André Cruz (em 2000)

Festejo um golo finalmente conseguido

Na convergência da força e da precisão

Há quem se lembre do jogo transmitido

Jogos de Seul em directo pela televisão

Nessa altura eu era um jovem jogador

Numa equipa brasileira de alta nota

Perdemos essa final entre um clamor

Porque foi tão injusta a nossa derrota

O golo nasce sempre de um instante

De luz, de falta de erro, de pontaria

Neste caso acabou por ser importante

Abrir as portas deste estádio à alegria

Pela cidade até parecia um casamento

Nas buzinas bem fortes das viaturas

Estou feliz porque criei esse momento

Foi o intervalo feliz entre amarguras

One thought on “André Cruz (em 2000)”

  1. na minha modesta opinião, o melhor defesa central que o SCP teve…
    os novos que vejam umas “cassetes de VHS” (depois de descobrirem o que isso é) com alguns jogos deste senhor… pode ser que aprendam alguma coisa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.