Quem Quer Ser Matracado?

A Barca do Inferno

A mulher que se tornou no símbolo nacional da má-criação e da regateirice televisivas abandonou ontem o programa Barca do Inferno da RTP Informação, momentos depois de o pacato pivô Nilton a ter intimado a comportar-se. Como isso é precisamente o que a Manuela não sabe fazer, anunciou solenemente que ia bazar ‒ e bazou.

A diva já avisou que não volta ao programa, pelo que é de esperar que Passos Coelho, incansável produtor de mitos urbanos, lhe arranje novamente um emprego e um palco para continuar a exibir as suas qualidades. Ocorre-me um talk-show com almas penadas como convidados. Alguém sugeriu já um nome: Boca do Inferno. Acho que também não seria má opção A Matraca, dado o estilo suave e dialogante da comentadora. Recordando a passagem recente da Manuela por outro show, eu proporia: Quem Quer Ser Matracado?

Passos Coelho aceita mais sugestões dos leitores do Aspirina, tanto para o nome como para o conteúdo do novo programa.

15 thoughts on “Quem Quer Ser Matracado?”

  1. um pugrama de merda, feito por peixeiras e supostamente moderado por um cabotino com propensão para a chalaça. não se percebe como é que foi aprovada a existência de tal aberração, é estranho que tenha durado tantos episódios e cereja no glacé, a vaca não foi despedida, vitimizou-se e despediu-se.

  2. A notícia não é o que Manuela Moura Guedes fez ou deixou de fazer. A notícia é haver um país que presta atenção a personagens assim.

  3. Pois é! Precisamos de gajos à altura dos IGNATZES e derivativos, como o galuxo. Muito educados, de português seleto e quanto à inteligência, ui, ui, ui.

  4. E, claro, a co – peixeirona MOR dos XUXAS logo foi para o facebook articular solidariedade social. A maior pé de chinelo da tv portuguesa…bem, na verdade, concorre com a outra, a que está lá fora…

    Tomara a raiva falante de chegar aos pés da Moura Guedes. E, nota, que nem sequer sou fã da MG.

  5. «aqui é mais clube de fãs do cão.»
    Tens razão Ó IGNONCIO IGNARALHO, cão…amestrado ou carneiro. O teu caso.

    JÉ BICOS cala-te. És o disparate em conteúdo e nos nicks que usas. Ganda maluka.

  6. Ao que parece, o programa acabaria no final do mês.

    Se nos dermos ao trabalho de olharmos para as reações de MMG, logo no início do programa, previa-se algo a pairar no ar.

    E que maior golpe de propaganda e de vitimização do que MMG sair do programa, em direto, pouco tempo antes deste acabar! MMG aproveitou o timing e fez Circo em direto na TV.

    Tirando o lado de atitudes e bom comportamento pessoais, MMG sempre foi uma má profissional – uma “jornalista” de tablóides”.

    No programa, a sua informação era de uma wikipédia daquelas, cheia de gralhas.

    A arrogância e a ignorância andam de mãos dadas. E MMG é um bom exemplo disso.

    PS: Atente-se a vários comentários misóginos nas redes sociais – Onde já se viu 1 programa só com comentadoras mulheres? Um bando de histéricas!
    Os homens, não. Canastrões ou não, pá, são homens! Políticos ou comentadores desportivos ou ambos ao mesmo tempo (que isto já anda tudo misturado, com advogados e tudo) fazem péssimas prestações. Mas são homens. E os homens não são histéricos, dizem. São machos.

    AS mulheres e homens não são histéricos – há homens e mulheres que são “histéricos” (whatever it means).

    E MMG faz parte deste último grupo.

  7. hum…histerismo e peixeirada, mão na anca, tatoos no braço, cara de operária comuna de barriga cheia, zangada, porque não tem medida que a encha. Na verdade, quem seria o louco que se exporia a comer o que causa indigestão só de olhar…

  8. O programa não é recomendável, parece uma peixeirada, todas a falarem ao mesmo tempo.

    A MM Guedes fez um trabalho muito bom que passou na TVI, sobre a Cova da Beira.

    Ainda me lembro dela, ainda muito jovem na RTP.
    Era muito jovem, ingénua e indefesa, num mundo que estava a mudar – consolidação do cavaquismo nos anos oitenta – e portanto, era presa fácil para as feras em redor dela.

    Com as circunstâncias, cresceram-lhe garras e tornou-se numa pessoa muito dura. Também cantava bem e chegou a gravar um disco.

    É a vida. Parafraseando Violeta Parra – Rin del Angelito – Adonde se fué su dulzura ?

  9. Assisti ao dito programa e não foi a primeira vez, de facto por vezes a berraria é tanta que se procura logo outro canal. Gostaria no entanto de dizer que no caso mencionado a MMG teve razão. Primeiro porque a socialista, filha do ministro do Salazar foi de uma falta de educação a toda a prova, ao não responder à pergunta que lhe tinham feito e virado a cara para o outro lado, com aquela costumada expressão de desprezo e superioridade que tem para quem não pensa como ela. Segundo porque o moderador, (poderemos dizer isso?) que se afirma cómico mas tem sempre muito pouca graça e muita falta de jeito, ajudou à festa quando ordenou que MMG se calasse e lhe pediu que fosse bem educada. A partir daí não há retorno se uma pessoa tem alguma ponta de respeito por si própria.

  10. Nunca vi o programa! O Nilton (humorista para quem lhe acha graça), não tem perfil como moderador de um programa com debate de assuntos sérios. Aqui demonstrou ser muito muito fraquinho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.