Quem terá sido o autor do “mito”?

Passos Coelho afirmou hoje que “não devemos esfolar um coelho antes de o caçar”. E estava a falar de si próprio. Mas a verdade é que este coelho caça-se e esfola-se sozinho. Vejamos, também hoje, afirmou que não passa de um “mito” a ideia de que seria possível fazer o ajustamento sem cortar nos salários e nas pensões. Lá está, para o caçar basta um clique e num ápice temos o coelho já esfolado à nossa frente:

“Nós calculámos e estimámos e eu posso garantir-vos: Não será necessário em Portugal cortar mais salários nem despedir gente para poder cumprir um programa de saneamento financeiro”, afirmou Pedro Passos Coelho, no encerramento do fórum de discussão “Mais Sociedade”, no Centro de Congressos de Lisboa.

Ele chama-lhe mito e eu garanto que há quem lhe chame mentir descaradamente com quantos dentes tem na boca.

3 thoughts on “Quem terá sido o autor do “mito”?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.