19 thoughts on “Polícia solícito e corajoso”

  1. O polícia está a arejar as ideias ao jovem, mantando a traça que carrega. Aquilo é spray de naftalina. Meu caro NRA, as imagens nem sempre são o que parecem.

  2. Caríssimo RAF,
    Não será gel às cores?
    Estou desconfiado que o agente da lei faz uns biscates na Isabel Queiroz do Vale…

  3. Caro NRA,
    Gel às cores? Talvez. O jovem em questão deve estar a precisar de um look mais moderno. Isto de se apresentar numa versão retro estilo Maio de 68 é algo demodé…

  4. Este Rui Castro é um fascista daqueles que deviam ser mandados para o Campo Pequeno. No blogue dele lmita-se a verbalizar todo o seu ódio pelas causas democratas em prol da liberdade, emanadas especialmente pelo nosso BE (um óasis no panorama politico português), incitando à violência gratuita contra os democratas. É um fascista nojento!

  5. Pela sua intervenção
    e seus ágeis rodriguinhos,
    obrigadinhos,
    Rodrigad’Adão!

    (Neste dia mundial
    da poesia, que, afinal,
    bem pode ser bastante
    no texto de um grafitti
    na mona de um estudante!)

  6. Caro Rui Castro,
    O seu comentário é particularmente infeliz: coincide com a agressão, quase até à morte, de um manifestante.
    Eu que já estive em manifestações em Itália e França, posso garantir-lhe que a polícia de choque utiliza falsos manifestantes para carregar sobre a esmagadora maioria pacífica dos manifestantes. Por exemplo, em Génova o inquérito oficial provou a presença de polícias infiltrados no chamado Black Bloc.

  7. Caro NRA,
    Já alguma vez lhe passou pela ideia que os polícias podiam estar infiltrados para tentar controlar e prever as movinmentações do Black Bloc???
    Essa dos polícias incitarem à violência para depois distribuirem cacetada, acho mercedora de uma “teoria da conspiração” com o Danny de Vito e a Angelina Jolie.
    Como é natural, os polícias cometem exageros nestas situações mas tenho a certeza (embora nunca tenha estado em nenhuma manifestação internacional) que devem ser muito provocados por pessoas instruídas nesse sentido (mas as instruções talvez venham de outras entidades que não a polícia, não é BE?…)

  8. Caro NRA,
    A propósito do manifestante que terá sido espancado pela polícia até à morte, diz que o meu comentário é infeliz. É curioso que o faça depois de ter sido o primeiro a fazer piadas com a fotografia deste post. É preciso ter lata. Quanto às manifestações internacionais em que o NRA esteve presente, desconheço quais foram mas tenho a certeza de que foram muito pacíficas e que a polícia, como é hábito, é que andou a distribuir pancada sem justificação.

  9. Caro Rui Castro,
    Eu percebo que você precise que o levem a sério, mas tem que se esforçar mais, tem que tentar pensar. Eu sei que para si é bastante complicado, mas experimente costuma dar bastantes resultados. Comecemos por um exercício fácil: um gato é um gato, um cão é um cão; aqui e na China. Agora a parte mais complicada: um crime é um crime mesmo que o criminoso seja um polícia francês.
    Vê, não é assim tão difícil.
    Ao princípio, tente não mascar pastilha elástica, ao mesmo tempo, que no seu caso é capaz de dificultar o processamento da informação.
    Três vezes ao dia é o que lhe recomendo, para já.
    Quando ultrapassar essa fasquia, pode começar a tentar perceber o que lê.

  10. Caro NRA,
    Finalmente estalou o verniz. Gosto de o ver exaltado. É típico da malta da extrema esquerda resvalar para o ataque pessoal quando perdem a razão e faltam os argumentos. Se fosse a si, para libertar essa raiva que se apodera de si (e não podendo lutar ao lado daqueles jovens bravos franceses que andaram a queimar livros na Sorbonne) aproveitava para partir umas janelas do seu gabinete e destruir umas quantas secretárias.
    Quanto ao seu raciocínio do gato e do cão falta-lhe uma premissa: na China os gatos são muito apreciados mas é à mesa de jantar servido com arroz chau chau. É típico de sujeitos como o meu caro destinatário esse tipo de comparações sem sentido e reveladoras de um pensamento “torto” e sectário. Quanto à parte complicada: bem sei que a esquerda na qual o meu caro se enquadra tem um problema sério a lidar com a autoridade. Porventura não apanharam o suficiente dos vossos paizinhos quando eram meninos rabinos e cospiam na sopa dos convidados lá de casa. Ainda assim, sugiro que vá aprender a viver em sociedade quem nem gente civilizada e depois então apresente-se para ter uma dicussão séria. Até lá, e enquanto preferir, que nem o puto cobarde que faz as asneiras e depois aponta o dedo ao que está ao seu lado, escrever posts ofensivos sem identificar o destinatário do mesmo, o melhor mesmo é limitar-se à demagogia do pasquim que dirige.
    Cumprimentos

  11. Caro Rui Castro,
    Você tem graça. Vou fazer um esforço para responder, nas próximas vezes, aos seus argumentos; faça você o esforço de argumentar.
    Volte sempre.

  12. Só quem não viveu as gloriosas jornadas de contestação ao anterior regime(do António O.),levadas a cabo pela única classe social Pensante deste País,os Estudantes,pode fazer piada com a forma de actuação das polícias.
    Caríssimos: precisamos de ter Ética e de trabalhar coerentemente para sairmos do lamaçal, em que os politicos nos metem ,com as medidas avulsas, que aceitamos sem reclamar, como adultos que devemos ser.TRATEM-SE.Rui.

  13. Já estive em varias manifestaçoes e nunca levei da policia.
    Sabem porquê???
    Porque eu quando participo em manifestações é para me manifestar e não para provocar os policias e para fazer as tristes figuras que muita gente faz.
    Por vezes chego a desejar que muitos daqueles que estao a manifestar-se levem em bom par de estalos, pois só descredebilizam certos protestos e lutas.
    SÓ LEVA QUEM QUER

  14. ……..cara….. existem policiais que são covardes….
    …..salvam-se a maioria, que cumpre a lei e seus deveres…….
    ..gente da lei…..mas existem alguns que na farda…..queimam a farda
    e a constirtuição que devem ser punidos……..a população deve ter respeito pelos policiais…mas infelismente em alguns casos tem medo!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.