Um livro por semana diferente

As palavras em jogo - 30 entrevistas e uma memória - josé do carmo francisco

«As palavras em jogo» de José do Carmo Francisco

Está quase a chegar às livrarias este livro de 220 páginas que recupera do pó do relativo esquecimento 30 entrevistas e 1 memória, lembrando deste modo 30 anos de jornalismo. No universo multifacetado dos entrevistados há um abrangente olhar sobre o Desporto e a Sociedade: Álvaro Cunhal, Américo Guerreiro de Sousa, António Alçada Baptista, António Roquete, Carlos Mendes, Clara Pinto Correia, Daniel Sampaio, David Mourão-Ferreira, Dinis Machado, E.M. Melo e Castro, Eduardo Guerra Carneiro, Eduardo Nery, Fausto, Francisco dos Santos, Francisco José Viegas, Helena Marques, Joaquim Pessoa, José Duarte, José Fernandes Fafe, José Manuel Mendes, José Nuno Martins, José Quitério, Lídia Jorge, Luís Filipe Maçarico, Mário Jorge, Matos Maia, Mia Couto, Nicolau Saião, Rita Ferro, Romeu Correia e Urbano Tavares Rodrigues.

As entrevistas e a memória de Francisco dos Santos (1878-1930), o primeiro português a jogar em Itália, foram publicadas entre 1992 e 1996 na Revista BOLA MAGAZINE que entretanto cessou publicação. Algumas delas foram mais sintéticas devido à falta de espaço mas todas apresentam o interesse do depoimento das diversas figuras públicas sobre a sua relação com o Desporto. Apenas dois aspectos: primeiro – algumas delas trazem anexos em verso e em prosa do entrevistado que muito enriquecem o conteúdo final; segundo – a partir destes textos é possível organizar um perfil do futebol em Portugal no século XX desde a memória de Francisco dos Santos em Roma na primeira década ao Eusébio da década de setenta aqui recordado por José Duarte passando pelo Mário Jorge dos anos oitenta e sem esquecer António Roquete que jogou nas década de vinte e de trinta além de Francisco José Viegas que recorda Madjer e Dinis Machado que lembra nomes dos anos 40, 50 e 60 como Araújo, Passos, Jesus Correia, Arsénio, Vasques, Travassos, Germano, Matateu, Jaime Graça, Hernâni, Águas, Humberto Coelho, Ian Rush, Yazalde, Carlos Gomes, Azevedo, Bento, Banks, Yashine, um nunca acabar de homens, de memórias e de mitos. Sem esquecer as motos de Eduardo Guerra Carneiro e as bicicletas de Lídia Jorge.

6 thoughts on “Um livro por semana diferente”

  1. O problema é sempre saber onde comprar.
    Comprar um livro que se quer ler é hoje uma tarefa difícil.
    Deixei de ir à Fnac, prefiro o Continente. Até a Bertrand perdeu qualidade, agora é mais Circulo de Leitores.
    Por isso agradeço uma lista das livrarias, em Lisboa, que vão ter o livro.
    Obrigado

  2. Bem Sinhã terás convite se houver lançamento e tu Zé Carlos terás uma indicação de livraria quando for distribuído. Por agora é só anunciado, por estes dias haverá mais novidades. Disse Zé Carlos pois penso que és tu mas se fôr um homónimo não há problema. Zé Carlos olha a «conta margem»!

  3. Convidas-me para o lançamento, jóia? Adoro ego-trips.
    Que desporto praticava o Cunhal? Bilhar de bolso?

  4. Não sejas «mete nojo», não ter armes em falso engraçado, evita ser mais uma cavalgadura neste Mundo. Vai dar uma volta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.