Vinte Linhas 745

José Águas não é Rui Águas e, já agora, também não é Raul Águas

Quando em Novembro de 2006 fui despedido do Jornal «Sporting» onde colaborei desde Agosto de 1988 e onde fui redactor efectivo desde Janeiro de 1997, alguém (Artur Agostinho) que sabia muito de jornalismo e entretanto faleceu, me explicou duas coisas importantes: Primeiro – foram despedidos vários jornalistas, um grupo, todos com mais de 50 anos de idade, não fui só eu. Segundo – as redacções dos jornais estão a ficar cada vez mais sem memória. Não por acaso um jornalista meu amigo foi convidado a voltar de novo à sua redacção para colaborar mesmo depois de reformado: é que há jovens jornalistas que não sabem muitas coisas sobre o Eusébio e uma delas é que o famoso jogador alinhou no Beira Mar e no União de Tomar. Eles não sabem.

A recente notícia (8-3-2012) da morte de Marquitos, mítico jogador do Real Madrid, deu origem a uma notícia no «Obituário» do Diário de Notícias. Começa por referir um pouco da sua história – nasceu em 1933 na cidade de Santander, foi jogador do Real Madrid durante 8 anos, jogou ao lado de Di Stéfano e Puskas, vencendo 5 Taças dos Campeões Europeus e sendo autor de 2 golos na vitória de 4-3 sobre o Stade de Reims. Mas onde o texto falha completamente é no seguinte: «Marquitos não conseguiu chegar a um inédito «hexa» e aplaudiu, conformado, o português Rui Águas, enquanto este levantou a Taça».

Pois não é nada Rui, é bem José Águas. Por um bocadinho não chamavam à liça o Raul Águas isto porque há coisas e casos que os computadores não podem emendar. Só a memória, só o conhecimento concreto e objectivo, só o cérebro humano pode emendar um erro crasso de outro cérebro humano. José Águas não é, nem pode ser, Rui Águas.

12 thoughts on “Vinte Linhas 745”

  1. Merdoso. Sempre a apontar o dedo aos outros, por coisas sem a mínima importância. E com telhados de vidro. Os comentadores a chamarem-lhe a atenção, constantemente, para os erros que comete e ele a pedir desculpa pelo «lapso»! Caça-ratos, sempre de lupa em riste. És uma vergonha. Uma anedota. Olha primeiro para ti próprio. Mau-caráter, mesquinho, invejoso, maldizente. És mais feio por dentro do que por fora!!!

  2. fónix! só ainda não foste corrido daqui porque isto é a secção humorística do aspirina.
    foda-se que é preciso um vazio muito grande nessa mona e não ter noção do ridículo para postares a merda acima exposta, coitado do gajo da foto, cuja família te deveria processar. a malta quer lá saber dos teus esquentamentos pessoais ou crendices clubísticas na forma de conversa de porteira com sotaque taxista, vai estrebuchar para longe, de preferência onde não impeças o trânsito e a circulação de mercadorias. tenta nas berlengas, se não fores tu, serão as gaivotas, ganhará a literatura ou o 1/2 ambiente.

  3. ó BENFIQUISTA, ´fostes despedido porque eras uma granda melga, armada em sabichóna pá. quanto ao eusébio, o que é que há pra saber do gajo? meteu umas pazadas na baliza de um frangueiro e engamava os outros com os malabarismos que aprendeu a fazer com a bola de trapos, pá. E depois, tamém o vais propor á beatificação e um túmulo nos jarónimus pá? São gajos cuma ti que fazem mossas na história, pá. a gente quer é saber se o eusébio tinha namoradas, se eram topemódels, quanats vezes o tipo vai á retrete etc. a Lux anada muito calada e no ôtro dia só sube quele taba melhore purque a telebisãoe, lá pôs a porcaria da pulítica e da pubreza em segundo lugare pra falar do eusébio. Espero savere quando ele vai dare o próximo traque.

    Tu debes ser daqueles que tás a biajare no citrohein e oubes os relatos de futebole aos berros, e depois bebes a meni e papas um tremosso, pá, debes fumar e chegas a casa a trasandar a taverna, ainda bais ás aguas fortadas mas não consegues que os jarros e os brincos de princesa te debolbam o cheiro a gajo com cérebro humano.
    Ó BENFIQUISTA tens razãoe: só um cérebro humano pode limpar a porcaria que outro cérebro humano, pá, isto é o mesmo que dizere pá, que o problema nunca pode ser solucionado pur quem o probocoue, logo como bamos a tratar de ti, pá, que continuas a falar das tas exchalentes cólidades pá? Fostes despedido do sportém, purque os gajos logo viram que estabas trabestido de soprtenguista mas és do benfica pá. Mas tu pensas que enganas quem, Zeca galão? Tás a ber como tenho razãoe em te chamar benfiquista pá, assume, queres uma associação que trata do teu caso? só recebe benfiqueistas anónimos e se te portares bem, ainda ganha sum bilhete para ires ber apróxima expusiçãoe de batata frita cum peiche em inglaterra, ou então, bere a noba modalidade de bacas charulezas, toma cuidado meue, parece que nova furnada usa bigode e dá couces como a ti.

  4. numa análise mais abrangente do texto franciscano somos confrontados com o recorrente tema “a asneira em movimento” ou de como o conhecimeto do autor com artur agostinho foi fatal a este e decisivo no futuro das àguas de portugal, tema em debate no próximo prós & contras. agora vou mijar e se me apetecer volto ao assunto mais tarde.

  5. ora, regressado de verter àguas, onde estive tentado a cagar no assumpto et voilá, não confundir com avoila, sex-symbol do sindicalismo luso-tóino, deparo-me com um interessante comentário do iboprofeta que associa indevidamente o meu apelido ao benfica, apesar de jamais, tamém tem areia e muito camelo apesar de ser outra coisa, ter referido as minhas preferências clubísticas. para evitar o desconforto de situações semelhantes no futuro e pelos malefícios psicológicos que produzem, gostaria de declarar que torso pelo paço d’arcos e que brevemente com o alargamento da liga iremos ver quem tem corpete para o cancan.

  6. o gajo que se abestinha* voltou a beber, não é alteração é adaptação do traulisteirismo bronco da benedita.

    * é mesmo assim

  7. Não foi a ti mas sim a um maluco que me tentou chamar benfiquista. Foi a ele que chamei e chamo grande cabresto!!! E não sou da Benedita, não sejas charolês!!!

  8. Oh chico! O que é pior. responde lá:
    – SER DA BENEDITA.
    – SER UM CABRESTO.
    – NÃO SABER ESCREVER.
    – NÃO SABER FAZER POESIA.
    – AO FALAR, CADA TIRO CADA MELRO.
    – SER DO SPORTÉM CLUBIO DE PORTUGAL.
    – SER LAGARTO.
    – SER UM FILHO DA PUTA.

    Com qual te identificas mais?

  9. Ó grande cabresto vai para a Lezíria, vai marrar longe, para lá da Senhora de Alcamé!!! Bem longe, ó grande ca bresto!!!

  10. Caro anónimo,
    pois fui ver o extrato da minha escrita e lá vi que o indiquei, mas meu amigo, não confunda que eu não o tenho no rol do chiquito. As minhas desculpas, que o considero bastante, e mais ainda quando o bovino da benedita nos dedicou um texto.
    Ao seu dispôr

  11. Ó BENFIQUISTA, cabresto és tu pá, já ta disse a definissãoe de cabresto, que tu debias por na tua mona mas pelos bistos não te aguentas com ela, porque só jorras purcaria.

    Manada és tu mais quem te fez as orelhas e boltas mandar-me para a manada e eu respondo-te à altura, ofendes quem me pôs cá e tense um problema comigo, já te abisei.
    Já agora se não consegues por o cabresto na cabaça vai ao ferreiro da Benedita pá, o gajo que te ajude e olhe para as tuas patas, que andam a precisar de ser afiadas. tás fora de prazo pá e mijas como os burros, meue, debe ser das bjecas que tomas lá nas águas furtadas enquanto bigias a huver e o citrohein ao mesmo tempo pá.
    Marrar bais tu, porque eu num tenho calcio na testa, mas tu tense e os ditos são bem bicudos, portantos marra tu e de preferência na parede lá de casa, pra ficares logo empalado como os focinhos dos bodes emssima da lareira, pá, na sala de jantare, tás a bere, ó benfiquista, lampiãoe, frangueiro, faz aí uma ode ao pé de atleta, meu safado da benedita.A Senhora de Alcamé já mandou um fax a Deus, pra ele num registare a tua ezaltaçaõe e não misturares o sagrado cum o prufano, pá.

    Eu sou o ze trapezista
    o ze da benedita
    nada sei da bola
    mas soue benfquista

    tenho calcio na testa
    outros lhe chamem adornos
    Na benedita sou o Ze dos cornos

    Sportem, sportem
    num cunhecemos o zeca
    o gajo dá coices
    cumo uma pileca

    ó benfiqueista toma lá mais um ibuprofeno, pá, pra febre te passare, caraco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.