquias desenvolvem alguma actividade lucrativa que gere fonte de receita ?
    Eu só lhes reconheço fonte de despesa.
    Para mais, com o ” êxito socialista dos empregos forçados ” prós amigos e afilhados, casos há em que autarquias com 10 projectos entrados por mês, dispõem dum quadro de 50 arquitectos .
    Por acaso essa merda dos estádios de futebol pagos com o erário público até serviu de inspiração ao socialismo científico ” do Snr. Putin, que aplicou o modelo em Soshi e elsewhere.
    É gente de muito sushi.
    O Zézito, era mais pasta italiana.
    Gemelli e arredores. Coisas do povo, barato, género cantina socialista.
    Agora está a pizzas ao domicílio. Isto é que é ” autenticidade ” popular.

  24. “Mas depois nas AR dizem que a esquerda tem maioria (quando o PS está em alta), quando na realidade isso não é verdade porque o PS NUNCA fez nada de esquerda neste país – bem pelo contrário!”

    É pá, então não sei porque se preocupam, se o ps nunca fez nada de esquerda, imagino que muito menos o cds e o psd. Assim sendo, o que está a acontecer é a destruição de um estado essencialmente neo-liberal, pelo que a esquerda a sério só tem de dar vivas e ficar feliz. Aliás, nada melhor que a destruição do estado capitalista como caminho para uma sociedade sem classes. Está quase camaradas, está quase.

  25. Ó Tostas, és burro que nem uma porta. Ainda insistes que o Palácio de Cristal não existe ?
    É por esse nome que o local é conhecido e designado.
    O Pavilhão Desportivo, esse mudou de nome e passou a chamar-se Pavilhão Rosa Mota. Por obra e graça de quem ?
    Claro, Fernando Gomes, o que teve que substituir o vice, o Arquitecto Gomes Fernandes por causa do escândalo do edifício Burgo, na Boavista.
    Tenho tudo documentado em texto de jornal e com fotografias a acompanhar.
    Vovô Soares decidiu premiar os atletas de alta competição pelos feitos nos jogos olímpicos de Los Angeles e elsewhere later. Mil contos para Carlos Lopes pela vitória na maratona ( e bem, plenamente merecidos ) mil contos para Rosa Mota (também merecidos e justos, fruto do esforço indivual) e montantes ligeiramente menores para outros sucessos já com lugares mais secundários. Aonde ele e os chuchialistas borraram a pintura foi na apropriação de êxitos desportivos, para fins eleitorais, pois que o fito último da concessão desses prémios pecuniários era atrair os premiados para fazerem declarações públicas de votos no PS nos tempos de antena das campanhas eleitorais.
    É prática típica dos chuchas, chulice tradicional, utiliza-se o dinheiro público e pronto.
    Tenho foto e notícia no jornal. Reza assim, Mário Soares veio ao Porto para conhecer Rosa Mota. Almoçou no restaurante Portucale, e estava tão bem comido e melhor bebido, e tão bêbado pelo grosso charuto, que nem podia levantar-se da cadeira. Isto já era mais visível na reportagem que também passou na TV. Quem levou a miúda Rosa ao restaurante, que era na altura dos maus caros da cidade, foi o inefável Gomes, outro dos mais afamados briocheiros chuchialistas da praça que fez carreira encostado ao futebol e a fazer-lhe fretes. A Rosinha só foi no final do repasto, ” pela mão do Gomes “, não era digna de comer a acompanhar o burguês ” condecoré de la France “, este estava refestelados num sofá, de grosso cubano na boca, e nem se levantou para cumprimentar, mal se podia mexer. Sempre foi caracterizado como glutão. Para mais, quando era o erário público a pagar a despesa.

  26. Ó Ignaralho, esse Lobo Xavier não é aquele que tú queres atingir, é outro, com a ansia de divulgar escândalos nem lês com cuidado, esse é da cidade berço, o próprio nome é diferente .

  27. Sem dúvida alguma, a suprema expressão da democracia é pensarmos que a existência dos outros não serve para nada e só atrapalha.
    A democracia deve fazer uma rigorosa depuração, exterminando aqueles que nasceram exclusivamente para atropelar o caminho do PS para a vitória.
    Para mais, que eu saiba, o PS nasceu largas décadas antes do que o PCP, que só existe desde 1974.

  28. o que é que não percebeste ò burro do caralho? na ânsia de defenderes o lobinho ainda acabas comido pela avózinha. não faz mal, fica tudo em família como nas histórias que metem lobos.

  29. Eu percebi tudo, Inácio. :)
    Sou burro, mas nem tanto.
    Já percebi que o PS partiu para estas eleições com um propósito temerário mas seguro. Conseguir que Jerónimo de Sousa apelasse, à boca das urnas, ao voto em António Costa. Para derrotar a direita, claro.
    Há ideias do arco da velha.

  30. Ó IGNARAÇAS que achas do Prof. Dr. Freitas do Amaral?hum?
    Achas que ele também se mete na «passa»? Hum? Vê lá se encontras alguma coisa no teu CM…

  31. hum…cof, coof, cof…

    Ó poeta da treta, olha só…

    És livre de votar
    Não vais é avançar
    Com o teu voto xuxa
    E cabeça no ar

    E o péêche é responsável
    Da desgraça em que vivemos
    Não merece que nele votemos
    Pois nunca é confiável

    O péêche não traz esperança
    Nem aposta de confiança
    Não votem António Costa
    O gajo é uma bosta

    O péêche nã tem proposta
    Muito menos a resposta
    Que Portugal tanto precisa
    Não votes péêche, ó gente indecisa

    Ao som do acórdeão…

  32. O insulto é sempre a argumentação dos tristes!
    As nacionalizações foram a seguir ao 11 de Março, e depois? Quem era primeiro-ministro? E como foram feitas sabes? Pois eu conto-te… Um elemento de uma Comissão de Delegados de um banco, ligado ao PCP recebeu uma chamada da Inter. Estava-se de piquete no interior dos bancos nesse dia. O núcleo duro do PCP dessa instituição reuniu-se numa secção vazia e escolheu duas pessoas de sua confiança mas que não fossem comunas ajuramentados. Três horas depois o SINDICATO DOS BANCÁRIOS DO SUL E ILHAS pedia a que se apresentassem no SBSI, 2 elementos das filiais do Porto de cada um dos bancos com balcões na cidade. No dia seguinte, cada um desses dois elementos foi nomeado para uma comissão administrativa num banco que não fosse o da sua origem! Uns saíram vogais, outros presidentes. Curiosamente os presidentes eram todos simpatizantes do mesmo partido. O tal de paredes de vidro…

  33. Quanto ao Palácio de Cristal, vou-te explicar como se fosses um puto de cinco anos.
    Sabes meu menino, um palácio, é um edifício sumptuoso, grandioso, geralmente habitado por poderosos ou, nos casos de literatura fantástica, por figuras de ficção.
    Geralmente à sua volta existem jardins, que são uns espaços ocupados com árvores, sebes, canteiros de flores, pequenos pavilhões, lagos e outras coisas mais destinadas a tornar o local mais agradável.
    No local onde hoje se encontra o Pavilhão Rosa Mota, existe um lindo conjunto devidamente murado que acolhe, para além do dito Pavilhão, a capela de Carlos Alberto da Sardenha, o jardim Émille David, a biblioteca Almeida Garrett, o jardim das Aromáticas, o das Medicinais, e mais dois ou três de que não recordo o nome, o bosque, a Av. das Tílias, a Concha Acústica, vários miradouros, um parque de estacionamento entre outras coisas.
    O Palácio de Cristal, foi um edifício em ferro, vidro e granito que foi inaugurado por D. Pedro V em 1861. Foi demolido em 1951 para dar lugar ao ‘cogumelo’ denominado Pavilhão dos Desportos, tendo em vista a realização dos Campeonatos Mundial e Europeu de 1952.
    Esse palácio foi erigido no Campo da Torre da Marca, local que hoje é vulgarmente conhecido pelo topónimo ‘Jardins do Palácio de Cristal’ a que os portuenses vulgarmente chamam apenas ‘Palácio’.
    Cumprimentos…

  34. A CACAS como alegada adulta que é, devia, então, ter mais «tino» naquilo que diz e escreve…não é?

    Então, calaste-te quanto aoo tratado de lisboa, hein? Já viste os artigozinhos que consignam a doação e isolacionismo de poortugal, pá, hum? é que isso não vem na wikipedia, tás a bere?

  35. LOL.

    Tatas
    1 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 12:46
    O insulto é sempre a argumentação dos tristes!

    Poois é. Loogo, não pratiques. Afinal, quem é que tem cinco anos….CACAS?

  36. Tu não te lembras, ou não queres lembrar. Os dias de trabalho foram mais do que muitos, tu, claro, só pretendes lembrar-te do proposto pelo Vasco Gonçalves acolitado pelo Costa Martins. Esse foi em 6 de Outubro de 1974, outro foi o proposto pela Intersindical em 10 de Junho de 1975. Esqueceste-te?
    Mas para além desses, muitos mais foram roubados a pobres trabalhadores crentes que embarcavam em ir trabalhar de borla na reforma agrária em quintas e herdades que entretanto estouravam como castanhas por serem administradas com os pés.
    Quem se recorda já das ceifeiras debulhadoras em estado de ruína oferecidas pela URSS que, pelas suas dimensões e consumos, não trabalharam um único dia?
    E quando quiseram destruir o minifúndio a Norte formando cooperativas à força de importação de comunas alentejanos? Ainda me recordo de uma perto de Macedo…
    Está à vontade, pois memória não me falta.
    Lembras-te do Corvacho e das barricadas?

  37. pimpampum, com a tua “diarreia” generalizada,diz-nos que tens mais de 80 anos e muitas saudades do fascismo.com gajos como tu não perco mais tempo.o fascismo foi derrotado em abril 74,mas pelos vistos ainda há muito fdp a defendê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.