9 thoughts on “Crato, essa revolução cultural”

  1. … este também já perdeu a vergonha!e manter-se á agarrado ao poder como se fosse o último.

    “está na hora, está na hora, deste governo ir embora!” manter-se-á, até quando?

  2. Este governo devia ter caído quando o “economista e mentor chefe (ou executor) chefe, Gaspar, saiu. Não aconteceu porque o país não tinha oposição à altura. Se Passos/Portas eram o desastre, a perspectiva de outro jotinha inexepriente e birrento era desanimadora. Chegamos aqui por falta de Homens. A começar pelo inqualificável Cavaco Presidente, que tudo fez para ajudar a derrubar um governo experiente, determinado e competente, que conseguira a proeza do apoio das autoridades comunitárias para evitar o desastre da troika, como conseguiram a Espanha e a Itália. Este desgraçado presidente, coligado a Passos/Portas/Jerónimo e Louçã, colocou o país nas mãos de rapazes impreparados e inconscientes. O país vai sair destroçado. Vendeu ao desbarato quase todos os seus activos mais valiosos. O pouco que resta ainda será leiloado. Sairam a ganhar, lambuzados no pote, os que tudo fizeram para chegarmos aqui. O Jerónimo esfrega as mãos de contente com a subida salvadora do número de deputados, quando estava a caminho da extinção. Só o país saiu a perder. É fartar, vilanagem!

  3. faço uma pergunta fora do tema.não é possivel o partido fazer regressar silva pereira ao parlamento portugues onde tambem foi eleito.era bom para o ps,país e dignificava quem serve a causa publica.o pais deve estar primeiro do que o dinheiro que se deixa de ganhar.demontrem que não querem ser os mais ricos do cemiterio!

  4. maria abril,em 2012 gaspar já tinha este curriculum: a receita fiscal caiu 4.9% e o excedente da segurança social (afinal havia excedente) reduziu-se em quase 560 milhoes. (noticia do dia 23 de outubro de 2012 dn e diario economico.)

  5. crato não é imbecil mas parece.recordo-me de o ter visto nos saudosos pros e contras do tempo de socrates! muito preocupado com a defesa do ensino privado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.