Burrices em cascata

O procurador Rosário Teixeira veio agora dizer que a “substituição da prisão preventiva ficou inviabilizada” com a recusa de José Sócrates em usar uma pulseira electrónica. Para o padrinho da Operação Marquês, se Sócrates ficar em casa sem pulseira, existe “perigo de perturbação de inquérito”, bem como, “de forma mais diminuta”, perigo de fuga. O Teixeira acha isto apesar de o Tribunal da Relação já ter posto de lado o perigo de fuga, avaliação que tem agora obrigatoriamente de ser tomada em consideração.

Temos portanto que, para o Teixeira:

‒ em casa, com pulseira, não há perigo de perturbação de inquérito;

‒ em casa, sem pulseira, há perigo de perturbação de inquérito.

O que o homem está a querer insinuar é que, sem pulseira, Sócrates vai certamente esgueirar-se de casa, logo vai perturbar o inquérito. Ora independentemente do que ele pensa da honestidade e da inteligência de Sócrates, a burrice máxima que ressalta dos raciocínios em cascata do procurador é presumir que alguém no mundo precisa de sair de sua casa para perturbar um inquérito, se porventura o quiser fazer. Como o Teixeira não parece estúpido, só se pode encarar isto como a simples expressão do desejo de manter Sócrates na prisão, por motivos inconfessáveis.

Post scriptum: mais três meses de prisão, como era óbvio depois de o Teixeira ter falado. Óbvio também é que haverá recurso, dada a justificação previamente apresentada pelo Teixeira… para a decisão do juiz.

31 thoughts on “Burrices em cascata”

  1. Já que imputa burrice a OUTRO, caro Júlio, inclua-se na mesma, porque o seu post é típico de quem nada percebe de penal. Não comente nem critique matéria que não sabe.

  2. Todo o tuga que se prese acha-se sempre um gajo genial. Este zurra porque não percebe para que serve uma pulseira electrónica.

  3. ok. os pressupostos para a prisão preventiva já não se verificam. Vai para casa com pulseira eletrónica.
    Não aceita a pulseira eletrónica ?
    Fica preso preventivamente e que lixem os fundamentos para tal.

    Julgo que só as mentes com um elevado QP é que estão ao alcance de perceber esta decisão, eu não percebo.

  4. mas ele queria ir com a polícia à porta, descartando só a VE, ou não? – ainda não percebi.

    (quanto à eficácia da pulseira electrónica relativamente à da guarda da polícia parece-me óbvia a supremacia da primeira opção em termos de protecção da Cidade face aos delinquentes – o controlo da segunda opção fica completamente dependente dos valores humanos e imprevistos proporcionáveis.

    pulseira não sente dó nem faz marcha a ré nem pensa ai de mi ídolo! nem se ausenta, por lá, pela quentura do sol – pulseira não pensa por si) :-)

  5. Está tudo cada vez mais claro.
    A equipa teixeira/alexandre foi o contrato perfeito : em equipa que ganha não se mexe.
    Vou esperar sentada com o Dr. Joãoo Araújo recomendou para ver o circo pegar fogo e arder tudo o que precisa ser purificado.
    Que o Verão que a mãnha anuncia com revigorada alegria de melhores vendas, seja bem fresco, como está hoje.
    Como disse Sousa Tavares : 36 graus numa cela não é pêra doce.
    Cada vez admiro mais o carácter do Ex-Primeiro Ministro José Sócrates.
    Portugal dos pequeninos no poder enjoa.
    Que nausea.

  6. “mas ele queria ir com a polícia à porta, descartando só a VE, ou não? – ainda não percebi.”

    não percebeste porque és burra e ainda não deste por isso. a única coisa que percebes são os pré-mastigados do correio manholas, não é precido pensar, só engolir como os broches que as arrastadeiras fazem ao regime. o sócras não aceita estar preso sem julgamento e neste momento qualquer medida que não seja libertação é ilegal e inaceitável. a pulseira é prisão, mas a lei dá-lhe a possibilidade de rejeitar. caso ainda não tenhas percebido, os arguidos têm direitos consignados na lei e a lei é para cumprir.

  7. A opção não é entre pulseira e guarda, é entre pulseira ou não pulseira.
    Sem pulseira poderia, por exemplo, ir falar com João Perna, promovendo alteração de testemunho fundamental na evasão fiscal e no branqueamento de capitais. O risco de perturbação de inquérito foi essencial na decisão.
    Não havendo provas diretas de corrupção, a menos que haja testemunhos fortes improváveis e que se desconhecem, a condenação será sempre bastante leve.
    A convicção de culpabilidade estará relacionada com o fato de não haver em absoluto qualquer movimento de utilização da conta de Carlos Silva cujo ordenador e/ou beneficiário não seja Sócrates.

  8. Caro Frnando Soares ,

    Dou-lhe os meus sinceros cumprimentos pelo brilhantismo das suas ilacções ! Aposto que v tb é magistrado ! Enganei-me ?

  9. Caro Júlio,

    Não gostei do seu post, e a razão é simples : vc não precisava de insultar os burros! Qualquer burro tem melhor noção de ética que a demonstrada pelos seus comentadores do club dos “magistrados vip”, quando tratam a vida de pessoas concretas como se fossem meros processos burocráticos. Aos burros, ao menos, nunca os ouvi zurrar “direito penal”. Já os seus comentadores não se inibem de o fazer para justificar o injustificável remetendo-nos para a nossa incapacidade de compreensão de matérias tão complexas a que só uns quantos eleitos conseguem aceder. Fazem-me lembrar padres a explicar o aparecimento da mãe Nazareno em cima da azinheira de Fátima, e esclarem que só quem não tem fé não acredita, sendo que a fé, como se sabe, não se explica, sente-se! Pois !

  10. Para se entender alguma coisa, o melhor é visionar o programa de ontem à noite na TVI4.

    Excelente, para se perceber a lei.

    Isto de todos falarem em justiça, educação, SNS, Segurança social e outras coisas que tais, do género generalista de café, chateia-me à brava.

    Veja-se e ouça-se o programa com pessoal da área.

  11. VM, deves ser outro derivadoignaratz. Ouve, lê a lei e percebe, tás a ver? Ou então pergunta ao teu IGNARATZ, quem sabe ela manda um parexere…

  12. Nas burrices em cascata, deve-se, ainda, acrescentar o jafonso/rodrigues/ignaralho. LOL.
    Ó afonsito dos repolhos, oube, não partilhes a tua incapacidade… pá, até dói ler-te. Este assunto é para ser discutido por quem conhece as matérias, tás a bere, pá? E tu, és uma tonta gaga, sempre com a conversa do operariado. Tás a bere, porque precisamos de um SALAZAR? ( e também precisas de uma catequista, pá). Por coisas andantes como tu. Toma lá para ti: BIBÒ SALAZAR. GRANDE ESTADISTA.

    E toma lá um LOL, tameie. COMUNA.

  13. Certo, numbejonada, é isso mesmo: os assuntos são para serem discutidos apenas por quem os conhece, que isto da democracia é apenas para os patricios! Portanto, nada melhor que reservar o conhecimento para um grupo restrito, de magistrados VIP, por exemplo, enquanto os outros olham, comem e calam !

    Portanto, e em coerência, acabemos de vez com a escola pública, essa madraça de comunas, e reserve-se o ensino dinástico à descendência dos ilustres VIP, enauanto os outros lhes lavam as retretes e cavam as batatas.

    Eu sei que na prática já é esse o estado a que isto chegou, essa sopa de normalidade que vc tanto aprecia. Mas tb sei outras coisas. Sei por exemplo que em abril de 74 quem saiu dos quartéis mudou a normalidade. Ou seja, as “normalidades” mudam. E o seu tempo, meritissimo, tarde ou cedo também terminará. O que nos irá distinguir qd esses tempos de mudança acontecerem é que, ao contrário do que já praticam os crápulas da sua raça, vc não poderá contar comigo para o manter em preventiva sem culpa formada ,até que alguém invente um crime para o acusar.

  14. “Sem pulseira poderia, por exemplo, ir falar com João Perna, promovendo alteração de testemunho fundamental na evasão fiscal e no branqueamento de capitais. O risco de perturbação de inquérito foi essencial na decisão.
    Não havendo provas diretas de corrupção, a menos que haja testemunhos fortes improváveis e que se desconhecem, a condenação será sempre bastante leve.
    A convicção de culpabilidade estará relacionada com o fato de não haver em absoluto qualquer movimento de utilização da conta de Carlos Silva cujo ordenador e/ou beneficiário não seja Sócrates”

    ( Fernando Soares )

    A assertividade deste comentário registado às 11.15 deixa-me algures entre o perplexo e o perplexo. Com efeito, ele permite concluir tres coisas que até agora desconhecia, a saber:
    1. Que o testemunho de João Perna permite incriminar JS por fraude fiscal e branqueamento de capitais.
    2. Que não existem provas de corrupção.
    3. Que, ainda assim, como as contas de Santos Silva só fluiam para JS.
    4. JS vais ser condenado a uma pena leve.

    A segurança da prosa permite supôr que estamos perante alguém com acesso ao processo, quem sabe um dos magistrados nele envolvidos. Mas se é assim, caro Afonso Soares, pergunto eu: se já está tudo tão bem esclarecido , porque não se encerra já o processo , dispensando mais julgamentos, dando-se a pena por cumprida, e voltamos todos á nossa vidinha ??? Não ?! Porquê ? !

  15. SE É DIFÍCIL ACREDITAR EM SÓCRATES É MUITO MAIS DIFÍCIL ACREDITAR EM CARLOS ALEXANDRE
    SUPER HOMENS, NEM NA FICÇÃO
    A HISTÓRIA JÁ PEGOU NA CANETA ( de tinta permanente ) PARA ESCREVER O NOME DE CARLOS ALEXANDRE, SÓ NÃO SEI QUAL O COGNOME QUE LHE RESERVA, EU NEM ME ATREVO A ALVITRAR.

  16. “Também hoje, o Correio da Manhã e a revista Sábado garantem que há “novas pistas” que estão a merecer a atenção dos investigadores. Uma delas está relacionada com negócios feitos na Ota e em Alcochete, zonas onde o Governo socialista admitiu instalar o novo aeroporto de Lisboa, e onde terão sido identificados movimentos de compra e venda de terrenos envolvendo pessoas ligadas ao Grupo Lena.

    O Correio da Manhã diz que o ex-primeiro-ministro foi interrogado sobre os dados quando esteve em Lisboa, a 27 de maio, mas admite que o Ministério Público “escondeu, no essencial, os pormenores dos negócios”, suspeitando agora que o arguido tenha recebido luvas para mudar a localização do aeroporto para Alcochete, antes de a crise inviabilizar a obra.”

    http://observador.pt/2015/06/10/mp-tem-novas-pistas-contra-socrates-e-teme-destruicao-de-provas/

  17. Ó JPFERRACOLHITO um burro mais burro que tu aceitaria lições de ti…

    mas o Jarrado rodrigues acusa sempre ser janado afonso, o gajo não disse que não punha mais os cotos aqui, hum?
    Ó pá, já te disse que tu NÃO tens base para entenderes o que eu escrevo. Argumentos de sopeira não se enquadram na minha moldura de inteligência. Faz uma sopa e leva-a a Évora…

  18. Não tenho acesso algum ao processo ou a qualquer interveniente, comento apenas baseado no intenso noticiário sobre o assunto, tentando interpretar com razoabilidade alguns fatos.
    1 – É fundamental, sim, juntamente com colaboradores do banco. Apenas se exemplifica um risco de prisão domiciliária sem pulseira.
    2 – Está estabelecido um conjunto muito forte de indícios, tal como a Relação julgou. Na realidade apenas em julgamento são constituídas provas.
    3 – Verdade, é um ponto muito forte que a defesa não consegue tornear.
    4 – Sim, na provável ausência de provas diretas (é pouco provável que surjam arrependimentos), a pena será necessariamente mais leve.
    Ficou perplexo porque está convencido que não será possível condenar Sócrates ou porque acredita na sua idoneidade?

  19. Acho bem k tenha recusado a pulseira.
    Ficava tipo amaricado, no mínimo, género empapoilado, como o Martim do Ir é o melhor remédio.
    Já uma coisa porque se devia bater veementemente, era pela substituição do número. Como se sabe, o 4 é o número do azar para os chineses. Você não consegue vender um imóvel com o número de polícia 4 na porta.
    Então 44, nem se fala.
    Que o diga eu, k nascí num dia 4, e ví as minhas poupanças em certificados de aforro serem fodi … pelo Beiças dos Santos .
    O número 44 pode ficar para o Passos Coelho, o senhor que se segue, espero eu …

  20. Fernando Soares, baseando-nos apenas no que foi noticiado sobre o caso, há dificuldade em encontrar lógica nos pontos que refere

    1- Se houvesse expectativa de relevância no testemunho de João Perna ou receio de alteração do seu conteúdo a acusação não teria permitido a sua permanência na prisão com Carlos Silva. Será até um dos pontos interessantes no processo perceber em que é que a prisão preventiva do motorista beneficiou a investigação.
    2- É estranho que com um conjunto tão forte de indícios e o com canal aberto com a comunicação social que parece existir ainda não tenha surgido um descrição factual que se afaste de mera insinuação fantasiosa.
    3- A acusação já assumiu que não suspeita que o dinheiro nas contas pertença por inteiro a JS. Que importa se empréstimos foram feitos de uma só conta ou de contas diferentes?
    4- Pode existir pena sem provas? Se assim fôr, quem está a salvo de ser arrastado para uma prisão nesta democracia?

    Até agora, que factos concretos publicados nos permitem fazer duvidar mais da idoneidade de José Sócrates do que da de quem o acusa?

  21. Caro Fernando Soares,

    Fiquei perplexo pq vc usa um discurso tão assertivo que não deixa a minima margem para colocar em dúvida a qualidade e a boa fé das teses da acusação ! E se, como afirma, a sua “fonte” é a informação publicada, a minha perplexidade duplica. Julgo desnecessario explicar porquê……

  22. LOL.

    Esta malta discute o processo. Não o conhece, mas tece juízos de valor ( que se destacam pela vulgaridade e basismo dos mesmos), condenando quem reflete desinteressadamente e absolvendo em jeito de « absolvo, porque é o Sócrates». Com recurso aos ditos de taberna.

    O Fernando Soares mandou-lhes uns pontos interessantes e sérios ( com lógica jurídica) e os Mrochas, jafonsos e burriés associados, saltam em matilha ( são os mesmos) com os comentários do costume, investindo em NADA. Que trazem estes últimos à discussão? NADA. NUNCA vi um argumento destes tipos que merecesse o MÍNIMO de atenção. Por isso, só há lhes responder com LOL ( e pena, por serem estes gajos que formam as maiorias das democracias marrecas).

  23. “Pontos interessantes”, o Fernando Santos ?!
    Sabe que se a minha bisavó ainda fosse viva seria a mulher mais velha do mundo ? Acha esta hipótese interessante ? Não? Então porque acha interessantes as suposições do F Santos ? “Poderia “? No campo das hipóteses qualquer um de nós “poderia” muita coisa! E se, como vc diz, ninguém conhece o processo, o que é que permite a quem quer que seja pronunciar-se sobre a sua boa condução ? A mim apenas me ocorre uma resposta: é que esteja comprometido com os seus promotores e se esteja maribando para os direitos liberdades e garantias que a todos deviam estar asseguradas!
    Passe bem !

  24. MRocha oiça: você não argumenta, você só diz bodega. Não inspira sequer uma reposta séria. O Fernando Soares simplesmente deu-lhe um leve estalo, sendo certo que, se ele quiser ( assim o aparenta), o poderia remeter à sua real mediocridade. COMUNA. XUXA. São tipos como você que estragam o tecido social e amarrecam a democracia. LOL.

  25. E basta LER, seus MARRECOS, o articulado do Fernando Soares para perceber que ele não faz PAREXERES…não é? hum, esse faro não funciona, não é? INTELIGERDAS.

  26. POBRE PAÍS QUE TAIS FILHOS TEM. O MEU CÃO DE FILA É MAIS COMEDIDO NA LADRAÇÃO,PORQUE CONHECE OS SEUS LIMITES. MEU RICO CÃO…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.