Vinte Linhas 389

Toma e embrulha ou Thomas no alto dos seus 3 anos

Do alto dos seus 3 anos o meu neto Thomas Francisco revela um certo fascínio pelo uso correcto da língua – nada de coisas mal amanhadas, confusas ou pouco explícitas. Vejo-o brincar com um grupo de carrinhos em miniatura e pergunto: «Isto o que é? É uma corrida?». Ele responde: «Não. Não vês que é uma confusão de trânsito?» E avança na explicação: «Estes carros são comuns, não são carros de corrida.» (Toma e embrulha).

Passado um bocado vejo os 12 carrinhos em miniatura arrumados em quatro correctas filas de três viaturas e pergunto: «E isto é uma confusão de trânsito?» Resposta imediata da criança: «Não vês que isto é um estacionamento?» (Toma e embrulha).

Um passeio com paragem em Azeitão para compra de tortas respectivas e de vinho Moscatel – como não podia deixar de ser. Um olhar mais demorado para a serra da Arrábida e a pergunta: «O que é isto?» Respondo eu: «Isto é uma floresta.» Arrancamos pela serra acima e quando estamos a chegar ao Portinho da Arrábida pergunta a criança: «Se isto é uma floresta onde é que estão os dragões e os monstros?»

(De facto as histórias de florestas que ele conhece estão repletas de monstros e dragões. Falta de lógica é que a criança não tem…)

À noite ao colo do pai, prestes a adormecer, ouve pela centésima vez uma história de uma floresta com leões e de tigres acrescentando ele numa rigorosa adversativa «mas também monstros e dragões».

Oxalá ele possa continuar a ser assim rigoroso e atento a todos os pormenores da língua, da linguagem e da vida. Para eu poder dizer feliz de mim para mim «Toma e embrulha».

11 thoughts on “Vinte Linhas 389”

  1. Pois é Claudia, por detrás da agressividade do teu aviso está uma grande ternura. Como diz o Raul Brandão a vida é um momento de ternura e nada mais…

  2. Vai daí o Thomas fez uma poia no chão. Vem o avô e pergunta zangado: – Mas o que é isto? E o bravo petiz: – Toma e embrulha.

  3. Não é nada disso pá. Ele já não usa fralda. Ele já não é um bebé. É um rapaz grande, a única coisa que o trai é o ursinho para fazer óó.

  4. JCF,

    Já não vejo fotografias do puto há muito tempo. Vejo, todavia, que está quase à altura do avô. Grande!
    Aposto que é sócio do Benfica.

  5. Quando tinha um ano chamava «pato« A TODO O BICHINHO VIVO. POrque lá onde vive há muitos patinhos no lago. Agora já percebe a diferença mas tem muito medo dos porcos pretos da quinta pedagógica, gosta é de ovelhinhas. São fofinhas como ele…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.