Acocorar-se perante os credores é isto

Devem por esta altura chover telefonemas de Berlim e também de Bruxelas para forçar a manutenção do Governo. É o que tem acontecido noutros casos, nomeadamente com a Grécia. Não me admiraria, por isso, que Cavaco Silva estivesse também ele com rédea curta decidida por Merkel (e encantado com tal, diga-se). A avaliar pelo que se vai sabendo, a solução encontrada é agora a saída de Portas e a permanência do CDS na coligação. Visto de fora, parece simples. Visto de dentro, é um mar de interrogações e atropelos. Como, quem, sob a orientação de quem? Ficam os atuais ministros, vêm outros? Elege-se um novo líder à pressa? Que mandato terão, com que cara se apresentarão e que acordo de coligação assinarão os ministros que permanecerem?

A não demissão de Passos tresanda a instruções de fora. A não atuação de Cavaco não só, mas também. Portas, atabalhoadamente, resolveu ser autónomo e vai pagar caro e em dois balcões: fica sem cargo no Governo e sem cargo no partido.

Aparentemente, qualquer governo que daqui saia, desde que mantenha a maioria absoluta, vai aguentar-se, porque é essa a vontade da Alemanha, totalmente respeitada e reverenciada pelos estarolas agarrados ao pote. Cavaco não vai fazer nada e as manifestações não têm levado a lado nenhum que signifique o derrube do Governo. Pelo menos não tem sido esse o padrão, nem aqui nem na Grécia. Falo do derrube, não dos efeitos de pressão.

Assim vamos. Uma direita vergonhosa, incompetente, decadente e vergada. Uma Europa à deriva, mas controleira e perniciosa. Portugal, porém, não pode desistir da democracia. Nem que tenha de ir para a rua defendê-la. A situação interna não é pura e simplesmente sustentável. Os problemas são demasiado graves para sermos governados por um bando de palhaços, que provocando embora grande galhofa, não resolvem nada e só desgraçam o país.

9 thoughts on “Acocorar-se perante os credores é isto”

  1. ora nem mais, o passos combinou ontém com o possoilo o que vão fazer e foi num instante à alemanha briffar com a merckla para choverem declarações de apoio da comissão ao plano cavacoiso, continuar a fingir que temos governo. removidos o gaspacho e o portas o palhácio de belém fica mais confortável para governar e o nabo de massamá para fingir que manda. o psd é um partido de macários, só saiem com mandato de expulsão entregue em mão pela gnr.

  2. O povo português que se prepare. São estes os próximos capítulos.
    Os canalhas não vão largar o poder nem Cavaco os demitirá. A sua missão consiste em arrasar com a democracia e todos os direitos sociais neste país.
    Passos, forçou Portas a demitir-se com a nomeação de uma criminosa e inexperiente para a pasta das Finanças.
    Passos, aproveita este intencional caos político para encostar os portugueses à parede e diz-lhes: “ou a minha solução, ou vocês vão ficar na miséria porque os mercados nacionais e internacionais estão em pânico e fecharão a torneira”.
    A banca feudalista através da sua massiva capacidade mediática corroborará integralmente a ameaça de Passos, o que aliás já anda a fazer, basta ler a propaganda dos jornais de economia de hoje, com rumores de caos em face à queda iminente do governo.
    Perante isto, a população dividir-se-á em 4 grupos, a saber: os traidores, os crédulos, os acagaçados e os que realmente têm uma ideia de futuro para o país e estão dispostos a passar por sacrifícios desde que valham a pena e não consistam em vender o país ao estrangeiro e destruir o estado de direito.
    Depois, veremos.

  3. «só saem com mandato de expulsão servido em mão pela gnr»

    Infelizmente, é bem verdade, ignatz. Foi este o ponto a que chegámos. Vamos ser postos para fora do euro pela cega cupidez da Kaiserette, enquanto passos permanece pregado ao poleiro, qual Hitler bunkerizado, julgando que ainda manda no país. Se os ministros de estado desertaram, é porque vislumbram o que aí vem…

    Quanto a passos, pergunto a mim mesmo porque será que levou tão a peito a graçola que os estudantes de direito lhe prepararam — a do coelho enforcado — a ponto de ele próprio colocar, volutariamente, a corda ao pescoço?!

  4. «os que realmente têm uma ideia de futuro para o país e estão dispostos a passar por sacrifícios desde que valham a pena e não consistam em vender o país ao estrangeiro e destruir o estado de direito»

    É com esses que teremos que contar. E se vão pela implosão do estado de direito, que é o último reduto da soberania nacional, isso revelar-se-á contraproducente para os traidores e demais espécimes concupiscentes. Pois se a Kaiserette e os financeiros que representa impedirem que nos governemos a nós próprios, também depois não mostrarão interesse em pôr cá o coiro (e largar o cacau) em defesa dos espécimes concupiscentes nacionais que à Germânia Imperial se venderam por trinta dinheiros.

  5. entradas de leão, saídas de vacão. o massamá arreganhou-lhe os tridentes e o gajo arrecuou.

  6. Portas fez o passe mortal, mas Passos deu ainda mais um toque na direcção do Cavaco, que… chutou para trás na direcção do Portas, que amuou e não vai conseguir dar o toque final para dentro da baliza escancarada!!!

    PORRA, COM A BOLA A DOIS CENTÍMETROS DA LINHA DE GOLO, VAI MESMO TER DE SER O POVO A CHUTAR COM A FORÇA TODA A MERDA DA BOLA E FURAR AS REDES!

    Não se levantem da cadeira e não vão para a rua, não…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.