20 thoughts on “Já que andamos numa de pastiches…”

  1. Pois é, mas eles insistem em usar as T-suirts do “I Love New York”
    De qualquer forma eu referia-me mais ao estilo dos desenhos, destes e dos anteriores.

  2. JCV
    (que, com erro de ortografia bem poderia querer dizer Jovem Cem Vergonha), então tens uma tirada machysta logo com uma árvore?

  3. O amor, se não for barrasco, não produz a cola que se utiliza nas argamassas para conversas de jeito. Você adora o Valupi e usa a negação como afirmação que ele ardentemente desmente para fazer face às necessidades filosóficas em dias de festa e para combater o aborrecimento que lhe tolhe a múmia direita que dorme na sua mesa de trabalho de começar às dez da manhã. A si e a ele, os meus cumprimentos a transbordar do cabaz económico. Viva a esquadra russa do Báltico!

  4. Algo me diz que Maria Árvore e Dama Branca são uma só. Dama Maria Branca Árvore.
    Quanto ao Ao comentário do Altas Nuvens só tenho a responder que por causa de uma mulher mudei de cidade, de continente até, já voltei à cidade mas trouxe a mulher.

  5. JCV
    Não sei quem é a Maria Árvore. Conheci-a ontem, aqui, à vossa frente.
    Portanto, não sou ela, embora gostasse de ter o seu nome. E já que respondeste ao Altostratos, queres matar a minha curiosidade e revelar qual foi a cidade pela qual uma mulher justificou a tua mudança? Espero que não tenha sido precisamente a cidade que nunca dorme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.