Séance

seance.jpg

Em Maio do mesmo ano, Abraham Cutter terá participado numa sessão espírita com o par de médiuns mais famoso de sempre: os irmãos William e Horatio Eddy, descobertos 30 anos antes pelo coronel Henry Steel Olcott. Ao inquirir os videntes sobre a misteriosa fera ectoplásmica que assombrava o Sul dos EUA, os convivas viram-se face a um espectro que se materializou na sala envolto por “vapores nauseabundos que lhe ocultavam as feições”, de acordo com a teósofa Margaret Nelson, uma das organizadoras desta séance. O espírito declarou ser William Kemmler, a primeira vítima da letal da cadeira de Edison. A sessão acabou por ser invulgarmente dura e tensa, levando a que quase todos os participantes a abandonassem a meio, transidos de maus presságios e de um frio intenso. Apenas Cutter e os irmãos Eddy terão aguentado até ao final. Pelo pouco que Horatio revelou anos depois, o espírito de Kemmler tê-los-á alertado para o perigo que as aparições de Topsy representavam para todo o planeta: a presença de Deus no mundo estava a desfazer-se, contaminada por aquela abominação que ganhava força de dia para dia, alimentada pelos cabos de alta-tensão. Ao que parece, o alcoólico e analfabeto Kemmler ganhara vocabulário e cultura invulgares, no mundo do Além… Certo é que Cutter saiu do casebre no Vermont onde viviam os Eddy com a missão auto-atribuída de pôr um fim àquelas aparições. E com a localização precisa da próxima irrupção de Topsy no nosso plano da realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.