Um homem desconfiado

Cara Isabel Moreira,

Todos os dias e quase a todos os momentos que Cavaco e actuais ministros abrem a boca é, para bom entendedor, uma tentativa irracional de apagar a obra de Sócrates. Esse facto, sem mais, marca uma forte presença iniludível do anterior PM, pois o acto em si de tentar apagar, riscar, rasgar, amesquinhar, destruir, vulgarizar e apequenar as obras emblemáticas deixadas pelo governo anterior vão fazer que elas possam voltar a ser comparadas com o que faz, ou pretende fazer, o actual governo e desse modo renasçam das cinzas onde as querem enterrar. E um dia breve, brevemente, não havendo nada em troca para dar aos portugueses contra a destruição pura e simples, farão que o povo as relembre e constate que afinal aquele fazia e estes limitam-se a destruir e arrasar tudo sem contrapartida.

Cavaco é um homem sem chama nem qualquer espécie de carisma, ousadia ou coragem para estar à frente dum país com as dificuldades actuais. Recentemente voltou ao velho argumento de que dissera o que só agora disse: que se devia ter pedido ajuda muito mais cedo. Isto é, que se devia ter desistido de lutar à primeira dificuldade. Este homem em vez de ser um comandante-chefe à frente do país a lutar para evitar uma qualquer troika a mandar no país, preferiu ser o comandante-chefe e o estado-maior da luta para derrubar o governo legítimo da República.

Um presidente a sério e arguto teria visto logo que o pedido de ajuda externa era o último recurso e que esse tinha sempre à mão de usar. Que era preciso lutar por outra solução que evitasse a tal ocupação por uma qualquer troika. Mas o presidente ao dever de ousadia e argúcia na defesa do país preferiu a rendição: preferiu cair de joelhos a cair de pé.

Agora que tudo vai de mal a pior, começa a estar novamente acagaçado, e não tarda começará a sacudir responsabilidades. Este presidente só tem astúcia para a manhosice que é filha e alimenta-se da ignorância ao contrário da argúcia que nasce da inteligência.

Aqui, no Algarve terra de Cavaco, a uma pessoa com tal carácter nós chamamos um homem desconfiado. E de um desconfiado todo o mundo joga à defesa com um pé atrás.

__

Oferta do nosso amigo josé neves

16 thoughts on “Um homem desconfiado”

  1. O que nos vale é que tá cá o REX para restabelecer o bom ambiente com os seus comentários de nível intelectual espetacular….
    Parabéns pá, escreveste isso tudo sozinho ou tiveste ajuda da tua mãezinha?

  2. PALAVROSSAVRVS REX és tão merdoso. Cheiras tão mal. Ao menos lava a língua depois de fazeres o mi*te. Cagas postas de pescada mas pelo que sai que tens dentro dessa cabeça? Já foste ao médico? É com cada diarreia cerebral.

  3. Pois PR e Governo é tudo a mesma pandilha.
    Não sei se já repararam mas neste país o número de táxis tem diminuído. Pelo contrário, no Reino Unido tem aumentado. Porque será?
    Eis a resposta:

    Em Inglaterra as pessoas mais capazes de governar o país estão, neste momento, infelizmente demasiado ocupadas a conduzir táxis.

    Em Portugal as pessoas mais capazes, neste momento, de conduzir táxis, estão infelizmente demasiado ocupadas a governar o país.

  4. Existe um conjunto de questões que deveríamos ter colocar antes devotar:
    1- está o cidadão cavaco silva na posse de todas as faculdades mentais para ocupar o cargo de PR ?
    2- está o cidadão cavaco silva suficientemente “limpo” para exerce o cargo de PR com a isenção e independência que os tempos exigem ?
    3- o cidadão cavaco silva será capaz de tomar decisões politicamente duras mesmo contra aqueles que o poderão pressionar mais ?
    4- muitas outras …

    Parece que ninguém quis saber um caracol do assunto, agora é tarde, e na minha opinião temos uma pessoa que gera banalidades de café com um ar doutoral.

    Acho que estamos bem tramados

  5. Cambada de anónimos filhos do demo, carneirada mal fodida, invejosa e cavernosa. Não sei o que faz a Isabel no meio de uma trupe obviamente criminosa, tosca e desengonçada. Mereceis caça e prisão, montes de bosta!

    O meu nome é Joaquim Carlos da Rocha Santos. E o vosso, covardes? Nem o Valupetas se assume. Deve ter medo, um cagufe maior que o do Vale e Azevedo de pôr cá os pés, maior que o de Sócrates, que se exilou para não ser linchado todos os dias na praça pública que anda sem paciência para trafulhas da pior espécie.

    Deus tenha misericórdia das vossas hemorróidas, suas montanhas de Lixo!

  6. Fui ver a merda do teu site, Rex. Aquilo é desolador e deprimente, com tapete de jesus cristo e tudo. Dizem que há uns comprimidos para fazer crescer a pila. É esse o teu problema, não é?

  7. Dá é uma trabalheira para navegar entre o lixo. Mas, pronto, política da casa, que respeito muito. Senão, também não dava luta…

  8. Cara Isabel, não sou fascista e admiro-a. Desejo-lhe tudo de bom, mesmo não concordando com o que o seu partido anda para aí a fazer. Mas sei que é uma pessoa de bons ideais e inteligente. Surpreende-me que comente estes comentários, quando já vi outros por aí verdadeiramente insultuosos e que nunca subscrevi. Nessas alturas, em que o asneiredo grosseiro e o insulto direto vieram ao de cima, a única coisa que ouvi da sua parte foi silêncio. E tenho pena, porque sei que quando fala, o faz com sinceridade. Mas nem sempre podemos ser sinceros, e ficarmos calados é uma forma de mentirmos descaradamente. Felicidades para si.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.