Segunda balada para Luciana

Se aqui entra zangado
Com notícias de jornais
Já sabe que deste lado
O café tem algo mais

Uma força, um perfume
Trazido das plantações
Um calor feito de lume
Com lenha de emoções

Porque o café é diferente
Das bebidas do mercado
Mata o frio com o quente
E o corpo fica encantado

Só me apetece cantar
E entrar no pé de dança
Com a idade a recuar
Quase chego a criança

Uma luz a meio do dia
Intervalo no cinzento
Patrocina uma alegria
Dura além do momento

Saem novos paladares
O calor que se transmite
Há aqui muitos lugares
Neste pequeno limite

Que é o lugar e a mesa
Luciana e seu sorriso
Bebo café na certeza
De que existe Paraíso

3 thoughts on “Segunda balada para Luciana”

  1. pois olha, agora sou eu: parabéns pá, deste gostei mesmo, encantaste-te todo com a Luciana, deve ser cheiinha e gostosa, e depois vens para aqui todo contente e é bom

  2. de repente isto ficou cheio de lucianas por aí, qualquer dia distraio-me e dou um beijinho às meninas dos cafés, porque anda tudo muito sorridente. A paisagem das lucianas. Ou melhor: a landscape das lucianas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.