Uma amiga na Autoridade Tributária

Uma funcionária do fisco, interrogada por ter consultado à socapa os dados do primeiro-ministro, justificou-se dizendo que o acesso foi pedido pelo próprio Passos Coelho, de quem é amiga. O gabinete do primeiro-ministro garante que não houve qualquer tentativa de obter tratamento de favor. O gabinete jura que o Coelho também não solicitou à amiga qualquer informação privilegiada ou sigilosa acerca da sua situação fiscal. O tipo apenas quis “perceber uma questão relacionada com a sua declaração de IRS”.

Como toda a gente sabe, ele é incapaz de facilitar ou de pedir que lhe facilitem seja o que for. Nem que fosse uma benemérita ONG a pedir-lhe. Porém, como é muito burro, nunca aprendeu a preencher a declaração do IRS. Sempre que faz a declaração sozinho, sai merda. E sempre a favor do Estado, claro. Ele é muito honesto e cumpridor, lembram-se?

Está, pois, tudo explicado. Podemos agora concluir:

1) dos 27 funcionários do fisco que estão a ser investigados, quem conseguir provar que é amigo do Coelho, está safo;
2) quem não conseguir provar que é amigo do Coelho nem tiver cartão do PSD, leva processo e será castigado;
3) quem nunca tiver visto o Coelho mais gordo, pode sempre dizer que é amigo dele (o gajo que prove que não é);
4) o primeiro-ministro confia tanto nos seus colaboradores que, quando quer saber qualquer coisa sobre impostos, telefona a uma amiga que tem na Autoridade Tributária;
5) a amiga do primeiro-ministro é tão honesta que, se ele lhe tivesse pedido para facilitar qualquer coisa ou para obter alguma informação sigilosa, denunciava-o logo à PJ;
6) a amiga do primeiro-ministro é tão cumpridora que nunca espiou à socapa a situação fiscal de mais ninguém, só a do Coelho e a pedido dele, por ser seu amigo de peito.

10 thoughts on “Uma amiga na Autoridade Tributária”

  1. E pá, mas que grande crime, ligar a uma amiga a pedir para ver o perfil nas finanças, já isto abaixo não tem problema, PS e fixe meu.

    http://www.vamoslaportugal.com/ferro-rodrigues-tou-cagando-para-o-segredo-de-justica-escutas-mostram-o-verdadeiro-espirito-ps/2014/12/04

    E quanto a fazer a declaração de irs sozinho, lembrei-me disto ps, que chatice heim, o chamucas não dá uma para a caixa, só equívocos e enganos quando tenta fazer o irs!

    http://observador.pt/2015/03/03/talqual-ano-2000-a-historia-dos-lapsos-de-costa-sobre-a-sisa-e-contribuicao-autarquica/

  2. oh burro do caralho, qualquer gajo que vá a um balcão das finanças e se identifique, pode pedir esclarecimentos ou aconselhamento ao funcionário que impliquem consulta informática do seu ficheiro de contribuinte e tanto quanto se saiba ninguém foi investigado ou processado por isso. a gaja foi processada porque disparou o alarme do núncio e quando confessou porque o fez, comprometeu o primeiro ministro. agora temos o gabinete de cosmética do passólas a botar talco em cima do rouge a ver se disfarça o favorzinho e ninguém descobre a ilegalidade sinalizada. expliquem mazé o que é que o gajo pediu, depois o pessoal tira as conclusões e em outubro dá-lhe a resposta.

  3. o que o gabinistro do minete deveria esclarecer era se o passólas telefonou do seu telefone particular para o telefone oficial das finanças ou se foi do telefone oficial do primeiro ministro para o telefone particular da amiga que trabalha nas finanças. depois poderiam esclarecer se falou com a senhora e o que pediu, se foi ou não favor e privilégio não não os assessores dele que decidem, é o tribunal depois investigado e até lá a opinião pública baseada nas tradicionais fugas ao segredo de justiça.

  4. tão a bere, ainda por cima o mec pensa que fala franciú, hum, tem pretensões o palhaçito badalhoco. Mas num seie bem o caquilo quer dizer, ebidentemente, num teie sentido. IGNATEZES se uma pomba te mandar castanho pra cima, pá, vai a meu pedido, oqueie? oqueie.

  5. “Mas num seie bem o caquilo quer dizer, ebidentemente, num teie sentido.”

    o bimbo não sabe o significado de “va te faire voir chez les grecs”, mas se o mandar levar no cu talvez faça sentido.

  6. ó chaloio da rússia, pá, óbe, é ebidente cu que tu dizes num faz sentido pá, quanto à traduçãoe que tu fazes, já te disse e repito: tu projetas muito nos ótros o que tu fazes, pá. isso é tipico de quem passa pelas experiencias, tás bere? lê freud, pá, já to disse. óbe, a tua cumbersa baie dare sempe ao mesmo. mas tu pensas queue tenho os mesmos hábitos que tu? hum? num tenho, tá beie? fogo, por falar em buracos negros, tu debes sere cá uma cratera, fogo, fogo, daí quinbentes tantos niqueneimes por aquie. cala-te, subespécie de verme. pede ao costa que tapresente o primo dele, pá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.