Não se brinca com a honorabilidade de Seguro

Seguro, visivelmente transtornado, lamentou, no final do debate quinzenal de hoje, que Passos tenha optado por “uma estratégia lamentável”, ao tê-lo acusado de, no passado, ter defendido um segundo resgate, coisa que, garante, nunca defendeu. Realmente, não se faz. Mas, pergunto eu, Seguro só se apercebeu da tal estratégia lamentável, por parte do Governo e das bancadas da maioria, no debate de hoje? Pelo que me tenho apercebido, Passos usou a estratégia do costume, exactamente a mesma que tem utilizado em todos os debates no Parlamento. A única diferença é que, neste debate, o “baixou nível” não serviu só para atacar os governos socialistas, também serviu para atacar Seguro, que prontamente lembrou que “em política não vale tudo”. Pois não, mas quase.

Se for para atacar o passado do Partido Socialista, sobretudo os governos de Sócrates, vale tudo e mais alguma coisa. Passos e os deputados da maioria podem recorrer ao mais baixo nível e às estratégias lamentáveis que quiserem, que de Seguro, ao contrário do que aconteceu hoje, não ouvirão um lamento. Terão como resposta o que sempre tiveram: silêncio.

22 thoughts on “Não se brinca com a honorabilidade de Seguro”

  1. deixou passar “carros e carretas”,cheios de criticas ao seu partido,e agora só lhe resta defender a sua honra! ao assumir o cargo de lider do partido,é sua obrigaçao fazer um inventario do que foi feito no passado e a partir dai, rejeitar todas as criticas injustas e valorizar tudo que de bom foi executado.

  2. Pela primeira vez desde que participo em eleiçoes não irei votar PS e tenho sérias duvidas se algum dia voltarei a votar PS muito graças a essa “coisa” a que chamam secretario geral!

  3. Mas nesta altura, nesta situação, sendo de esquerda, não votar, votar em branco, ou votar nos radicais, é melhor? é mais útil? é mais positivo? dá-nos mais esperança? Acho que não! Temos mesmo que engolir o sapo.

  4. Até parece que não estamos habituados a engolir sapos ao longo destes quarenta anos,porque e como dizia Churchill a democracia ainda é o menos mau dos sistemas.Nestas eleições e mais uma vez, volto a não votar” por” mas “contra”,contra uma direita radical que se desmultiplica qual tumor canceroso explorando liberdades que nunca concederam quando estiveram seguros do poder.É mais que tempo de se lhes cortar com veleidades.E a campanha em curso do mostrar indignações não votando,é isso mesmo,porque eles e no nosso caso a mafia do pote vão aparecer em força.

  5. Não votar PS por causa de Seguro, preferindo votar nos que afrontam todos os dias o mesmo PS que Seguro afrontou no tempo do seu antecessor, e depois passou a ignorar, quando eleito SG, é esquecer que Seguro não vai ser eurodeputado. Eu voto contra as troikas, as esquerdas reacionárias e a gente que nos governa. Também contra Cavaco. Nâo se pode ar tudo como perdido por causa desta nulidade do Seguro.

  6. se o parlamento europeu já tem mais poder e se os comissario

    se o parlameto europeu,já tem mais poder,votar nos partidos da esquerda democratica é o voto mais sensato,para derrotar a direita.votar no pcp,é votar num partido anti europeu, que para colher dividendos no periodos de dificuldades,nada garante que nas votaçoes secretas os seus votos no parlamento europeu não sejam na direita.um partido cujo secretario geral e o lider parlamentar(joão oliveira ) ,diz que coligaçoes com o ps,só quando a força eleitoral estiver mais equilibrada, não merece o voto dos portugueses.os trabalhadores comunistas, terão que esperar pelo menos 4 seculos para tal poder acontecer tendo em conta o seu ritmo de crescimento. perante isto só posso dizer que os pariu,mais a sua proclamada defesa dos interesses dos trabalhadores.nota: com a direita está sempre disponivel para se coligar nas autarquias.

  7. Essa é a grande duvida da minha indecisão: alista !
    Praticamente já tinha como assente que não votaria…. Mas de facto, na minha opinião, a lista parece demasiado correta, para que eu fique em casa.
    Mas vai atrasar a saída do Tó Zé Coelho, ai isso vai.

  8. O Tózé ainda irá “amargar” muito mais … por muitos
    punhos de renda que possa usar! Começa por não
    conseguir marcar a diferênça nas proposta que, de
    forma avulsa, tem “declamado” como, a última de
    acabar com os sem abrigo numa legislatura!
    Tudo se resolve quando se correr com Pilatos de Belém!

  9. É verdade Maria ABRIL: “Não se pode dar tudo por perdido por causa desta nulidade do Seguro!”. Lá teremos que engolir este sapo! Mas custa muito! É que fui militante do PS até àquela data que eu nunca esquecerei e para a qual não consigo encontrar explicação aceitável, em que os militantes do meu partido, escassos meses depois de terem eleito Sócrates, com uma percentagem superior a 90%, acabaram elegendo para o substituir, alguém que, com o seu comportamento político, de facto o traiu!

  10. Eu estou de acordo com a Maria Abril e o Cícero, mas apenas nas europeias, até porque a lista do PS não é assim tão má. Só lamento a não inclusão da Edite Estrela e a critinice da troca do Capoulas pelo pelo “Zurrinho” (como são ambos do círculo de Évora, e só podia entar um, o idiota do Seguro resolveu fazer mais esta borrada…).
    Certo, mesmo, é não votar PS nas legislativas, a não ser que o TóZero seja corrido…

  11. Ao nuno cm
    Votar no PCP é votar num partido que contribuiu decisivamente, com os seus votos, para que esta corja do pote esteja no poder.
    É preciso não esquecer!
    O PCP e os outros partidos, são empresas cujo objetivo é a maximização do lucro dos seus acionistas: dirigentes, deputados, vereadores, gestores de empresas municipais, funcionários, etc.
    Para o PCP, quanto mais desgraçado estiver o país mais acionistas tem o partido espalhados pelo país e maior é a sua força.
    Prevendo o caos que se seguiria, de mãos dadas com o BE, instalaram esta corja de direita no pote.
    É preciso não esquecer!

  12. Pelo meio há os habituais sorrisinhos dos dois chefes, que parecem muito divertidos por terem oportunidade de brincar um com o outro.
    Nunca me habituarei a tomá-los, aos sorrisos, por normais.

  13. PCP ? depois da “fabulosa” intervenção do Jerónimo ( “diz ou roto ao nu, porque não te vestes tu”) ainda fiquei mais desconfiado…. Parece que não havia mais nada a dizer, e só vem confirmar mais uma vez, que o grande inimigo do PCP e Bloco … é o PS. É que não é a primeira vez que o PCP faz destas ( nem será a última)….Lembram-se, por exemplo, da comissão de inquérito ao ME Machete ?

  14. algarvio,o ps não é só seguro.saõ todos os que amam a liberdade , e a procura de uma maior justiça social para os portugueses. os comunistas tem um secretario geral, mediocre, que só arreganha os dentes aos socialistas e não alinha em nada que não tenha o pcp como protagonista.veja-se o seu silencio sobre a maior manif contra este governo sem cgtp,a nega à coligaçao de esquerda para a camara do funchal.a critica ao doc dos 70 com o arguemento de que veio tarde .cedo e a correr, veio o pcp ao parlamento chumbar o pec 4,para ir ao pote,sabendo que não ia para o poder.de uma coisa não tenho duvidas.se o psd um dia ganhar as eleiçoes sem a maioria dos votos mesmo com o cds,o pcp alinha no governo como tem alinhado em varias camaras do pais. o porto durante 20 anos e loures saõ um bom exp.o psd não é o unico adversario do ps em eleiçoes.pela campanha vergonhosa que fazem contra os socialistas,ao ps só lhes resta responder de imediato ao ataque dos comunistas.votar neles é votar num partido que não gosta desta nem de outra europa por melhor que seja!.

  15. nuno cm,o Hollande,SPD, e Renzi conseguiram ou têm conseguido afrontar a politica neoliberal de Merkel e conseguir mais justiça social?

  16. rsfv,é muito cómodo para atacar o ps recorrer, ao hollande. se eu quizesse usar o mesmo metodo,recorria,ao kim da coreia,ao fidel de cuba,e ao presidente chinês. quanto à sra.merkel,infelizmente tivemos um presidente duraõ barroso (oriundo do partido do nuno melo e rangel na europa) que nada fez para contrariar a politica alemã e muito menos para resolver o problema das dividas que é um problema europeu como sabe.hoje há paises com mais divida do que nós quando pedimos ajuda,e as suas oposiçoes não levaram os seus governos para o resgate,como fizeram o psd/cds, mais os pulhas do pcp e be.uns para assaltar o poder ,os outros pcp e bloco,para subir nas votaçoes e ver o povo afogar-se na pobreza como convem, para ser atingido o bem supremo do “quanto pior melhor” . quanto ao pcp, são muitos anos de experiência e por isso ” vai-se aguentando mesmo com as filhas da putice” que nós conhecemos.o bloco ,sem aparelho não conseguiu atenuar os erros do seu lider francisco louçã e por isso afundou-se num corte de 50% no seu orçamento parlamentar! a democracia portuguesa, não precisa deles.venha gente com ideias construtivas e que não faça só coligaçoes com a direita.como é o caso do pcp,que sempre rejeitou a nivel governativo coligar-se ou fazer acordos com um governo do ps.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.