Estalou o verniz

Ultimamente, eram cada vez mais os que acusavam Cavaco de ter uma agenda partidária, de dizer uma coisa antes e outra depois da eleição de Passos Coelho, o que é verdade. Com as declarações de ontem, Cavaco pôs fim a essas acusações. Agora o que ouvimos é que Cavaco ‘puxou o tapete ao Governo’, que ‘lhe espetou uma faca nas costas’, que ‘o Governo ficou fragilizado’, etc. Tão cedo ninguém acusará o PR de fazer fretes ao Governo e parece-me que foi esse o seu principal objectivo. Para além de querer demarcar-se do desastre que se avizinha, claro.
Mas, entretanto, reacenderam-se alguns dos velhos ódios no interior do PSD, e muitos dos que deliravam com as críticas de Cavaco ao Governo de Sócrates não gostaram do que ouviram e sem perder tempo passaram ao ataque. É bom lembrar que, para além da óbvia incompetência, esses ódios internos foram responsáveis pelo facto de o PSD em quinze anos ter governado apenas durante três. O Santana Lopes que o diga, pois ainda não deve ter esquecido os pontapés que levou dos irmãozinhos.
A verdade é que aquela que parecia ser a grande vantagem deste Governo, o apoio dos partidos da maioria, do PR e do PS, em escassos meses esfumou-se e, aparentemente, neste momento o Governo tem apenas o apoio de uma parte do PSD, já que até o Portas… o que é feito do Portas?

12 thoughts on “Estalou o verniz”

  1. O PSD, partido sem ideologia, é composto de facções: Passistas, Mendistas, Cavaquistas, Barrosistas, Santanistas, Menezistas. As pessoas votaram PSD e elegeram uma pequena facção que representará cerca de 2% do eleitorado. É um governo francamento minoritário. A oposição do PCP, do BE, do PS, do Cavaco, do Mendes, do Santana, do Barroso e a abstenção do Portas (quer é viajar e caga-se nesta merda), representa 70% do eleitorado. Já que o país não suporta eleições antecipadas entregue-se isto ao Cavaco que é o que ele quer, acabando-se de uma vez por todas com o mito cavaquista, esse mito responsável por todas as desgraças, desde que foi ministro das finanças até agora. Cavaco o maior bluff nacional, o homem que, para se defender, não se importa de morder a mão que lhe deu de comer. Não é seguramente o meu presidente.

  2. Então e o que o PS propõe para resolver o problema, que no mínimo ajudou bastante a criar??? Deixem se de brincadeiras.

  3. Concordo com a comparação efectuada com Santana Lopes e equiparo esta critica do Cavaco à estória da boa moeda que expulsa a má moeda. Ou o principio do fim do Governo do Santana. Em abono da minha tese estão as reacções da trupe dos avençados do Relvas. Embora cedo penso que começou aqui o descalabro deste governo com os ratos a abandonar o navio embora ainda falte privatizar as águas e a RTP. Ou me engano muito ou este dossiers vão avançar rapidamente não vá o diabo tece-las. E quem pagou esta campanha de lavagem e de ataque pessoal tem pressa em ser recompensado.

  4. Com correcção ortográfica
    Concordo com a comparação efectuada com Santana Lopes e equiparo esta crítica do Cavaco à estória da boa moeda que expulsa a má moeda. Ou o principio do fim do Governo do Santana. Em abono da minha tese estão as reacções da trupe dos avençados do Relvas. Embora cedo, penso que começou aqui o descalabro deste governo com os ratos a abandonar o navio, embora ainda falte privatizar as águas e a RTP. Ou me engano muito ou estes dossiers vão avançar rapidamente, não vá o diabo tecê-las. E quem pagou esta campanha de lavagem e de ataque pessoal tem pressa em ser recompensado.

  5. Ainda estou a tentar descobrir se foi o reformado Aníbal, se sua excelência o PR Cavaco ou apenas o economista prof. Silva que se pronunciou.
    É que aquela trindade por vezes anda separada outras anda junta e a gente nunca tem a certeza de quem é que fala em nome de quem.

  6. ZZZ
    andas distraido pá, entao nao foram estes que deitaram abaixo um gorverno eleito democraticamente, porque tinham as soluçoes, para os problemas do país, bem estudadas?

  7. Então não ando… o Sócrates fez uma proposta, o PSD disse que estava farto de mandar cheques em branco, e disse mais, nomeadamente através da vossa amiga Manela, que nem valia a pena discutir a qualidade das propostas, e por incrível que pareça chumbaram a proposta. E por mais incrível que pareça o Sócrates demitiu-se. Depois perdeu as eleições e foi para Paris, foi pena é não ter levado as dividas com ele.

  8. …tenham dó…invocar cavaco em coisa séria é inquinar todo o blabla…cavaco só se for para contar uma qualquer anedota tipo ‘vache’…um cínico…não nem isso é sim um sonso e sem qualquer credibilidade no que diz… a única coisa que eu queria ouvir sobre o fulano seria a devolução ao erário público das centenas de milhares de €€€ que gamou pelas acções do bpn ao povo ou que o imi da ‘coelha’ seria multiplicado por mil…

  9. cavaco, o que vendeu a agricultura, pescas e parte da indústria em troca de biliões para a formação, qualificação e modernização que nunca aconteceram, porque foram , com concordâcia beneplácita, para os bolsos dos amigos e dos amigos dos amigos dos amigos?

    O homem devia era estar preso, não ser presidente da República, mas pronto, diz muito sobre o país que somos, e sobre o que acamos aceitável….

  10. Teófilo M.
    Sempre que o de Boliqueime abre a boca, ainda que para apontar como preto aquilo que ontem jurava ser branco, o som que se ouve é basicamente o mesmo, seja em ré menor ou em lá maior: é o som do umbigo cagão tentando passar entre os pingos da chuva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.