4 thoughts on “Quando a banalidade é banalidade por ser verdade”

  1. censuraste e fechaste a caixa de comentários do post anterior. bué democrático para quem se diz independente de esquerda e que passa o tempo a promover-se com cenas fracturantes mais desgraça alheia. daqui não levas nem mais um voto, nem que tenha de ir votar à madeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *