magalhães, de anedota a produto estrela

Sócrates só teve ideias estapafúrdias, como sabemos, mas há uma que, para mim, bate todas as outras aos pontos: magalhães. O pequeno computador não tinha qualquer utilidade, pelo menos, para os fins a que se destinava, já que foi muito útil para expor a estupidez que reinava na oposição da altura. Enquanto uns destilavam ódio, outros dedicavam-se a transformar o programa numa anedota. Sem espanto, mal chegaram ao poder, e com a velocidade com que se tenta exterminar uma praga, puseram fim ao projecto. Deve ter sido das pouquíssimas medidas que tomaram sem ser a mando da troika.

Mas o bicho é difícil de matar. Ontem, no Prós e Contras, cujo tema foi o crescimento económico e em que participaram vários empresários de sucesso, estava o director de um consórcio de empresas da área das tecnologias de educação que exporta quase tudo o que produz. Qual não foi o espanto quando se referiu ao magalhães como sendo o ‘produto estrela’. Uma ‘marca conhecida internacionalmente’, que ‘ajuda a abrir portas’. A pior ideia de Sócrates anda a correr mundo e a contribuir para aumentar as exportações portuguesas, que são o orgulho do actual Governo.

É mais uma prova do descalabro que nos trouxe até aqui. É só fazer as contas.

6 thoughts on “magalhães, de anedota a produto estrela”

  1. Isto contado, ninguém acredita! E ainda vem o outro imbecil falar de exportar pasteis de nata! Cambada de filhos da puta!

  2. ouvi outro dia na radio, uma professora dizer que a introduçao das novas tecnologias+ o ingles, no ensino basico vai dentro de anos dar-nos uma geraçao fulgurante. estes pulhas não como não querem contrariar a sua narrativa eleitoral arrumaram com o computador.é de pulhas a massa com que se criou este governo.

  3. Oh, o magalhães… E o resto?

    Ainda hoje ouvimos o próprio crato dizer que o qren ia ser utilizado para a formação de adultos, para a requalificação de instalações escolares, para a investigação científica e mais não sei quantas. Quer qualificações e não canudos, diz ele. Deve estar a pensar no colega relvas. Quer escolas novas mas não muito. Ciência sim, mas não em demasia.

    Claro, tudo de forma totalmente diferente da que foi feita anteriormente. É natural, toda a gente sabe que o crato já devia ser o nosso ministro da educação desde 1837.

    Já o caganitas de coelho, hoje sonhou com as renováveis. Como o mundo não acabou no 21 passado, a Austrália está a arder e a cristas grávida, bateram-lhe as preocupações ambientais, a factura dos combustíveis e o futuro das novas gerações.

    O papa gaspar não poderá vir explicar isto tudo com aquelas tabelinhas excel que ele tanto gosta?

    Só não vamos ver este governo voltar ao novo aeroporto, às linhas de tgv e à plataforma logística de Sines porque não lhes vamos dar tempo.

    Cambada de rapazolas imberbes e sem pinga de vergonha.

  4. sim, o magalhães é o core business do cavalheiro que falou no pugrama pós de contras, mas o senhor tem dificuldade em pronúnciar este nome, andou às voltas e só confessou depois da desbocada apresentadeira querer brilhar com esta revelação. estes pugramas são ao vivo, mas préviamente combinados. o idiota do carlos costa foi lá fazer um frete ao governo, era suposto vender ao público o trabalho que o pedro reis lhe encomendou e o moreirita da silva foi lá vender um trabalho sobre renováveis para quando renovarem o ministério da economia e ele substituir o conadá. mas a este ninguém lhe perguntou se isto não seria um plágio do que o socras andou a fazer e que os direitolos só não destruiram na totalidade porque os xinocas não deixaram. e por aí a fora, foi um desfilar de empresas de sucesso e de empresários a fazer fretes baratinhos para receberem subsídios, desde a senhora casada com filho de pai rico que exporta vinho com rótulos desenhados pela filha de 3 anos ao empresário franciú de uma sucursal portuguesa, com o emplastro da baixamira no papel de otário-mor.

  5. O Magalhães, quando bem utilizado e houve professores que o fizerem, possibilitaram que crianças tivessem a possibilidade de ter um computador, outras crianças com dificuldades tivessem no Magalhães um instrumento motivador para a aquisição da leitura e escrita, ignorantes são todos os que falam sem conhecimento de algumas realidades deste país, generalizando tudo, pois nunca têm em conta as minorias, na minha opinião considerei um projeto bem interessante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.