Os novos Marretas

O (muito) antigo militante do PS, António Barreto, disse ontem, no programa “Olhos nos Olhos” da TVI24, que não se revê neste Partido Socialista. Quando interrogado sobre isso, fingiu pensar, pensar, pensar e depois, num pungente desabafo de alma, deu a grande, a enorme novidade: não! Podia ter acrescentado: nem neste nem nos outros Partidos Socialistas, desde há, pelo menos, um quarto de século. Mas como a Judite não perguntou…

Advogando, com o outro marreta do programa, um Estado Social mínimo, com uma educação “mínima” e uma saúde “mínima” (ai, que saudades do Estado Novo máximo), Barreto disse ainda outras coisas suculentas. Por exemplo, que as eleições directas nos partidos – não só as primárias que o Seguro engendrou no PS – são “talvez o maior ataque à democracia portuguesa” e “a verdadeira destruição dos partidos políticos e do sistema democrático partidário”. Estava inspirado, o ilustre sociólogo. “Uma eleição directa destrói um partido” – acrescentou. Porque o congresso e as secções “desaparecem”. Assim, sem mais: desaparecem! Acho que o Jerónimo lhe vai enviar a ficha de inscrição, com um cartãozinho: “Volta, camarada, que estás perdoado.”

6 thoughts on “Os novos Marretas”

  1. O Barreto nunca foi socialista, passou pelo governo
    socialista que tinha metido o socialismo na gaveta!
    Daí o seu protagonismo na Contra-Reforma Agrária,
    vivendo essses tempos o camarada Jerónimo decerto
    não lhe enviará qualquer proposta … espera-se!!!

  2. o barreto devia ser espancado até ao ponto da near death experience. quanto ao merdina, devia ser fechado numa solitária durante 30 dias e como companhia teria apenas um lápis, papel e uma compilação de dados estatísticos a partir de 2010 até à data mais recente possível. como missão, teria que produzir 30 gráficos por dia com dados de 2010 até essa data. por cada gráfico que não fizesse até ao limite de 30, seria adicionado o número correspondente de dias à pena de solitária. dessa forma, aprenderia a analisar a catástrofe dos resultados do atual governo. não obstante, após o cumprimento da pena, levaria um arraial de pancada, ser-lhe-iam confiscados todos os bens, enfiado num tanque, onde todos os portugueses lhe poderiam cuspir até morrer afogado na avalanche de escarro do povéu. a tvi seria obrigada a passar os gráficos produzidos pelo medina e a judite a lê-los em voz alta horas seguidas. quando já não houvesse mais gráficos para mostrar, reunir-se-ia a equipa de jornalistas dessa estação e cada elemento seria obrigado a engulir cada um desses gráficos, ao que se seguiria o seu fuzilamento sumário pela moura guedes que o teria de fazer sob pena de ser a família dela a ser executada. exibir-se-iam as imagens do fuzilamento durante uns dias na tvi e no final mandava-se implodir aquela merda toda. por fim, ia-se buscar o barreto a casa e era exposto na praça do comércio atado a uma cadeira e vendado. a palhaça da joana vasconcelos seria obrigada a produzir essa cadeira, uma experiência que a marcaria para o resto da vida e nos livraria da continuidade da sua obra de merda. o barreto ouviria a internacional socialista com fones nos ouvidos até morrer de sede, sendo-lhe, magnanimamente, garantida a “gota mínima” antes do último suspiro.

  3. O barreto, no tempo de Sócrates, já previu que o país corria o risco de desaparecer, assim mesmo, desaparecer.
    O barreto previu que o uso do computador magalhães pelas crianças escolares estragaria para a vida a cabeça e inteligência das crianças e futuro dos portugueses e de Portugal.
    O barreto, o medina, o vasco p. valente, o miguel. s. tavares , os grandes profetas estilo çapateiro de Trancoso, mas também outras dezenas de comentadores, jornalistas, politólogos, sociólogos e economistas, profetas menores estilo o mendicante ferreira da sic, nos chafurdam os ouvidos e nos atiram sobre o toutiço penicos cheios de profecias de infernos, males, misérias, desfalecimentos, desaparecimentos, mortes e o fim do mundo caso não se cumpra o que nos dizem dever-se cumprir.
    Contudo, o nosso mal mesmo, é haver tanta gente como esta, descalibrada e decadente, a ser escutada e respeitada, ingenuamente, por gente honesta.

  4. enapa,no teu cardápio,só faltou meter-lhe um chifre pelo cú a cima. como fez há mais de 30 anos, um tipo de lamego,a um taxista que comeu a irmã e ainda se deu ao luxo de gravar o “som sexual”na cassete do automovel! quanto à judite tenho pena do filho.

  5. Mas que marretice ! A que propósito vem à colação o Barreto misturado com o Jerónimo ? !? Mas que barretice nesta aspiri-nada LOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.