Comunicado do Sindicato dos Palhaços

O Sindicato Nacional dos Palhaços, Histriões, Jograis, Bobos, Profissionais de Stand-up Comedy e Afins do Sul e Ilhas divulgou hoje um comunicado, que abaixo reproduzimos com a devida vénia e cambalhota:

O SNPHJBPSCASI, reunido de emergência este sábado para apreciar várias notícias que nos últimos dias têm sido divulgadas sobre as declarações do sr. Sousa Tavares acerca do sr. Cavaco Silva e sobre a abertura de um inquérito às mesmas pela Procuradoria-Geral da República, vem tornar público o seu mais veemente repúdio pelas palavras do sr. Sousa Tavares, que considera altamente ofensivas e baixamente lesivas do bom nome da classe que este sindicato representa, dada a comparação degradante que essas palavras estabelecem entre os genuínos profissionais da indústria espirituosa e o referido sr. Cavaco Silva, que não é nem nunca foi palhaço, não é membro do sindicato, não tem carteira profissional nem consta que jamais tenha feito alguém esboçar o mais leve sorriso.

Como é do conhecimento geral, o sr. Cavaco Silva é um indivíduo que desconhece totalmente o que seja humor, graça ou espírito, razão pela qual carece em absoluto de habilitações para poder trabalhar na nossa indústria. Trata-se de uma pessoa carrancuda, mesquinha, bisonha, tristonha e enfadonha, logo completamente desqualificada e imprópria para consumo do público. Chamar palhaço ao sr. Cavaco Silva é tentar descaradamente fazer passar gato por lebre e, como tal, um atentado à saúde mental pública, facto para o qual o nosso sindicato não deixará de chamar a atenção da ASAE.

O SNPHJBPSCASI aplaude as diligências encetadas pelo Ministério Público, na esperança de que esta grave ofensa à imagem, reputação e goodwill da nobre actividade histriónica dê origem a um processo contra o sr. Sousa Tavares, tanto mais que este senhor, em lugar de se retractar devidamente e apresentar um claro pedido de desculpas à nossa classe, apenas se desculpou pifiamente, ao declarar que foi “excessivo” chamar palhaço ao sr. Cavaco Silva. Ora o ambíguo e eufemístico termo “excessivo” fica muito aquém da justiça que nos é publicamente devida, pois o sr. Sousa Tavares deveria ter reconhecido que foi não “excessivamente”, mas sim tremenda e escandalosamente benevolente ao conceder o cobiçado título de palhaço ao deprimente, desinteressante e enfadonho sr. Cavaco Silva.

4 thoughts on “Comunicado do Sindicato dos Palhaços”

  1. tá bom de ver que o palhaço não aparece amanhã no jamor com medo de uma vaia com transmissão em directo. tou pra ver a desculpa, tinha prometido ao alex dos santos passar lá por casa para uma suecada enquanto as marias reviam os últimos slides da capadócia.

  2. Durante anos a fio políticos de todos os quadrantes, a sua maioria de direita, alguns com responsabilidades políticas e titulares de orgãos de soberania chamaram “Mentiroso” com todas as letras e deforma repetida até à exaustão em tudo o que era orgão de comunicação social e com direito a centenas de primeiras páginas, a um Primeiro Ministro eleito democraticamente, e nunca alguém, em particular o Presidente da República, fez qualquer apelo à elevação do debate quanto mais manifestar ofensa pelos termos usados.
    Mais, notar a situação era brindado de “asfixia democrática”. Já chegámos à Madeira?

  3. até tivemos um charrua galardoado pela direita e indemnizado pelo pelo tribunal por ter chamado filho da puta ao socras, nessa altura o cavacóide até se disse que queria a coisa bem esclarecida, mas não voltou a falar do assumpto quando concluiu que não dava para enterrar o sócras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.