Um livro por semana 214

«Rip Kirby» de Alex Raymond (volume 1)

Aguardado com impaciência pelos apaixonados da BD, este volume 1 de «Rip Kirby» integra três histórias com temas bem avançados para a época de 1946: as drogas duras em «O caso Faraday», uma fórmula química mortal em «A fórmula Hicks» e um país pária disposto a comprar uma arma química em «O Mangler».

Este volume inclui tiras reproduzidas das originais deste desenhador famoso cuja vida (1909-1956) só saiu do anonimato com o seu súbito desemprego em 1929 na sequência do «Crash» de New York. Depois de criar figuras como o Agente Secreto X-9, Jim das Selvas e Flash Gordon, Alex Raymond deu vida a um detective atípico nos EUA: usa óculos, é muito culto, é solteirão, cita Bernard Shaw, toca ao piano peças de Chopin e fuma com cachimbo.

Em Portugal a figura de Rip Kirby surge em 18-8-1949 no primeiro número de «O Mundo de Aventuras». De seguida apareceu em publicações como «Condor Mensal, Jornal do Cuto, Enciclopédia O Mosquito» e em álbuns da Editorial Futura.

Curiosamente esse mesmo ano de 1949 assinala a entrega a Alex Raymond do Reuben Award pela criação de Rip Kirby e pela carreira iniciada em 1929 no estúdio de Lyman Young ainda sem assinar os trabalhos com o seu nome – o chamado «ghost».

Este é o primeiro de 13 volumes com a obra total de Alex Raymond de 1946 a 1956.

(Editora: Bonecos Rebeldes, Tradução: Catherine Labey, Colaboração: Joaquim Talhe, Américo Coelho e Leonardo de Sá)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.