Vinte Linhas 426

«O mar em Casablanca» de Francisco José Viegas

O título está na página 222 quando se percebe a diferença entre cinema e realidade («Não estou a falar do filme. Estou a falar da cidade.») e entre pessoas e personagens: «Ingrid Bergman esteve até ao fim sem saber com quem ia ficar – Rick ou Victor». Este conflito de uma mulher entre dois homens surge no espírito do inspector Jaime Ramos: «Deter Mariana Serra, acusada da morte de Benigno Mendonça e, provavelmente, de Joaquim Seabra». Em resumo é este o enredo da história: «o nome de Mariana Serra é associado a um carro de matrícula diplomática conduzido por Benigno Mendonça, Mariana é associada a Isabel Castro, desaparecida em Luanda em 1977, Isabel Castro é associada a Juvenal Serra, fuzilado em 27 de Maio de 1977, Mariana aparece associada a Adelino Fontoura a bordo de aviões da TAP de Luanda para Lisboa e de Lisboa para o Rio de Janeiro, Adelino Fontoura é associado a Isabel Castro, mãe de Mariana, como antigo namorado em 1975 quando Isabel decide colaborar na revolução de Angola». Benigno Mendonça aparece nos acontecimentos de Luanda em 27-5-1977 a partir das «13 Teses» de Nito Alves: «ele subiu na história do partido desde 1978. Quem assinou as ordens de fuzilamento? Agostinho Neto não teve tempo de assinar todas – a velocidade a que a demência tomara conta de Luanda não permitia que se cumprissem todas as exigências. Decapitados na estrada do aeroporto. Presos durante anos. Mortos à porta de casa. Mulheres grávidas fuziladas». Jaime Ramos percebe a história mas não é historiador, é apenas o inspector que deslinda mais um caso entre livros lidos na sala e petiscos na cozinha: «Temo a morte, leio jornais irlandeses, deito-me cedo».

(Editora: Porto Editora, Capa: Corbis/VMI, Foto: Pedro loureiro)

3 thoughts on “Vinte Linhas 426”

  1. Num sentido sim, porque o personagem principal, o inspector viveu por dentro a guerra de África e cruzou-se com alguns protagonistas do enredo. 45 anos depois, essa personagem misteriosa que quis desaparecer afinal aparece para fazer das suas. E desta vez só tem uma receita – filetes de sardinha, uma delícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.