Rapaziada alegre: essa direita de espuma.

Leio por aí uma direita excitada, rapazes e raparigas com os lábios a tremer, talvez já entregues a uns serões com a política deles, a dos restaurantes dos costumes, excitados, excitados, tesão no ar, porque parece que Cavaco vai ganhar e se calhar logo à primeira volta. A rapaziada não está na cama da suas piadas superficiais – esse seu modo de ser – por causa da vitória de Cavaco em si mesmo considerada ou por entender com substância (ui, palavra difícil) que o homem é importante naquele cargo. Nada disso. Leio por aí a geração jovem de direita, que tem coisas para nos dizer, numa frase, em registo de humor, não uma vez, duas, ou umas quantas intervaladas com alguma coisa de jeito, mas um humor sequencial, o qual se transformou num espelho, o espelho dessa rapaziada pateta que sabe que Cavaco foi criminoso como PR e o pior Chefe de Estado que tivemos a exercer as suas competências. Essa rapaziada canta, ulula, cria mais piadas, bebe, não por uma qualquer visão (ui, palavra difícil) do cargo de PR, mas porque enfiou seja onde for a estratégia segundo a qual se Cavaco ganhar poderão afirmar que  Sócrates – esse alvo de toda a calúnia com o seu patrocínio, muitas vezes lucrativo –  terá de descer de um sítio alto onde eles o imaginam.

Estas crianças que têm assim uns valores de família que basicamente servem para a selecção natural do outro estão super-hiper-espectacularmente contentes com a metralhadora de textos que está em produção acerca da perda de legitimidade do PM e mais um par de botas. E com o país?

É a política puramente assente na estratégia, a política superficial, sem causas, as causas que justificam a tal da política, sem a qual nada se tenta, nada se faz. É gente que não entende que uma pessoa que vote normalmente no PS não vote Alegre, por melhor que fosse, estrategicamente, fazê-lo, mas há gente que sabe que o voto foi uma conquista demorada, suada, para cada um, pessoal e intransmissível.

Quem acredita na necessidade de ir ao fundo das coisas, sabe que uma eventual vitória de Cavaco não diz nada sobre Sócrates.  De memória, diria que tivemos aí uns 10 PR de cor política diferente do PM. E então? Sei isto, sei que Alegre é um mau candidato, sei que a esquerda está pulverizada por maus candidatos, sei que Cavaco é um tuga eis como com a forma te engano, sei que pouquíssimas pessoas votam nestas eleições a pensar nas legislativas. Trata-se de evitar Cavaco ou de evitar Alegre. Sei que Sócrates ganhou a Manuela Ferreira Leite contra tanto, mas tanto do que foi acusado, dito, apontado, demonstrado. Sobretudo contra uma tal de verdade. Sei, enfim, porque não se deve fazer jogos nisto, que se Pedro Passos Coelho ganhar as próximas eleições legislativas, em nada ficará a dever o feito a Cavaco. Nessa hipótese, os factores são e serão outros.

Continua, no entanto, meio mundo no mesmo tom da mesquinhez, o mesmo que leva Eanes, com imparcialidade histórica,  a dizer que seria interessante que Mário Soares tivesse participado na campanha. Interessante? Ver o homem deixar de ser pessoa?

Seria bom menos estratégia à flor da pele de cada um, falo das pessoas, dos maluquinhos coleccionadores de frases e de coisas muita giras.

Seria bom que a rapaziada alegre um dia entrasse em casa, está sempre à porta, mas nunca o fará e hoje sai uma rodada de imperiais.

16 thoughts on “Rapaziada alegre: essa direita de espuma.”

  1. Manuel Villaverde Cabral afirma que o boicote aos actos eleitorais como forma de protesto das populações é uma coisa do caraças, mesmo “genial” e genuinamente português. Este é um dos sociólogos do caraças que dão palpites em Belém…

  2. Isabel,

    isto é tudo uma boa merda
    de acordo…

    mas

    Cavacu ainda não ganhou…
    nem ficará a rir sequer…

    mais…

    Sócrates ainda lá está
    e ele tem a fibra e força

    para muitos miseros delatores
    das sogras madrastas

    para ignorantes aventureiros que nem ingles tecnico sabem…
    de investimentos imobiliarios bancarios
    tipo coelheira e SLN

    dos patetas, de todos lados
    não rezará a história…

    dia 23 ver-se-à como …

    a luta continua!!!!

    abraço

  3. Caro Val,
    Precisamente por eu saber que “o voto foi uma conquista demorada, suada, para cada um, pessoal e intransmissível” é que EU NÃO VOTO CAVACO.
    Voto ALEGRE.

  4. Cara Isabel, confesso que ao ler o seu post me senti um tanto desfasado do retrato que traça da dita “juventude de direita”. Será que pode esclarecer-me com meia dúzia de links… Como me senti visado, mas pouco me identifiquei…

  5. Com toda amizade por quem aqui por bem venha

    agora

    importante

    é votar em qualquer QUALQUER candidato
    que não seja o Cavacu da coelhiera do bpn, da denuncia á pide da pobre da sogra madrasta

    entendam isto jovens de sensibilidade flor pele

    amanhã discutiremos as patetices que muitos
    que deviam ter juizo
    cometeram,
    acharam por sua vaidade pessoal patrocinar…

    nós domingo
    tambem podemos ser penalizados por nossa impotencia
    de impor agenda e candidatos que a respeitem e façam cumprir…

    mas na segunda volta vamos impor quem quer que seja
    essa agenda, nela as escutas, a coelheira
    o bpn e o enriqueciemnto queriam licito
    só porque em ingles tecnico…

    a luta continua
    do minho ao algarve passando emigração

  6. Os srs(as) já deram conta que esta história de ser esquerda ate parece como ser obrigatoriamente do Benfica sem que se tenha direito a escolha. Ou seja!! Tem sempre razão, são os melhores,pensam que sao os donos do pais e os outros nada prestam. Eu que nem sou de direita, nem quero saber de politiquices, tenho de levar com esta gente que governa o pais e mal a largos anos, ainda vou ter de levar com este tal de Manuel Alegre que não conseguiu convencer nem falar para dentro do PS, quanto mais para ser presidente de Portugal. Era mais o que faltava, haja equilíbrio nas mentes porque só queremos emprego, salário, educação etc, e presidente que fale o que o governo faz mal. Nem esquerda e direita conseguem levar alimentação ao meu estômago que anda vazio há já pelo menos 10 anos. ESQUERDA O PAIS NÃO E VOSSO E DE TODOS.

  7. Estamos chegando ao dia 23 de janeiro de 2011 quando ocorrem eleições em Portugal.

    O povo português não pode ser ludibriado, enganado e manipulado mais uma vez por elementos anti-nacionais, vende-pátria e lambe-botas do neoliberalismo que tanto desemprego, pobreza e falta de futuro aos jovens provoca numa Europa cada vez mais voltada para o fascismo!

    Portugal da Revolução dos Cravos, das conquistas humanas e sociais tem que ser retomado! Lembremos de “Grandola, Vila Morena”:

    http://www.youtube.com/watch?v=ci76cKwFLDs

  8. O sangue da liberdade pulsa nas veis e nos corações lusitanos. Milhões já saíram às ruas para dizer NÃO aos planos da canalha que quer subjugar Portugal aos interesses europeus, sem levar em conta os interesses de seus próprios compatriotas, fazendo a política dos poderosos. No Brasil, o ex-presidente Lula já disse quem são esses poderosos:
    http://www.youtube.com/watch?v=keyVjdMFJec
    Portugal pode avançar na sua independência, na sua integração altiva na Comunidade Européia, basta votar contra Cavaco Silva, um inimigo da cidadania portuguesa! Um pelego que torna Portugal sulbalterna às políticas européias que protegem os grandes bancos e grandes empresas!
    Em 23 de janeiro, vota PCP – VOTA COMUNISTA! SEM MEDO DE SER FELIZ! – vota Francisco Lopes!
    http://www.franciscolopes.pt/
    O Hino da Pátria Lusitana!
    http://www.youtube.com/watch?v=ssPX965pgEg
    Avantes, camaradas!
    José Roberto.
    Por um mundo livre das guerras, dos ódios étnicos, da homofobia e da exploração do homem pelo homem!

  9. Mau, tarda nada estão-me a dizer que vão votar no Alegre…
    Chegou-lhes agora a nostalgia?

    P.S. Num manifesto PREC, o termo Pátria Lusitana nunca apareceria. Abaixo os revisionismos.

  10. Ó Mirandinha, os milhões que já saíram à rua não vão votar no Lopes, pois não? Na hora de votar, prende-se-lhes a mão? Porque será que esses milhões têm medo de ser felizes, camarada?

  11. Entretanto, ontem, num rasgo de génio, o Chico-Esperto de Boliqueime, ultrapassou pela esquerda os incrédulos Chico Anacleto e Chico Lopes, ao propôr um imposto sobre os ricos para resolver a crise …
    Quem ficou atordoado com a proposta, foi o Chico Balsemão, que levou logo a mão à carteira …
    E até o Chico Sá Carneiro, deu voltas na tumba por não se ter lembrado, em vida, de tal proposta.

    Com este seu zeloso defensor, os pobrezinhos já podem dormir descansados.
    É assim mesmo, Aníbal! Os ricos que paguem a crise!

  12. O que está aqui em causa ‘não é para escolher bons presidentes’, o que está em causa e posto na mesa – são sapos para engolir.
    Na minha modesta opinião o melhor candidato foi Defensor Moura, o único que colocou em sentido Cavaco Silva e que lhe disse “você não olha olhos nos olhos as pessoas”. Para quem entende de relacionamento e conhecimento humano, isto que Defensor Moura lhe disse revelou muito do calibre deste candidato.
    Finalmente, chegado à sala da prova, o que está em causa é engolir o sapo – e aqui, porque temos mesmo que engolir um – como socialista, prefiro engolir Manuel Alegre do que Cavaco Silva, sem qualquer sombra de dúvidas.

    E amanhã, como diz o povo, bem ou mal, informado ou não, seremos nós a decidir.
    No que me toca, vou mostrar ao “professor 140%” da Aldeia-Bpn, o que me custa ter que tirar aos meus filhos para pagar os Submarinos e os Bpn’s.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.