37 thoughts on “Parabéns, Mário!”

  1. “Esse é o Mário que acredita, que tem energia, que contagia e que, quando a gente pensa que não tem o que fazer, mostra que tem o que fazer”

  2. Este foi, é, e espero e desejo que continue a ser por muitos e bons anos o HOMEM, o lutador, o resistente, o democrata e um dos maiores Pais da nossa Democracia.
    Bem haja por tudo o que de bom fez por Portugal.
    MUITOS PARABÉNS E LONGA VIDA, DR. MÁRIO SOARES!

  3. Este é o homem que diz “infâmia” da justiça que persegue, prende, humilha e que destruir o Homem Sócrates por razões de …rancor apenas. “Malandros” , disse ele. E disse o mínimo, digo eu.

  4. ESTE É O HOMEM QUE DIZ “INFÂMIA” DE JUSTIÇA PORTUGUESA !!!
    Palavras a que eu acrescento as violentas mas verdadeiras palavras do grande escritor Óscar Mascarenhas:
    “ Os tribunais portugueses e as suas práticas incontestadas, não podem estar à mesa de uma discussão civilizada: são uma reminiscência medieval, com a cumplicidade de jurisconsultos, doutrinadores, catedráticos e todos os que cevam e retouçam nesse lamaçal de indignidade que é uma das maiores vergonhas nacionais”

  5. Com tantas sombras a ensombrar o país outra vez, mais do que parabéns é dia e de uma ponta à outra do espectro democrático português como mais uma vez se provou na comemoração dos seus 90 anos, de dizer muito obrigado ao Dr. Soares. Obrigado pelo grande contributo para os 40 anos de Estado de Direito Democrático. Que infelizmente volta a estar ensombrado. Viva o Dr. Soares! Viva a Liberdade!

  6. Mário Soares, o grande senhor da política portuguesa, permanece um motivo de orgulho nacional.

    Nos seus 90 anos, há quem pretenda diminui-lo pela idade. Pobre gente.

  7. Mário Soares tem uma coisa que qualquer um dos medíocres políticos em governação, cavaco incluído, nunca tiveram e não terão. Capacidade de estimular a esperança, a criatividade e as artes. Porque será?

  8. O homem merece que recuperemos o melhor dele (retirado do insurgente):

    “Os problemas económicos em Portugal são fáceis de explicar e a única coisa a fazer é apertar o cinto”. DN, 27 de Maio de 1984

    “Portugal habituara-se a viver, demasiado tempo, acima dos seus meios e recursos”. Idem

    “O importante é saber se invertemos ou não a corrida para o abismo em que nos instalámos irresponsavelmente”. Idem, ibidem

    “[O desemprego e os salário em atraso], isso é uma questão das empresas e não do Estado. Isso é uma questão que faz parte do livre jogo das empresas e dos trabalhadores (…). O Estado só deve garantir o subsídio de desemprego”. JN, 28 de Abril de 1984

    “O que sucede é que uma empresa quando entra em falência… deve pura e simplesmente falir. (…) Só uma concepção estatal e colectivista da sociedade é que atribui ao Estado essa responsabilidade. Idem

    “Anunciámos medidas de rigor e dissemos em que consistia a política de austeridade, dura mas necessária, para readquirirmos o controlo da situação financeira, reduzirmos os défices e nos pormos ao abrigo de humilhantes dependências exteriores, sem que o pais caminharia, necessariamente para a bancarrota e o desastre”. RTP, 1 de Junho de 1984

    “A CGTP concentra-se em reivindicações políticas com menosprezo dos interesses dos trabalhadores que pretende representar” RTP, 1 de Junho de 1984

  9. quer dizer, sem legendas não chegava lá – a cara do homem está irreconhecível. sem legendas tinha de ser feita de diamantes. :-)

    Mário Soares é, sem dúvida, um símbolo da liberdade e dou-lhe valor por isso. depois, a partir de certa idade já se pode ser irresponsável e inconsequente – há quem lhe chame coragem – à vontade que ninguém leva a mal e não vai ser aos noventa que o homem vai querer deixar, na sua senilidade valente, de ser fixe.

  10. Até Santana Lopes e todos os felizardos lá foram.

    Esperemos que não se tenham esquecido das prendinhas para as missões (fundações, porra)

  11. Faltou ao jantar o meu amigo Carlucci.

    Até retornados lá havia.

    Naquele salão de convidados ainda faltava Pinto da Costa, Alberto J. Jardim o Dinossauro de Braga e os herdeiros do BES,

    Mas o povo português estava relativamente bem representado.

    Pena que a maioria de quem lá estava já deva 40 anos ao panteão.

  12. oh pinto! agora incubas no blogue dos fachos e vens aqui cantar de galo. todas as citações do mário soares provam que o homem teve razão, conseguiu vencer uma crise económica originada pela comunada e boicote dos fachos ou mesmo tempo que desenvolveu o estado social. os teus amigos bolicoiso, massamá e paulette tiveram maiorias parlamentares e paz social para dar cabo do estado social e foder o que restava da economia nacional. tudeo o que botastes acima foram argumentos que na boca do soares foram mobilizadores e serviram para fazer, a mesma conversa na boca dos rapazolas que nos governam e do reformado que preside serve para desmotivar, abandonar e destruir. não com copy/paste lhe chegam aos calcanhares, só reactivando a pide, tribunais plenários e caxias. não se esqueçam de deixar os comunas de fora para montar uma central de bufaria que faça o silva pais revirar-se no caixote.

  13. “quer dizer, sem legendas não chegava lá – a cara do homem está irreconhecível. sem legendas tinha de ser feita de diamantes. :-)”

    a bem dizer, nunca chegas a lado nenhum por seres estúpida e ordinária, além de caluniadora com mestrado em papagaio da reaccionarice nacional.

    “Mário Soares é, sem dúvida, um símbolo da liberdade e dou-lhe valor por isso. depois, a partir de certa idade já se pode ser irresponsável e inconsequente – há quem lhe chame coragem – à vontade que ninguém leva a mal e não vai ser aos noventa que o homem vai querer deixar, na sua senilidade valente, de ser fixe.”

    irresponsável e inconsequente és tu, além de estúpida e ordinária. ouves essa merdas nas homílias do senhor dos passos e despois vens aqui despejar a kultura adquirida.

  14. ignatz, chamar fascistas aos liberais é de uma ignorância, de um parolismo, que só não destoa por causa da ordinarice dos seus comentários.

    Os “fachos” gostavam tanto da liberdade económica, do capitalismo, do mercado livre, da iniciativa privada, quanto os socialistas. O seu comentário mostra a ignorância, a saloiice que reina neste país. A ignorância sempre foi terra fértil para o socialismo.

  15. Caro Pinto, pelo contrário. A ignorância e a mediocridade são tipicas do fascismo e do liberalismo, sabe porquê? Para os socialistas a educação é para todos e tendencialmente gratuita, já para os si e para os seus “amigos”, a educação é apenas para aqueles que a podem pagar, um luxo. Uma forma de por em prática o principio do utilizador pagador.

  16. Mas como o Marocas inspirou tanto filósofo!

    Foi o Marocas a inspirar fiosofos e o botas de Santa Comba a inspirar Poetas, cantautores e pêras à Ché!

  17. Mister H, gratuito? Os professores trabalham de borla? Os funcionários das escolas trabalham de borla?
    Mais uma frase-feita que vende bem.

  18. Caro Pinto,

    As coisas são como são não é? Num blog que sempre assumiu a sua inclinação política, algo perfeitamente normal em Democracia e num post em que o editor decidiu congratular o Dr. Soares, precisamente no dia em que ele completou 90 anos. Portanto antes de mais uma questão humana e ainda assim houve quem não resistisse à controvérsia política. Qualquer debate deve ter regras. Como se vê não é preciso ninguém sugerir qualquer tipo de moderação

    Em Democracia, uma figura consensual da política não quer dizer que nunca teve ou continua a ter adversários políticos – precisamente a maior riqueza da Democracia. Muito pelo contrário! Inclusive e em determinados momentos dentro da própria família política e aí da família política que não promova sempre o debate de ideias e o direito à diferença como uma coisa perfeitamente sã, ao invés de se cair no delito de opinião, outra vez tão em voga na sociedade portuguesa.

    Mas já que não resistiu a mais uma provocação, da minha parte também até ficava mal com tudo o que o Dr. Soares sempre representou para os portugueses – a tal Liberdade! Sem aprofundar grandes temas económicos ou políticos, qualquer economia aberta está sempre sujeita aos caprichos dos mercados. Se pensa que são sempre precisos grandes pecados para os mercados financeiros se decidirem pela ruptura financeira de determinado país só posso dizer que volta a faltar muito nesse tipo de raciocínio, de sobremaneira com o que se está a passar hoje no mundo. Se preferir algo ainda mais histórico é tentar perceber o que já se está a passar outra vez com o petróleo árabe. Foi assim que se domou o urso e se pôs fim a mais de 40 anos de Guerra Fria. Os tirinhos que também se continuam a ouvir por todo o lado só servem para o lobby do armamento mas não resolvem nenhuma batalha desde a 2ª Guerra.

    E também há sempre a forma como lidamos com os problemas. O próprio Dr. Soares já fez questão de lembrar muitas vezes os mais esquecidos quem é que falou sempre aos portugueses nesse tempo. Não é possível comparar o que nunca foi comparável. Conferências de Imprensa da Troika em Portugal a dizerem uma coisa para depois assumirem os erros na terra deles? Parece que desta vez alguém se esqueceu de pedir desculpas aos portugueses em Portugal.

    Mas também se chega lá através de uma brincadeira prática. É como se fôssemos os dois ao banco pedir um empréstimo para casa. No caso do Pinto era o banco que também decidia os móveis e marcava logo o IKEA como limite. Ao que o caro Pinto ainda acrescia, vamos mas é ao chinês. No meu caso e como valorizo muita mais a liberdade escolhia eu os móveis! Acha que assim já consegue ver melhor as diferenças?

    Como o Mundo está hoje nada devia ser tão taxado como o pensamento neo-liberal. Espera lá, eles não gostam nada de impostos não é?

  19. P, porque considera aqueles excertos uma provocação? São citações dele pelo que não percebo onde é que viu ali uma provocação?

  20. oh pinto! volto a repetir, porque tens tendência para não entenderes aquilo que não te interessa. as citações do soares em 1984 funcionaram e saímos da crise económica, agora nada funciona, destruiram a economia, aumentaram o endividamento, todos os dias há taxas e tachos novos e ninguém contesta como em 1984. não há confusão alguma com liberalismo e fachismo, há é uma cambada de fachos que tem vergonha em se assumir e depois intitulam-se liberais, coisa que nem fazem ideia como funcemina e se soubessem não teriam tomates o ser. liberais que vivem de subsídios e protecção estatal, vai contar estórias para outro blogue que aqui não pega.

  21. Ignatz, não seja ridículo. Se um político do PSD ou do CDS apresentasse a fisionomia do Mário Soares e viesse para a TV mandar apertar o cinto aos portugueses era facho, era filho desta e daquela. Como foi o sr. Mário Soares até elogia.
    Isso nem é conversa. É hipocrisia nojenta.

  22. Já se congela gente importante para reviver no ano 2050, para salvar o mundo.

    Mas não pode ficar à espera na Igreja de Santa Engrácia.

  23. oh pinto! ridículo e hipócria é dizer: “há limites para os sacrifícios que se podem exigir ao comum dos cidadãos” e depois apoiar um governo que exige sem limites e não resolve, estamos pior que em 2011. a conversa “nojenta” do soares recuperou a economia e não destruiu o país numa altura em que o patriota cavaco se recusou a negociar com o fmi.

  24. oh pinyo! só mais uma coisinha, o soares quando é necessário dá a cara aparece na televisão a pedir para apertarem o cinto ou vai à prisão ver um amigo. a tua direita, do cavaco ao portas passando pelo massamá, não dá a cara, manda a polícia de choque, fala através de fontes e quando são apertados, não viram, não sabem e têm horror a quem sabe. os poucos presos do psd e cds não têm amigos que os visitem e basta serem constituídos arguidos para passarem a ilustres desconhecidos dos companheiros da quadrilha. isto diz muito do carácter desta gente, que por sinal anda muito preocupada com as visitas ao sócras.

  25. Caro Pinto,

    30” ontem na FIL com o Dr. Soares. O que é que gostaria de lhe ter dito? Se é que gostaria de lhe ter dito alguma coisa.

    Pelos vistos também ainda há quem pense que ele disse o que disse em Évora sem qualquer tipo de informação a mais que o cidadão anónimo.

    Em relação a 84 já disse que não se compara o que não é comparável. Desde logo porque ainda tínhamos soberania monetária. E desta vez lá continuamos com a Maria Luis, dentro e fora, a dizer que andamos todos enganados.

  26. Acho que estão a dar muito “milho” ao pinto, o rapaz
    gosta mais de farinha apesar de, se dizer … liberal !?!

  27. E se alguem não quiser ir para a igreja de Santa Engrácia?

    Ateu não é fã de igrejas, tem que se criar um lugar mais apropriado..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.