Cavaco, por lapso, discursou à frente da bandeira portuguesa

Se percebi bem, Cavaco não confia em Passos e Portas para governarem sozinhos, mas passa a confiar se tiverem a companhia de Seguro. Parece estranho, mas não é. Cavaco sabe perfeitamente que Passos e Portas, e ele próprio, estariam debaixo de fogo permanente caso desse luz verde à proposta de Governo que lhe apresentaram. Também sabe que, em caso de eleições antecipadas, o seu PSD sofreria uma derrota colossal. E sabe mais, sabe que muito provavelmente nem a Senhora de Fátima nos salvará de um segundo resgate. Vai daí teve a brilhante ideia de meter o PS ao barulho. Se Seguro aceitar participar nesta palhaçada, cai-lhe tudo em cima. Há meses que pede eleições antecipadas, se mudar de ideias, enfim, vai fazer companhia a Portas, o Governo passaria a ter dois ‘revogáveis’. Se não aceitar, parece que já estou a ouvir os berros da direita a culpar o PS pela situação do País e pelo segundo resgate. Seja como for, e seja qual for a decisão de Seguro, é muito provável que em futuras eleições, sejam elas quando forem, o PS também seja penalizado, aliviando assim a derrota mais do que certa da direita.

Digam lá, quem é o verdadeiro presidente do PSD?

13 thoughts on “Cavaco, por lapso, discursou à frente da bandeira portuguesa”

  1. Para o pequeno Maquiavel de Boliqueime não está mal engendrado.
    Esta ideia ter-lhe-à surgido na missa dos Jerónimos, por inspiração (habitual) da sra. de Fátima?
    Foi pena não se terem lembrado (ele ou a dita) disto há mais tempo.

  2. Mas que raio de protagonistas, com Cavaco ao comando, a entalar tudo e todos. Deprimente.

    Agora, quanto a Seguro, aquele a quem empurram para a mais complexa das decisões, talvez seja o momento de ficarmos a saber a sua verdadeira dimensão, a sua fibra política. Quem nos dera, no meio da desgraça geral, uma boa surpresa.

  3. Cavaco, que foi peça decisiva na estratégia da direita para, com a ajuda de comunistas e bloquistas, inviabilizar o PEC e derrubar o governo de Sócrates, marimbando-se para a “salvação nacional”, vem agora intimar o PS – que, pela boca de Seguro, já tinha dito que quer eleições já – a chegar a um acordo de “salvação nacional” com os partidos da direita, de modo a não haver eleições já.

    Ou seja, como o governo se esfrangalhou e descredibilizou totalmente, o fulano quer-lhe restaurar a imagem com uma intimação aos socialistas para o apoiarem.

    E se os socialistas não obedecerem, que é o mais certo? Então os portugueses, diz o paspalho, vão perceber quem é que quer ou não quer salvar o país.

    E depois? Depois, nada. O actual governo, que o gajo disse que tem toda a legitimidade, vai obviamente continuar. Tudo como dantes, quartel-general em Abrantes.

    Acho é que os portugueses não precisam de mais prova nenhuma para perceber que este tipo é mesmo um palhaço.

  4. Ola,

    Para os leitores regulares deste blogue, não é nada dificil “ouvir os berros da direita a culpar o PS pela situação do País e pelo segundo resgate”. Basta pegar num qualquer dos 7.894 posts do Valupi sobre a crise de 2011. A musica é a mesma. A letra é quase a mesma (mudam duas ou três consoantes, se tanto…).

    O Seguro quer eleições anticipadas ? Deixa de querer ? Va-se la saber… A unica coisa que podemos ter a certeza que ele não anticipou, e que não esta em vias de anticipar, é a questão seguinte : “eleições para fazer o quê ?”.

    Continuem assim. O Cavaco agradece e, ao serão, no aconchego do lar, voltar a ler os posts do Aspirina B que o apelidam de atrasado mental, olha para o cão, e sorri…

    Boas

  5. ola.joão viegas,melhor do que voçe a fazer leituras politicas e previsões,só o prof.karamba! broas.desculpe queria dizer boas.

  6. Tentar segurar o regime e dificultar a chegada dum D.Sebastiao, dentro dos “recados” dados por quem nos governa : queremos alguem para assinar em Junho e os garotos que brinquem dentro dos muros do recreio mas de modo que não se ouçam os gritos cá fora!!
    para não pertubar os escritorios das agencias da vossa rua!!.que são muitas.

  7. oh viegas!

    o blogue é privado, o dono escreve o que lhe apetece e publica o que quer, incluindo os teus comentários.

    “eleições para fazer o quê ?” uma boa pergunta para fazeres aos partidos que todas as semanas pedem eleições e nunca ganharam nada.

    o cavaco agradece os 15% de inutilidade política que a escardalha garante à direita.

  8. Sem desprimor para a digna profissão de “palhaço” tão útil nos tempos que correm para nos fazer esquecer um pouco, o momento que vivemos e os momentos que nos esperam e a que esta imbecil direita (infelizmente não só) nos conduziu, eu diria que o homem que ontem ouvimos não passa de um triste boneco sem alma ou, melhor, com uma alma muito torpe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.