Uma ameaça

Marco António Costa botou faladura. No meio de ataques ao líder do PS, que acusou de agir por ambição pessoal, e de conjecturas pias sobre uma ainda possível retoma do diálogo com os socialistas, MAC teve uma tirada enigmática, como quem sabe mais do que nós:

“Eu não perfilho da ideia de que o governo tem que cair fruto da aprovação de uma moção de rejeição do programa de governo. Não vamos queimar etapas, não vamos falar sobre etapas futuras que ainda não chegaram”.

Que quer o fulano dizer?

Está a ameaçar que, depois de rejeitado o programa, o governo se vai manter de pé?
Ou só acredita que o governo da direita vai cair quando isso acontecer à sua frente, de preferência com estardalhaço e equimoses?

Os jornais foram unânimes em entender a faladura de MAC como um apelo ao diálogo (!?) com o PS . Eu entendi-a como uma ameaça. Estes gajos estão a preparar-se para abrir uma guerra contra a maioria parlamentar.

29 thoughts on “Uma ameaça”

  1. Quer dizer que vai ser preciso o Povo Unido cercar S. Bento e Belem, abrir as portas, entrar por elas adentro, caçar os gajos, traze-los cá para fora, da-lhes uns bons enxertos de porrada, e no fim uns bons pontapés nos cus para que voem daqui para fora. É a única maneira destes fascistas largarem o Pote!
    Vai ser uma coisa tipo Tomada da Bastilha, estas a ver ?

  2. Kamarada,

    Desculpa a informalidade do trato, nós nem sequer nos conhecemos, mas em tempos integrei a tua Comissão de Honra para a Câmara de Lisboa. Por isso, este meu tratamento. Espero que não leves a mal.

    Em primeiro lugar gosto imenso desse tipo de fruta com casca rugosa, a laranja. Fica feito o meu registo de interesses. Mas não sou fanático, gosto de outro tipo de frutas e paladares, aqueles que eu entendo serem os melhores para a minha saúde.

    Detesto radicalismos e oportunistas. Não significa isso que entenda que tu és radical ou oportunista, nada disso. Tu até tens uma enorme virtude, estás (quase) sempre a sorrir e isso é bom. Ver um político bem disposto é tão importante como apanhar sol. Tal como a fruta, isso faz bem à saúde. Dá-nos alegria quando sentimos que há verdade nas expressões faciais.

    Quando te vi na noite eleitoral reconhecer a derrota a sorrir, e não foram poucochinhas vezes, acredita que fiquei preocupado. Não pelo sorriso, claro está, mas porque pensei que seria mais um caso raro neste cantinho lusitano. Um tipo perde as eleições e desata a ficar alegre. Nah, havia ali qualquer coisa que não batia certo. Os teus “ajudantes de campo”, entre os quais aqueles que agora conseguiste promover a Presidente da AR e a Chefe da Bancada Parlamentar já te deviam ter dito, “António, nós não podemos ser diferentes do PC, eles ganham sempre e além disso ainda temos a Catarina (que é simpática, mas que parece estar sempre zangada) para se fazer um par”. Fazemos assim, convidamos a moçoila, dizemos-lhe que vamos imitar os ingleses e passar a conduzir pela esquerda. Damos-lhe boleia e por arrasto levamos também os amigos do Jerónimo. Afinal, os bons conselhos nunca se negam. A avaliar pelos desenvolvimentos posteriores, deves ter aceitado. Fizeste bem. A política tem de ser patriótica e de esquerda.

    Claro que é provável que neste momento nem saibas o caminho que vais trilhar, isso também não interessa, o que é realmente relevante e importante é que tenhas de derrubar esse patife do Passos e os coligados, que só levaram o país para a pobreza e a austeridade. Eu sei que tu pensaste que as eleições seriam ervilhas contadas (não escrevo favas que são mais indigestas). Todos nós sabemos que tu farias diferente, contigo não haveria cortes nos salários da função pública, não reduzirias as pensões, não criarias taxas adicionais, não farias aqueles cortes absurdos na educação e na saúde, não eliminarias tribunais, tudo seria feito com reformas estruturais e pensando no bem-estar das populações. Mesmo com os “troikos” no país, terias dinheiro para isso tudo, nem que tivesses de pagar com “bitcoins” ou na moeda do Burkina Faso, mas pagarias. Tu és diferente, mas além da virtude de sorrires muito, foste confrontado com a dura realidade. A maioria dos portugueses não acreditou nas tuas promessas. E isso foi mau. Retifico, não foi nada mau, foi até ótimo, porque viste aí uma janela de oportunidade para enganares quem também votou em ti.

    Acredito que neste momento estejas num grande dilema, resvalaste para os braços da Catarina e não sabes se o Jerónimo entrará nessa dança. A música continua a tocar baixinho, o que talvez signifique que não sabes os acordes nem o acordo. O que sabes (porque, apesar de tudo, és inteligente) é que puseste o teu partido à deriva, sem rumo. Por ganância, por maus conselhos. Mas não conseguirás voar alto como a águia do teu clube. O Assis já te criticou, o Sérgio saiu e bateu com a porta, o Cordeiro já afirmou que é um erro a tua nova aliança, fora todos os outros que em surdina vão dizendo que nas próximas (breves) eleições não irão votar de mão fechada.

    Não consigo entender os teus novos amigos, eles não são de fiar, porque na primeira curva da estrada vão deixar-te ir em frente para esbarrares contra um muro. Mas mais grave, não consigo compreender que queiras arrastar o teu país para o abismo, com uma santa aliança com dois grupos de radicais. Quando aqueles senhores de Bruxelas, amigos daquela senhora que anda sempre mal vestida mas que manda mesmo nisto tudo, te disserem que não há mais devaneios porque se vai acabar o “graveto”, a Catarina e o Jerónimo deixar-te-ão a falar sozinho. O teu comboio estará a circular devagarinho, e eles vão saltar da carruagem, porque não são especialistas em construir, preferem destruir e dizer mal, sem nunca terem apresentado soluções viáveis para nada. E depois ficarás órfão, abandonado, desprezado, eu sei lá mais o quê. Mas será tarde. Mesmo que te sintas um náufrago, não haverá boias que te salvem. O Portas não será um nadador, o Passos muito menos o teu salvador, restar-te-á simplesmente usar a sigla que tu detestas: PaF (Partido ao Fundo), o teu.

    Despeço-me com amizade. Queria escrever-te mais, mas a minha namorada acha que este texto já está muito longo. E as mulheres são mesmo quem manda nisto tudo.

    Abraço,

  3. Ainda bem que te despedes com amizade pá. A música que ouves é o som do pote a chegar ao fim misturado com o barulho da fotocopiadora do portas.

  4. Sai uma embalagem de MEMOFANT para pafiosos com Alzheimer:

    1.º partido em n.º de votos …….. PS …………. 1 747 685 votos …….. 86 deputados
    2.º partido em n.º de votos …….. PSD ………… 1 732 232 votos …….. 89 deputados
    3.º partido em n.º de votos …….. BE …………. 550 892 votos …….. 19 deputados
    4.º partido em n.º de votos …….. PCP/PEV …….. 445 980 votos …….. 17 deputados
    5.º partido em n.º de votos …….. PP …………. 350 278 votos …….. 18 deputados
    6.º partido em n.º de votos …….. PAN ………… 75 140 votos …….. 1 deputado

    Fique assim clarificado e registado nos anais do reino, para memória futura, que, dos dois membros do Pote à Frente (PàF), o PSD foi o 2.º partido em n.º de votos e o PP o 5.º, apenas ultrapassando o PAN, honroso lanterna vermelha.

    P.S. – Além de MEMOFANT, também temos pastilhas RENNIE, para emergências gastrointestinais. Para casos graves, sugere-se seppuku, estricnina, uma entrevista com Judite de Sousa ou cinco minutos de graçolas de João Miguel Tavares.

  5. Ó Carta ao Kamarada Costa:
    O circo é grande, muita coisa lá cabe dentro. E estava vago o papel do palhacito pobre, que assumiste. Disfarçado aqui de velho e maduro e sensato e bonacheirão amigo da família, claro. Há quem goste, há mesmo quem precise.
    E ainda por cima escreves bem, o que um lamentável desperdício, em quem vive rodeado de doutorados que não sabem escrever o nome.
    Trata mas é da tua vida, vê lá bem com quem andas metido!

  6. De uma assentada, o indivíduo aboletado em Belém ilegalizou dois partidos e infantilizou outro, arvorando-se em seu tutor. Usurpou assim funções que não lhe pertencem, ou melhor, inventou funções que não existem, violando com arrogância e grosseria as leis que jurou cumprir e fazer cumprir, do Estado que jurou defender.

    O indivíduo aboletado em Belém não tem, como ele bem sabe, competências legislativas nem executivas, pelo que não pode elaborar leis ou decretos-leis. Não havendo, no país cuja presidência ele ocupa, qualquer lei que lhe permita declarar inválidos (ou parcialmente válidos, mas com limitações) os votos de 996 872 cidadãos no pleno uso dos seus direitos cívicos e políticos, o indivíduo aboletado em Belém agiu voluntária e conscientemente fora da lei.

    De igual modo, ao “interpretar” as intenções subjacentes ao voto de outros 1 747 685 dos seus concidadãos, arrogando-se o direito de decidir quem eles poderão, ou quererão, ter ou não ter como aliados, o indivíduo aboletado em Belém usurpou (ou inventou) de novo atribuições que não tem.

    Ao fazer tábua rasa, com displicência e desprezo, das vontades democraticamente expressas por 2 744 557 dos seus concidadãos, o indivíduo aboletado em Belém elaborou, promulgou e aplicou de imediato a sua própria lei, arrogando-se poderes que não são os seus e convertendo-se, assim, num fora-da-lei e num usurpador.

    O indivíduo aboletado em Belém não só perdeu completamente o respeito por si próprio (ainda que daí não venha mal ao mundo) como desrespeitou vergonhosamente o cargo que ocupa, pecado em que é reincidente. Ao agir como agiu, o indivíduo aboletado em Belém ensaiou um autêntico golpe de Estado, sendo que a sua finalização depende apenas da complacência daqueles cujos direitos violou e cuja vontade insultou.

    O fora-da-lei de Belém é um usurpador com aspirações a golpista. A concretização dessas aspirações depende de nós e não dele.

  7. E aquele benfiquista com dezenas de documentos para explicar a Judite de Souza como se leva 3 a 0? fabuloso

  8. carta,ao camarada do KAMARADA COSTA.o pcp deu muito jeito à direita para juntos construirem uma coligaçao negativa para derrubar o governo socrates. o teu kamarada costa,não fez nada de reprovavel.vai simplesmente votar contra a formaçao do governo de direita.como estamos em democracia, o pcp e o bloco teêm o direito de fazer o mesmo,se assim lhes der na real gana. kamarada: enCOSTA a tua cabecinha ao meu oumbro e chora!sabes uma coisa? estás a fazer o papel de “puto choramingas”

  9. teodoro,isso era o pais que tu gostavas que viesse a acontecer.fica descansado que o costa não te vai fazer a vontade!

  10. Quanto mais depressa o PSD começar a pensar publicamente numa nova liderança melhor. Estrebuchar não resolve nada.

  11. sportinguista ateu,aquele gajo é um doente mental!a papelada era documentos desde o tempo de afonso henriques em que no primeiro jogo,os lampioes ganharam o jogo com o mesmo resultado, mas à pedrada!

  12. Jasmim
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 0:03
    Quer dizer que vai ser preciso o Povo Unido cercar S. Bento e Belem, abrir as portas, entrar por elas adentro, caçar os gajos, traze-los cá para fora, da-lhes uns bons enxertos de porrada, e no fim uns bons pontapés nos cus para que voem daqui para fora. É a única maneira destes fascistas largarem o Pote!
    Vai ser uma coisa tipo Tomada da Bastilha, estas a ver ?»

    BURRA. ÉS BURRA E ORDINÁRIA. Revelas bem a tua essência. Quem merece uma boa carga corretiva ÉS TU. INCENDIÁRIA. ESQUERDALHA MISERÁVEL. Que nojeira de mulher. Sua foleira, então sua nojenta, defndes tanto o IMACULADO, quando foste DESAFIADA a expor as tuas razões publicamente, entalaste essa RABA nojenta e mofenta, e escudaste-te na …pide…?! E agora vens armar-te em incendiária, COBARDE! NOJENTA. Devias pensar na estabilidade do país, BURRA!

  13. Caro Autor,

    Pois não é EVIDENTE o que o indivíduo quer dizer?! ESTABILIDADE e PAZ SOCIAL! Ou será que também só vive com o cheiro de sublevações? Note que a maioria parlamentar da Esquerda não desaparece com a aprovação do programa de governo! Mas acredito que DESAPAREÇA e ESPERO-O com a manifestação dos abstencionistas que, por certo, estão atentos a este desenvolvimento da TOMADA DE PODER que a ESQUERDALHA pretende. Abstenção não significa ESQUERDA! Venha essa reprovação de UMA VEZ POR TODAS para que se calem as vozes incendiárias como a da BURRA.

  14. CARTA ao KAMARADA COSTA
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 1:20

    LOL. LOL. LOL.

    PARTIDO AO FUNDO! PARTIDO AO FUNDO! Então ó kamaradas, vocês pensam que os abstencionistas serão sempre abstencionistas, hum?

  15. Atenção que o doente mental também não se cansa de falar dos grandes serviços à Pátria, como assessor do Portas. Deve ter-se baralhado com o resultado e como também já deve andar a arrumar a papelada do CDS no Governo do Parlamento…

    Ainda assim e em off topic, gostava de aproveitar para congratular todos os benfiquistas como uns dignos vencidos. No desporto em geral também é muito importante saber perder. Aliás, quem não sabe perder não sabe ganhar. Um vergonha são os recursos que o Estado continua a gastar com o futebol. Nomeadamente a ordenar a carneirada.

  16. Caramba. Ele os há que alegam, imputando, doença mental aos OUTROS, porém, excluem-se e excluem os que lhes satisfazem o interesse. Ora, alucinados, megalómanos, obsessivos, you just name it…é algo que em abundância se regista no..péêche…

    VIVA o SPORTING….oqueie…se aplicarmos a aritmética simples do BOSTA, teremos que, porque assistiram mais adeptos «não sportinguistas» ao jogo, apesar de o Sporting ter goleado os Carroças q.b., quem ganhou foi o benfica…Alguma dúvida? Convoque-se uma arbitragem singular ( não a do futebol) em que o arbitro será Touni. Ele explica….

  17. não é preciso por o antonio costa ao lado de passos coelho.as diferenças notam-se ao longe,e há muitos anos. passos coelho, já não consegue vender mais vezes a mesma corda!

  18. Esta canalha nojenta já abriu VÁRIAS guerras: contra a maioria parlamentar, contra a mais de metade decente do País, contra a Democracia, contra a sanidade mental e contra a sua própria sobreviência, política e se calhar não só, depois da sua fragorosa QUEDA NO CHARCO, porque não há-de restar pedra sobre paula no final do festim que eles há demasaiado tempo estão a pedir, ou como diria o outro, ESTÃO A PEDI-LAS.

  19. Joaquim Camacho
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 6:03
    Sai uma embalagem de MEMOFANT para pafiosos com Alzheimer»

    Alguém explica ao CAGALHAÇO que PARTIDO E COLIGAÇÃO de PARTIDOS são realidades jurídicas DIFERENTES? E já agora, que os candidatos às eleições foram: Coligação e partidos ( de per se considerados)…? talvez ele entenda com a «isplicassão» dos «amigos»…..

    Hum…as memórias para registo futuro da TRAMPA felizmente dão sempre em borra….

  20. Magalhães Lemos
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 12:27

    Quem se mete com o pÉECHE come, não é? Hum, oube pá, já oubiste falar dos abstencionistas pá?

    NOJENTA é a TUA ESQUERDALHA!

  21. fifi
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 11:47
    numbejonada,no sporting,estamos do mesmo lado.foi um grande banho de futebol !

    NATURALMENTE. Sporting SEMPRE, claro. Se bem que o judaszito não me convença….o gajo vende-se por moedas…mas golear no meio daquela carroçada toda, caramba, um fartote, um fartote.

  22. magalhaes lemos,pela tua argumentação, nota-se que tiveste alta cedo demais do hospital psiquiatrico magalhaes de lemos!

  23. Jasmim
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 17:29
    O estupor do Jumento Cego continua a espernear.
    Vais espernear é no Campo Pequeno, FASCISTA!»

    A BURRA. Eis a BURRA.

    PIMPAUMPUM, tenha a bondade e gentileza de me informar como transpõe esses seus HILARIANTES bonecos expressivos e descritivos dos NÃO PENSANTES daqui…Se, entretanto, encontrar o focinho de uma BURRA VELHA, fará o obséquio de o publicar em jeito de gestão de negócios? Ratifico, desde já, a diligência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.