Sócrates agarrado ao poder?

Dizem que sim, por aí. Agarrado, tão agarrado ao cargo divertidíssimo que lhe calhou nas mãos por obra e graça do espírito santo que continua lá porque é essencialmente um pinóquio, um mentiroso, portanto. Não se percebe por que razão existe, neste momento, em Portugal, uma maioria PS no Parlamento e um Governo em coerência com esse resultado eleitoral. É coisa para agoniar a gente que passa por tantos postos de observação sem outra estratégia que não a do ataque ao carácter de quem misteriosamente nos governa.

O pesadelo a que muita da direita se acomodou, chamado democracia, funcionou e eis que Sócrates é PM, vejam só, a lata do povo português, mas felizmente há luar, para a direita acéfala a crise, um pão de ló para espetar na cara de Sócrates e ganhar tempo, porque enquanto agradecem a Cavaco o mandato mais nojento da nossa história, exercido  a cooperar estrategicamente com a oposição na descredibilização infame do Governo, embora sem todos os frutinhos que podiam ter tido, pensam, pensam muito, o que fazer se por uma vez forem consequentes.

Sócrates tão agarrado ao poder, não é? Então, pois claro, aquilo é tão bom! A crise, os números, as metas, pedir sacrifícios aos portugueses, uma maravilha. Ele agarradinho porque sim, um maluco. E não há maneira de o tirar dali.

Mentirinha. Há. E há tanto tempo. Moção de censura, dissolução da AR, então, malta? Façam-nos um pequeno favor, sobretudo com a voz presidencial por trás a dizer que há limites quanto aos sacrifícios que podem ser pedidos aos portugueses: antes de se lançarem sem vontade nenhuma ao poder, digam ao povo das alternativas claras que têm às medidas deste Governo, assim por exemplo em matéria de redução de despesa.

Venha daí uma direita que vê o poder como um escorrega que está ali na hora certa e até agora sem alternativas ao que critica.

Quem é o Pinóquio?

3 thoughts on “Sócrates agarrado ao poder?”

  1. Posso andar distraído, mas não vejo assim tanta gente a dizer que Sócrates está agarrado ao poder, como um qualquer Mubarak. O que vejo é muita gente – da direita à esquerda (sim, à esquerda!) – a criticar que ele ainda não tenha admitido poder fazer parte do problema, e não da solução, pelo que deveria ter já apresentado a demissão, nem que fosse, segundo outros, para se recandidatar e clarificar as coisas. E não vejo como a legitimidade democrática que tem possa impedir isso. Não quero discutir aqui se essas pessoas têm razão ou não, estou apenas a tentar perceber certos pontos de vista por forma a contrariar aquilo que afirma.

    E, já agora, o que tem a dizer da “lata do povo português” que saiu às ruas no último sábado, mostrando o seu descontentamento? Sabe bem que muitos deles votaram em Sócrates. Ou pensa só que era a direita que vê a democracia como um pesadelo (insinuaçãozinha reles, desculpe lá)?

  2. nao te canses isabel, eles so vao para la quando puderem dizer, que as medidas que vao ser tomadas, serão da responsabilidade do PM Sócrates, ou então como já se vislumbra do FMI.

  3. Este país é surreal…

    Socrates luta, na Europa, por Portugal,
    contra
    4 partidos parlamentares

    E

    um “suprapartidario”,

    não falando dos mendinhos, marcelittos, mensesinhos, etc.,
    além dos ex – arrependidos PS, Pinas, Netos, Medinas, e outra escroqueria rasca, etc.

    é obra…

    por mim, peço humildemente, a JS, como cidadão
    que permaneça agarrado a Portugal

    já que tantos e com tantas responsabilidades
    o esquecem amiude…

    that’s the point, i think

    PS alias, tanto quanto sei, penso que ganhou eleições há escassos 18 meses…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.