Aquele primeiro 1.º de Maio em liberdade

Contrariamente ao Vasco Pulido Valente, que não deve nada aos militares de Abril (até acredito), eu e a maioria dos portugueses devemos-lhes a liberdade. O regime opressor de Salazar e Caetano caiu, por obra dos militares do MFA e só deles, no dia 25 de Abril de 1974. Não caiu no 1.º de Maio seguinte, ao contrário do que Mário Soares enfaticamente afirmou – “O regime caiu aqui!” – na tribuna do antigo estádio da FNAT, que nesse dia ganhou o nome que hoje tem. Nem sequer no sentido de aprovação popular à revolução, porque essa foi imediata.

No 1.º de Maio que hoje faz 40 anos começou, no meio da grande festa popular, outra coisa, menos perceptível, que foi uma aliança espúria e felizmente efémera entre o PS, o PCP, parte da extrema-esquerda e um sector dos militares. Foi um enxerto, quiçá inevitável, na árvore da liberdade do 25 de Abril. Iniciou-se um plano inclinado que conduziu ao “processo revolucionário em curso”, ao contragolpe do 11 de Março e ao verão quente de 1975. Pelo meio houve um segundo 1.º de Maio, em que os socialistas, encabeçados por Mário Soares, já foram impedidos de entrar na tribuna do dito estádio e agredidos à paulada por energúmenos comunistas.

O 1.º de Maio já não se festeja no estádio que tem essa data como nome. Ainda bem. Aquilo era tudo um grande mal-entendido.

13 thoughts on “Aquele primeiro 1.º de Maio em liberdade”

  1. O 1º de Maio de 1974 foi um dia inolvidável. E de tal maneira foi perfeito que tive logo a sensação de jamais se iria repetir um dia assim. E não se repetiu , pelo menos até hoje.

  2. Certo! A aliança nada efêmera com o ELP e o MDLP , os beatos reacionários, Carlucci e Kissinguer, o CDS e outros democratas conduziu ao estado desta merda.

    Nada de mal entendidos!

  3. “… e outros democratas conduziu ao estado desta merda.”

    ou seja, à merda que os comunas agora defendem e chamam conquistas de abril. umas malfeitorias perpetradas pelos outros democratas para enganarem a classe operária e seduzir as mulheres-a-dias.

  4. O PCP, limita-se a seguir os bons ensinamentos de Stalin,
    não foi este que fez um pacto com os nazis, para dividir a
    Polónia ? Aliás, em Março de 2011 em vez de optar por se
    abster no PEC IV que tanto lesava os trabalhadores de quem
    se diz ser emanação, preferiu votar com a direita! Ainda, há
    poucos dias atrás, o porta voz do colectivo, em pré campanha
    colocou o PS em igualdade com o PSD e PP a maioria que
    nos desgoverna e tanta destruição causa ao País!
    Não servem para ser partido em que o voto seja útil, em caso
    de dúvida o eleitor deverá votar nulo … em branco, pode dar
    azo a aproveitamento menos lícito!!!

  5. Uns seguem os ensinamentos do Estaline, outros submetem-se VERGONHOSAMENTE á Merkel, por isso venha o diabo e escolha.

    Quanto a essa “maravilha” que era o tal PEC IV, já se esqueceram do que é que essa M….propunha ? O mesmo que o PSD-CDS estão a realizar.

  6. “Quanto a essa “maravilha” que era o tal PEC IV, já se esqueceram do que é que essa M….propunha ?”

    yah meu! essa merda propunha as merdas que agora defendes, chegas tarde aonde nunca estiveste. já nem o mrpp faz cenas dessas.

  7. esse 1. de maio foi um “cheirinho” do menu que os comunistas nos serviram durante largos meses.hoje,não passando a casa dos 10%,apontam as espingardas para o ps,sabendo que essa estrategia até dificulta a possibilidade de uma maioria parlamentar,que não seja de direita. daqui para a frente, esta data deve passar a ser considerada ” o dia do desempregado”,o que certamente permitirá uma maior participaçao.

  8. augusto ,não confundas trabalhadores com os partidos.se não existisse a ugt,a maioria dos acordos colectivos que foram assinados ao longo de anos não tinha acontecido,porque a cgtp(braço da politica do “quanto pior melhor” do pc ) nunca os assinou.na minha empresa foram mais de 30 anos,sem lá por a assinatura.Iam para a comissaõ de conciliaçao que não funcionava e por isso houve anos em que não houve aumentos. augusto,abre os olhos e questiona por que motivo jovens que em tempos aderiram ao pcp hoje, com mais uns anos em” cima da vida” mandaram o partido para a puta que o pariu.se quizeres nomes é só pedir! sindicalistas saõ mais do que muitos,quando se apanham na reforma!

  9. augusto, comparar merkel, com staline é uma imbecilidade.é branquear os 6 milhoes de ucranianos e não só ,assinados por esse regime.espero que nos tempos de hoje a historia não se repita!

  10. agora uma pergunta para o “menino bento”: que medidas continha o pec 4? não sabe? e quem o chumbou? também não sabe?por ultimo: o pec 4 continha medidas de austeridade,só que havia uma “pequenina ” diferença:eramos nós a tomarmos opçoes e a gerir essa austeridade. o pcp e bloco,sabiam disso muito bem,mas como são os defensores da classe trabalhadora,abriram a porta aos carrascos,estrangeiros e à direita para nos governar.se este pais tivesse outro nivel cultural,o pcp e o bloco tinham sido varridos da cena politica portuguesa por causa desta traiçao.outra pergunta: porque motivo só foi penalizado nas eleiçoes o bloco de esquerda? o pcp não fez o mesmo?a clubite é fodida!

  11. Aquele 1º de Maio, e tudo o que se seguiu com cabeleiras pelas orelhas e calças à boca de sina foi um fartote.

    Melhor só recentemente ver 1 milhão de benfiquistas à volta de um leão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.