Vinte Linhas 419

A Câmara de Lisboa e os alucinados do lixo

Quando era membro da Assembleia de Freguesia detectei que as obras num prédio da Rua da Atalaia me tinham tirado a vista do Tejo. Na Junta e na Assembleia disseram que não valia a pena protestar porque «na Câmara eles não fazem nada». Aqui à porta tenho o muro dum colégio de freiras mas os alucinados dos Sapadores Bombeiros só deixam estacionar em 4 lugares quando podem ser 12. Em suma – má vontade, delírio e autismo. Mais abaixo há o colégio dos Calafates onde os mesmos Sapadores só deixam estacionar 2 quando podem ser 6 lugares. E a Câmara não faz nada para defesa dos moradores pelos 8 lugares perdidos na Travessa da Boa Hora. Mas restaurantes continuam a roubar lugares de estacionamento para colocarem assadores e mesas nos dias de mais freguesia sempre sem multa. Uma pessoa aqui da rua recebeu agora uma carta registada para pagar 90 euros de multa por ter deixado à porta um saco com papéis às 15h 25m dum certo dia de 2008. Incrível e espantoso. Alguém se deu ao trabalho de abrir o saco de plástico e vasculhar para descobrir um nome. Fez fotografias e instaurou um processo de contra-ordenação mas esqueceu-se de perguntar à pessoa em causa se conhecia o regulamento. Se tivesse procurado saber saberia que essa pessoa viveu 5 anos noutra cidade a tirar um curso universitário. Bastava isso para perceber que essa pessoa fez o mesmo que fazia em Évora onde o regulamento é diferente. Mas para esta gente não basta o delírio, é necessária a alucinação. São os alucinados do lixo. Fecham-se em gabinetes e decretam as multas – uma gente que não vive, apenas destrói a vida dos outros. Kafka não faria melhor; com esta gente entra-nos em casa o mundo do delírio e da alucinação.

6 thoughts on “Vinte Linhas 419”

  1. Não Sinhá não são «almeidas» quem nos dera a nós que fossem os «almeidas» a mandar no lixo. Os «almeidas» são gente séria, estes são maus, são violentos, são maldosos: passam, fotografam, vasculham e decretam a multa. São tudo aquilo de mau que nenhuma Câmara Municipal pode ter. São tão horríveis que nem aplicam um princípio normal de direito que é o de verificarem que a pessoa em causa não tem cadastro pois até viveu 5 anos fora desta cidade.

  2. Ó pá não tem nada a ver… Ao pé destes a Maité é um anjinho. Embora seja um anjo um bocado a dar para o parvinho… Mas pior são aquelas galinhas ao lado dela na TV a rirem-se – afinal- delas próprias embora não percebam isso. Lógico. Não percebem. São assim, faz parte da sua natureza…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.