Comer com os olhos

Foi inaugurado ontem em Ílhavo o Aquário dos Bacalhaus. No primeiro dia centenas de visitantes literalmente comeram com os olhos garbosos exemplares vivos de “fiéis amigos” que à vista de todos davam apetitosamente à barbatana.

Ora aqui está em embrião, para quem puder ver, uma excelente solução para o futuro gastronómico dos portugueses, que deixo desde já à atenção do governo e da troica: comer com os olhos. Mediante um parco investimento, daqueles que não comprometem o futuro dos nossos filhos, poderiam ser construídos por todo o país muitos aquários como este, criando emprego (não remunerado, no caso dos animais marinhos) e satisfazendo a necessidade de contemplar visualmente diversas iguarias de que o governo está apostado em desabituar os estômagos portugueses. Em Lisboa e no Porto, pelo menos, impõe-se há muito a construção de um grande Aquário de Crustáceos. Seguir-se-á, com toda a naturalidade, o Museu do Bife, e lá para 2014 teremos o óbvio Museu do Courato.

Aparentemente já sintonizados com a nova ordem alimentar portuguesa, a Cristas e o Paulinho inauguraram ontem em Pombal uma valente fábrica que vai produzir ovos estrelados instantâneos, leram bem, e assim dar um impulso decisivo às nossas debilitadas exportações. Cocorocó!

9 thoughts on “Comer com os olhos”

  1. “Até no ovo estrelado é possível inovar, não há limites à nossa imaginação” by Assunção Cristas. Wonderfull

  2. “O próximo passo é projectar um equipamento, até final de 2013, “uma vez que o protótipo funciona lindamente” ao nível de produção em massa à escala industrial, que tem um custo estimado de cerca de meio milhão de euros.”

    ficámos a saber que vamos pagar 1/2 milhão pelo roadshow cricas & porcas, fora emolumentos & preparos.

    não há um jornalista que telefone para a emirates e pergunte pela existência do contrato dos ovos estrelados?

  3. Ora aqui está em embrião, para quem puder ver, uma excelente solução para o futuro gastronómico dos portugueses, que deixo desde já à atenção do governo e da troica: comer com os olhos. Mediante um parco investimento, daqueles que não comprometem o futuro dos nossos filhos, poderiam ser construídos por todo o país muitos aquários como este, criando emprego (não remunerado, no caso dos animais marinhos) e satisfazendo a necessidade de contemplar visualmente diversas iguarias de que o governo está apostado em desabituar os estômagos portugueses. Em Lisboa e no Porto, pelo menos, impõe-se há muito a construção de um grande Aquário de Crustáceos. Seguir-se-á, com toda a naturalidade, o Museu do Bife, e lá para 2014 teremos o óbvio Museu do Courato.

  4. comer com os olhos já fazem há tempos os portugueses.é ve-los a salivar em frente de uma montra,com um naco de carne, peixe,ou um bolo de arroz.triste pais que já bate todos os recordes.agora é o do subsdio de desemprego.somos o segundo pais da europa com a segunda percentagem mais baixa na atribuiçao desse subsidio para o qual descontamos.parece que fomos anestesiados,mas não é verdade,quando a tampa saltar vai ser ” o caralhinho”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.