Salário mínimo: finalmente. Europeias a quanto o obrigas

Desde que esta legislatura começou assisti a um consenso na concertação social entre trabalhadores e patrões: o aumento do salário mínimo.

Mas Passos Coelho afirmava que a medida mais sensata era “exatamente a oposta e que “não era do interesse de ninguém”.

Aumentar o salário mínimo por lei era, cito de memória, um “presente envenenado”.

Em 2011 o salário mínimo foi travado. Não há dúvida. Estamos em 485 euros.

Só que entretanto há 21% de trabalhadores a ganharem a selvajaria que representa o valor 485 euros.

A austeridade idiota deste governo que acredita também na competitividade gerada por baixos salários obriga, há muito, a que se suba o poder de compra dos trabalhadores, porque mesmo que a já desmontada tese de menos salário é igual a mais competitividade fosse verdadeira, é injusto permitir-se que se viva a sobreviver.

Há momentos de decisão política difícil, gosto de pensar que ninguém sorri a impedir um pouco mais de dignidade às pessoas, mas dá-se a infeliz certeza de que estamos perante um governo que resiste à justiça por ideologia aconselhada de pensamento único.

Passos acordou agora para o aumento do salário mínimo.

Sim, mesmo por lei, é evidente que aplicado ao setor público serve de padrão ao setor privado. Passos, como o comum dos mortais, sabia disto quando vociferava contra o que agora defende.

Aprendeu alguma coisa com o desastre da sua escola?

Não.

É tempo de eleições.

 

 

5 thoughts on “Salário mínimo: finalmente. Europeias a quanto o obrigas”

  1. Nããã….
    O rapaz não disse e repetiu que até se está “lixando” para as eleições? Então?
    Ele é boa pessoa e, coitado, anda condoído com aqueles que recebem apenas o salário mínimo, os pobres, e vai daí pensou(????),”tenho que subir o salário mínimo, que esta pobre gente não pode viver assim com tão pouco”.
    Tudo bom coração…., tudo bom coração, que este homem é um santo

  2. O aumento das importações de Beluga e Gewurtztraminer vão fazer disparar a balança de pagamentos portuguesa,eis as consequências deste aumento faraónico do salário mínimo! Respeitemos a Natureza e não sacrifiquemos toda a flora subtropical só para sustentar o consumo lusíada de Monte-Cristos !

  3. O aumento das importações de Beluga e Gewurtztraminer vão fazer disparar a balança de pagamentos portuguesa,eis as consequências deste aumento faraónico do salário mínimo! Respeitemos a Natureza e não sacrifiquemos toda a flora subtropical só para sustentar o consumo lusíada de Monte-Cristos !

  4. O aumento das importações de Beluga e Gewurtztraminer vão fazer disparar a balança de pagamentos portuguesa,eis as consequências deste aumento faraónico do salário mínimo! Respeitemos a Natureza e não sacrifiquemos toda a flora subtropical só para sustentar o consumo lusíada de Monte-Cristos !

  5. O aumento das importações de Beluga e Gewurtztraminer vão fazer disparar a balança de pagamentos portuguesa,eis as consequências deste aumento faraónico do salário mínimo! Respeitemos a Natureza e não sacrifiquemos toda a flora subtropical só para sustentar o consumo lusíada de Monte-Cristos !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.