O assombro – A aspirina está a saber-me mal

Eu cá aguento de tudo. Aguento as odes a Marx, a iconografia soviética, as toupeiras e manteiga aos amigos, a explicação de que o Bush é responsável pela neve em Évora, pela fome no Sudão e pelo fim da carreira do 87 no Porto. Aguento discursos sobre o futuro do Bloco de Esquerda, polémicas com o Henrique Raposo para ver quem leu mais livros do Negri, e até as graçolas do Daniel Oliveira. Aguento tudo! Tudo o que quiserem, menos elogios ao Pacheco Pereira. Ò por amor de Deus!
RMD

8 thoughts on “O assombro – A aspirina está a saber-me mal”

  1. Rodrigo, grande sofredor.

    Sim, o mundo está basto mal feito. Sorte a tua, teres descoberto isso só agora. E ainda há no mundo pior, afianço-te, do que veres elogiado JPP. Isto é só… peanuts.

  2. Pois, ó RMD: isto não é casa pelintra, como aqueloutro estaminé que frequentas. Aqui, tens direito a assinatura automática.
    Ainda por cima, maníaco dos relógios como sou, estou sempre a ler RDM nos teus posts…

  3. Assino em baixo. Eu até aguento duas semanas de trocadilhos do Rodrigo Moita de Deus à volta do seu próprio nome e do facto nunca suficientemente notado de estar num blogue com gente de esquerda, mas elogios ao Pacheco é demais. Alguma dignidade.

  4. Desde quando é que acabou o 88? (da alfandega ao castelo parece pouco se não acrescentado “passando pela circunvalação”)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.